Mercado dos Pinhões

mercado

O Mercado dos Pinhões é um bem cultural tombado pela Prefeitura Municipal de Fortaleza por meio do Decreto Municipal 11.962 de 11 de janeiro de 2006.

Uma das características da estrutura de ferro, pré-fabricada na França, nas oficinas Guillot Pelletier, em Orleans, é a portabilidade, podendo ser desmontado e montado em locais diferentes. Assim, seu primeiro endereço em Fortaleza foi à Praça Carolina, hoje conhecida como Praça Waldemar Falcão. A inauguração do “Mercado da Carne”, formado de início por dois galpões unidos por uma passagem coberta, conhecida como “avenida”, foi realizada em 18 de abril de 1897, durante a gestão do prefeito Guilherme Rocha. Em 1938, a estrutura foi desmembrada e levada para a Praça Visconde de Pelotas, entre as ruas Gonçalves Ledo e Nogueira Acioli, onde permanece até hoje.

Reformado e preservado, hoje o Mercado dos Pinhões é palco de uma programação rica e variada, quase todos os dias.  Começa na terça-feira com manifestações artístico-culturais afro-brasileiras dentro do projeto Terça Negra. Na quarta-feira, a beleza da dança contemporânea toma conta do Quarta em Movimento. Na quinta-feira, música, literatura, fotografia e outras manifestações culturais se encontram no projeto Quinta Cultural. Sexta-feira é dia da maior roda de choro de Fortaleza, o Chorinho no Mercado. E, no domingo, zabumba, triângulo e sanfona marcam o ritmo do Forró no Mercado.