30 de janeiro de 2020 em Mobilidade

AMC inicia série de intervenções em Messejana para reduzir número de acidentes de trânsito

As ações fazem parte do Programa de Segurança Viária para preservar vidas e garantir a integridade dos pedestres


controladores de trânsito sentados olhando para vários monitores com imagens de tráfego
Um estudo realizado pela AMC entre 2015 e 2018 comprova que 1.501 acidentes foram registrados em Messejana, sendo 85 atropelamentos

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) apresentou, na manhã desta quinta-feira (30/01), um pacote de medidas que serão implementadas em Messejana para reduzir o número de acidentes no bairro. Após uma análise das ocorrências registradas em Fortaleza, o órgão estabeleceu um ranking dos bairros que mais registram acidentes de trânsito e Messejana figura entre os seis primeiros.

Com 10,8 km de vias, a região é conhecida pelo alto índice de acidentalidade. Um estudo realizado pela AMC entre 2015 e 2018 comprova que 1.501 acidentes foram registrados em Messejana, sendo 85 atropelamentos. Um total de 22 pessoas morreu e 826 ficaram feridas. O bairro tem 42 mil habitantes e, embora seja predominantemente residencial, 30% do uso do solo é destinado a comércios e serviços, o que justifica o grande fluxo de pessoas e veículos.

homem em pé ao lado de tela grande falando para pessoas sentadas à frente
Segundo o superintendente Arcelino Lima, está previsto o fechamento de canteiros centrais, melhorias na iluminação e a criação de três binários

O Programa de Segurança Viária dá início às intervenções em Messejana nesta quinta-feira (30/01). O bairro receberá nova sinalização, reordenamento do tráfego, implantação de semáforos inteligentes, readequação de velocidade, implantação de ciclofaixas, travessias elevadas, além de ações educativas e de fiscalização com foco nos principais fatores de risco. Cerca de 250 cruzamentos serão sinalizados.

Segundo o superintendente do órgão, Arcelino Lima, também está previsto o fechamento de canteiros centrais, melhorias na iluminação e a criação de três binários nas ruas Angélica Gurgel/João Ivo, Luiz Alves Tomaz/Doca Sales e Guarujá/Aveledo. "Após estudo técnico, avaliamos que esse pacote de medidas, aliado à conscientização dos motoristas, ajudará a minimizar os conflitos existentes entre os fluxos de veículos e nas travessias de pedestres", explicou.

De acordo com a gerente do Controle de Tráfego em Área de Fortaleza (CTAFOR), Juliana Coelho, as medidas começam a ser implantadas imediatamente para que em março sejam concluídas. "No mês de janeiro, nós já começamos a revitalização de toda a sinalização do bairro. Hoje à noite, nós começaremos a implantação dos novos semáforos e as mudanças irão acontecer durante todo o mês de fevereiro, com previsão de entrega para março", disse.

mulher em pé ao lado de tela grande falando
"Analisando os acidentes que ocorrem em Messejana, as maiores vítimas são os pedestres", destacou Juliana Coelho, gerente do CTAFOR

Também estão previstas medidas pensadas para garantir a segurança dos pedestres. "Analisando os acidentes que ocorrem em Messejana, as maiores vítimas são os pedestres, que são os mais vulneráveis. Então, as ações estão voltadas, em maior potencialidade, para eles. Todos os semáforos vão passar a ter um tempo de travessia exclusivo e a revitalização da sinalização também contribui, porque uma melhor visibilidade protege tanto os motoristas como os pedestres", destacou a gerente.

Ao todo, serão 16 semáforos para travessia de pedestres, dois pontos de travessia elevada, modernização de todos os semáforos, implantação de lâmpadas de LED e instalação de nobreak para garantir uma autonomia de três horas caso ocorra queda de energia.

Ações educativas também serão implementadas. As medidas passam pela readequação de velocidade e fiscalização. "A Avenida Frei Cirilo será a sétima via de Fortaleza a passar por uma readequação de velocidade, em que o limite máximo vai passar de 60 para 50 km/h porque, dentre as vias da Messejana, ela apresentou uma maior quantidade de vítimas fatais e de acidentes de trânsito", explicou.

Referência mundial

Fortaleza é referência em segurança viária, tendo alcançado, com um ano de antecedência, a meta da Organização das Nações Unidas (ONU) de reduzir pela metade a taxa de mortes no trânsito. Enquanto em 2010, a Capital registrou 14,9 óbitos por 100 mil habitantes, em 2019, o índice caiu para 7,4. Isso representa uma queda de 50,3% no número de óbitos no trânsito e é o principal indicador para comparar o progresso na prevenção de mortes no trânsito entre cidades e países.

