Bicicletas compartilhadas serão integradas ao transporte público

A previsão é que a execução seja iniciada até o mês de maio

O projeto, anunciado em coletiva de imprensa, disponibilizará estações com 50 bicicletas nos terminais (Foto: Nely Rosa)

O projeto inicial do novo Sistema de Bicicletas Compartilhadas – Modelo Integração foi apresentado pela Prefeitura de Fortaleza, nesta quinta-feira (07/01), no Paço Municipal. Assim, os terminais de ônibus de Fortaleza vão ganhar estações com 50 bicicletas compartilhadas e paraciclos. Além disso, os usuários poderão utilizar as bicicletas por até 14 horas.

O projeto tem foco específico na integração de bicicletas com o transporte público na cidade. Em caráter experimental e pioneiro no Brasil, o sistema vai ofertar uma nova alternativa de transporte à população, agindo em conjunto com o planejamento cicloviário da gestão do prefeito Roberto Cláudio.

O Sistema de Bicicletas Compartilhadas - Modelo Integração vai incorporar o modo cicloviário no transporte público. Serão implantadas estações com 50 bicicletas nos terminais de ônibus. Cada estação deve contar com cerca de 60 vagas, podendo variar dependendo da demanda de passageiros em cada terminal. Junto às estações, 15 paraciclos, com 30 vagas, serão instalados para que os usuários possam guardar suas próprias bicicletas.

Diferentemente do Sistema Bicicletar já existente, os usuários do novo projeto terão direito a permanecer com a bicicleta por até 14 horas, possibilitando que faça, por exemplo, o pernoite com o veículo ou permaneça no seu local de trabalho com ele e devolva após o expediente.

De acordo com o secretário-executivo de Conservação e Serviços Públicos, Luiz Alberto Sabóia, o Sistema de Bicicletas Compartilhadas - Modelo Integração atende, principalmente, aos usuários que necessitam passar mais tempo com as bicicletas. “Este sistema é pensado para integrar os usuários que fazem viagem pendular, ou seja, quem vai da casa para o trabalho e do trabalho para casa. Este usuário tem a necessidade de ficar mais tempo com a bicicleta. Por isso que estamos tentando, através deste sistema, dar esta oportunidade para que ele passe até 14 horas com o veículo. Inicialmente, todas as estações serão implantadas em todos os sete terminais e nas praças Coração de Jesus e da Estação, ambas no Centro. Cada local terá cerca de 50 bicicletas, com regras específicas para este tipo de usuário”, explicou.

O novo sistema funcionará todos os dias da semana, das 5h à 00h para retirada das bicicletas, e 24 horas (tempo integral) para devolução dos veículos. As bicicletas retiradas a partir das 17h das sextas-feiras poderão ser devolvidas até as 9h da segunda-feira seguinte, sem que haja penalidade para o usuário. A mesma regra será aplicada nos feriados.

A utilização das bicicletas compartilhadas será gratuita e ilimitada, desde que respeitado um intervalo mínimo de 15 minutos entre cada uso. Porém, será necessário utilizar o Bilhete Único Fortaleza para realizar o cadastro.

O Sistema Bicicletar, que realiza cerca de 2.690 viagens por dia, continuará a ser usado pelos usuários para viagens de curta duração.

Expansão
Após a fase inicial, a primeira expansão do novo sistema deverá considerar áreas que potencializem a integração com o sistema de transporte público, tendo como foco principal os pontos de paradas de ônibus com maiores demandas e por onde passa um grande fluxo de pessoas.

O projeto é desenvolvido pela Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), por meio do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza (Paitt), e atende às condições, especificações e normas exigidas pelas Leis Federais nº 9.503/1997 e nº 12.587/2012, respectivamente, do Código de Trânsito Brasileiro e da Política Nacional de Mobilidade Urbana, além da Lei Municipal nº 9.701/2010, que dispõe sobre a criação do Sistema Cicloviário em Fortaleza.

De acordo com o titular da SCSP, João Pupo, o projeto depende de patrocinadores para firmar o termo de autorização para implantação, operação e manutenção do novo sistema. “A Prefeitura de Fortaleza irá planejar, acompanhar e executar o sistema. Porém, os gastos com toda a implantação das bicicletas compartilhadas serão apenas da operadora e de empresas patrocinadoras”, comentou.

A previsão é que até maio a execução seja iniciada. “A partir do dia 20 de janeiro, o edital do projeto estará disponível para que as empresas interessadas em patrocinar o sistema possam consultar e enviar suas propostas. A empresa que oferecer o patrocínio por maior número de estações ganha o certame e terá direito de expor sua marca nas bicicletas”, disse Luiz Alberto Sabóia.