02 de junho de 2022 em Mobilidade

Ação educativa conscientiza para um maior respeito aos ciclistas no Dia Mundial da Bicicleta

A mobilização vai acontecer no cruzamento da Av. Bezerra de Menezes x Av. José Jatahy, no bairro Farias Brito, nesta sexta-feira (03/06), a partir das 8h.


Em alusão ao Dia Mundial da Bicicleta, comemorado nesta sexta-feira (03/06), a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) realizará ação educativa para incentivar o respeito aos ciclistas. A mobilização vai acontecer no cruzamento da Av. Bezerra de Menezes x Av. José Jatahy, no bairro Farias Brito, a partir das 8h.

Durante a abordagem, educadores do órgão estarão dialogando sobre segurança no trânsito com motoristas e usuários de bike, alertando para um maior cumprimento aos espaços exclusivos de circulação dos ciclistas, como ciclofaixas e ciclovias. Haverá também distribuição de plaquinhas para bicicleta.

Mobilidade sustentável

Fortaleza é a cidade brasileira com melhores índices de mobilidade urbana sustentável, segundo pesquisa publicada nesta terça-feira (31/05) pelo jornal Folha de São Paulo. A Capital aparece com o maior indicador, seguida por Aracaju, São Paulo e Curitiba.

O resultado alcançado decorre de políticas públicas direcionadas a quem caminha, pedala e anda de ônibus. No âmbito do modal cicloviário, a expansão da infraestrutura e o sistema de bicicletas compartilhadas se destacam.

Os ciclistas contam hoje com cerca de 410 km de malha cicloviária para realizar suas viagens. “Em 2013, tínhamos apenas 68 km de malha dedicada exclusivamente a esses usuários. Hoje, esse número é quase seis vezes maior. Aos poucos, fomos inserindo uma mudança de cultura nos cidadãos de inclusão e respeito ao modal cicloviário, que está cada vez mais presente na cidade”, esclarece Antônio Ferreira.

Segundo o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil), Fortaleza é a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas à infraestrutura cicloviária, com mais de 50% dos habitantes morando a menos de 300 metros de alguma ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota ou passeio compartilhada.

Bicicletar

Além de investir na malha cicloviária, a Prefeitura de Fortaleza oferece como alternativa de locomoção e lazer o sistema de bicicletas compartilhadas, o Bicicletar, com 192 estações espalhadas em pontos estratégicos da Cidade, outras 11 estações do Mini Bicicletar, voltado para crianças, e mais 16 do Bicicletar Corporativo, exclusivo para servidores municipais.

Consolidado como um dos maiores projetos de bicicletas compartilhadas do país, o programa, administrado pela Secretaria Municipal da Conservação e Serviços Públicos (SCSP), com patrocínio da Unimed, se aproxima da marca de 5 milhões de viagens realizadas, desde o início da operação do projeto, em 2014.

Ação educativa conscientiza para um maior respeito aos ciclistas no Dia Mundial da Bicicleta

A mobilização vai acontecer no cruzamento da Av. Bezerra de Menezes x Av. José Jatahy, no bairro Farias Brito, nesta sexta-feira (03/06), a partir das 8h.

Em alusão ao Dia Mundial da Bicicleta, comemorado nesta sexta-feira (03/06), a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) realizará ação educativa para incentivar o respeito aos ciclistas. A mobilização vai acontecer no cruzamento da Av. Bezerra de Menezes x Av. José Jatahy, no bairro Farias Brito, a partir das 8h.

Durante a abordagem, educadores do órgão estarão dialogando sobre segurança no trânsito com motoristas e usuários de bike, alertando para um maior cumprimento aos espaços exclusivos de circulação dos ciclistas, como ciclofaixas e ciclovias. Haverá também distribuição de plaquinhas para bicicleta.

Mobilidade sustentável

Fortaleza é a cidade brasileira com melhores índices de mobilidade urbana sustentável, segundo pesquisa publicada nesta terça-feira (31/05) pelo jornal Folha de São Paulo. A Capital aparece com o maior indicador, seguida por Aracaju, São Paulo e Curitiba.

O resultado alcançado decorre de políticas públicas direcionadas a quem caminha, pedala e anda de ônibus. No âmbito do modal cicloviário, a expansão da infraestrutura e o sistema de bicicletas compartilhadas se destacam.

Os ciclistas contam hoje com cerca de 410 km de malha cicloviária para realizar suas viagens. “Em 2013, tínhamos apenas 68 km de malha dedicada exclusivamente a esses usuários. Hoje, esse número é quase seis vezes maior. Aos poucos, fomos inserindo uma mudança de cultura nos cidadãos de inclusão e respeito ao modal cicloviário, que está cada vez mais presente na cidade”, esclarece Antônio Ferreira.

Segundo o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil), Fortaleza é a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas à infraestrutura cicloviária, com mais de 50% dos habitantes morando a menos de 300 metros de alguma ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota ou passeio compartilhada.

Bicicletar

Além de investir na malha cicloviária, a Prefeitura de Fortaleza oferece como alternativa de locomoção e lazer o sistema de bicicletas compartilhadas, o Bicicletar, com 192 estações espalhadas em pontos estratégicos da Cidade, outras 11 estações do Mini Bicicletar, voltado para crianças, e mais 16 do Bicicletar Corporativo, exclusivo para servidores municipais.

Consolidado como um dos maiores projetos de bicicletas compartilhadas do país, o programa, administrado pela Secretaria Municipal da Conservação e Serviços Públicos (SCSP), com patrocínio da Unimed, se aproxima da marca de 5 milhões de viagens realizadas, desde o início da operação do projeto, em 2014.