AMC inicia série de intervenções em Messejana para reduzir número de acidentes de trânsito

As ações fazem parte do Programa de Segurança Viária para preservar vidas e garantir a integridade dos pedestres

controladores de trânsito sentados olhando para vários monitores com imagens de tráfego
Um estudo realizado pela AMC entre 2015 e 2018 comprova que 1.501 acidentes foram registrados em Messejana, sendo 85 atropelamentos

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) apresentou, na manhã desta quinta-feira (30/01), um pacote de medidas que serão implementadas em Messejana para reduzir o número de acidentes no bairro. Após uma análise das ocorrências registradas em Fortaleza, o órgão estabeleceu um ranking dos bairros que mais registram acidentes de trânsito e Messejana figura entre os seis primeiros.

Com 10,8 km de vias, a região é conhecida pelo alto índice de acidentalidade. Um estudo realizado pela AMC entre 2015 e 2018 comprova que 1.501 acidentes foram registrados em Messejana, sendo 85 atropelamentos. Um total de 22 pessoas morreu e 826 ficaram feridas. O bairro tem 42 mil habitantes e, embora seja predominantemente residencial, 30% do uso do solo é destinado a comércios e serviços, o que justifica o grande fluxo de pessoas e veículos.

homem em pé ao lado de tela grande falando para pessoas sentadas à frente
Segundo o superintendente Arcelino Lima, está previsto o fechamento de canteiros centrais, melhorias na iluminação e a criação de três binários

O Programa de Segurança Viária dá início às intervenções em Messejana nesta quinta-feira (30/01). O bairro receberá nova sinalização, reordenamento do tráfego, implantação de semáforos inteligentes, readequação de velocidade, implantação de ciclofaixas, travessias elevadas, além de ações educativas e de fiscalização com foco nos principais fatores de risco. Cerca de 250 cruzamentos serão sinalizados.

Segundo o superintendente do órgão, Arcelino Lima, também está previsto o fechamento de canteiros centrais, melhorias na iluminação e a criação de três binários nas ruas Angélica Gurgel/João Ivo, Luiz Alves Tomaz/Doca Sales e Guarujá/Aveledo. "Após estudo técnico, avaliamos que esse pacote de medidas, aliado à conscientização dos motoristas, ajudará a minimizar os conflitos existentes entre os fluxos de veículos e nas travessias de pedestres", explicou.

De acordo com a gerente do Controle de Tráfego em Área de Fortaleza (CTAFOR), Juliana Coelho, as medidas começam a ser implantadas imediatamente para que em março sejam concluídas. "No mês de janeiro, nós já começamos a revitalização de toda a sinalização do bairro. Hoje à noite, nós começaremos a implantação dos novos semáforos e as mudanças irão acontecer durante todo o mês de fevereiro, com previsão de entrega para março", disse.

mulher em pé ao lado de tela grande falando
"Analisando os acidentes que ocorrem em Messejana, as maiores vítimas são os pedestres", destacou Juliana Coelho, gerente do CTAFOR

Também estão previstas medidas pensadas para garantir a segurança dos pedestres. "Analisando os acidentes que ocorrem em Messejana, as maiores vítimas são os pedestres, que são os mais vulneráveis. Então, as ações estão voltadas, em maior potencialidade, para eles. Todos os semáforos vão passar a ter um tempo de travessia exclusivo e a revitalização da sinalização também contribui, porque uma melhor visibilidade protege tanto os motoristas como os pedestres", destacou a gerente.

Ao todo, serão 16 semáforos para travessia de pedestres, dois pontos de travessia elevada, modernização de todos os semáforos, implantação de lâmpadas de LED e instalação de nobreak para garantir uma autonomia de três horas caso ocorra queda de energia.

Ações educativas também serão implementadas. As medidas passam pela readequação de velocidade e fiscalização. "A Avenida Frei Cirilo será a sétima via de Fortaleza a passar por uma readequação de velocidade, em que o limite máximo vai passar de 60 para 50 km/h porque, dentre as vias da Messejana, ela apresentou uma maior quantidade de vítimas fatais e de acidentes de trânsito", explicou.

Referência mundial

Fortaleza é referência em segurança viária, tendo alcançado, com um ano de antecedência, a meta da Organização das Nações Unidas (ONU) de reduzir pela metade a taxa de mortes no trânsito. Enquanto em 2010, a Capital registrou 14,9 óbitos por 100 mil habitantes, em 2019, o índice caiu para 7,4. Isso representa uma queda de 50,3% no número de óbitos no trânsito e é o principal indicador para comparar o progresso na prevenção de mortes no trânsito entre cidades e países.