21 de junho de 2022 em Juventude

Atletas da Rede Cuca garantem 11 medalhas no 31° Campeonato Brasileiro de Kickboxing

Os atletas garantem pontos para o ranking nacional


c
A competição teve 12 atletas representando a Rede Cuca e aconteceu em Vitória (ES) 

No último final de semana, a Rede Cuca, política pública da Prefeitura de Fortaleza executada pela Secretaria Municipal da Juventude, teve 12 representantes na 31° edição do Campeonato Brasileiro de Kickboxing 2022. A participação dos atletas rendeu 11 medalhas, sendo seis de ouro, quatro de prata e uma de bronze. O evento aconteceu no ginásio Tancredão, em Vitória (ES).

Sob o comando do professor da Rede Cuca Carlos Frota, conquistaram medalhas os alunos Jackson Machado, Ivan Monte, Gracyanne Maia, Diana Maria, Mariano Neto, Mileide Simplicio, Matheus Balbino, Rebeca Maria, Raquel Paiva e Damasceno Ferreira.

Treinando desde 2018, Gracyanne Sousa, 24 anos, conheceu o esporte na Rede Cuca enquanto fazia cursos de fotografia. Entre uma aula e outra, a jovem começou a reparar nos treinos que aconteciam no tatame e, um tempo depois, começou a praticar muay thai. Com dedicação ao esporte, Gracy foi convidada para treinar com os atletas e, a partir de então, começou a competir internamente. Em 2021, participou do Campeonato Brasileiro de Kickboxing e conquistou o 3° lugar. Durante o Cearense deste ano, a atleta foi campeã conquistando o 1° lugar.

c
Gracyanne competiu na categoria Kick light 52kg

Nesta edição do Brasileiro, Gracy trouxe a medalha de ouro para casa. A atleta competiu na categoria Low kick 52kg e diz que o esforço valeu a pena. “Ano passado lutei em outra modalidade no campeonato Brasileiro de kickboxing de 2021 e fiquei em terceiro lugar. Não era o resultado que eu queria, então me esforcei, dei meu melhor nos treinos e, esse ano, consegui medalha de ouro. Tô me sentindo muito feliz, todo o esforço valeu a pena”, destaca.

O campeonato é realizado pela Confederação Brasileira de Kickboxing (CBKB) e é considerado o maior evento amador de kickboxing das Américas. Além de ser uma tradicional competição da modalidade, os atletas podem garantir pontos para o ranking nacional e se classificar para outras competições e eventos internacionais.

Atletas da Rede Cuca garantem 11 medalhas no 31° Campeonato Brasileiro de Kickboxing

Os atletas garantem pontos para o ranking nacional

c
A competição teve 12 atletas representando a Rede Cuca e aconteceu em Vitória (ES) 

No último final de semana, a Rede Cuca, política pública da Prefeitura de Fortaleza executada pela Secretaria Municipal da Juventude, teve 12 representantes na 31° edição do Campeonato Brasileiro de Kickboxing 2022. A participação dos atletas rendeu 11 medalhas, sendo seis de ouro, quatro de prata e uma de bronze. O evento aconteceu no ginásio Tancredão, em Vitória (ES).

Sob o comando do professor da Rede Cuca Carlos Frota, conquistaram medalhas os alunos Jackson Machado, Ivan Monte, Gracyanne Maia, Diana Maria, Mariano Neto, Mileide Simplicio, Matheus Balbino, Rebeca Maria, Raquel Paiva e Damasceno Ferreira.

Treinando desde 2018, Gracyanne Sousa, 24 anos, conheceu o esporte na Rede Cuca enquanto fazia cursos de fotografia. Entre uma aula e outra, a jovem começou a reparar nos treinos que aconteciam no tatame e, um tempo depois, começou a praticar muay thai. Com dedicação ao esporte, Gracy foi convidada para treinar com os atletas e, a partir de então, começou a competir internamente. Em 2021, participou do Campeonato Brasileiro de Kickboxing e conquistou o 3° lugar. Durante o Cearense deste ano, a atleta foi campeã conquistando o 1° lugar.

c
Gracyanne competiu na categoria Kick light 52kg

Nesta edição do Brasileiro, Gracy trouxe a medalha de ouro para casa. A atleta competiu na categoria Low kick 52kg e diz que o esforço valeu a pena. “Ano passado lutei em outra modalidade no campeonato Brasileiro de kickboxing de 2021 e fiquei em terceiro lugar. Não era o resultado que eu queria, então me esforcei, dei meu melhor nos treinos e, esse ano, consegui medalha de ouro. Tô me sentindo muito feliz, todo o esforço valeu a pena”, destaca.

O campeonato é realizado pela Confederação Brasileira de Kickboxing (CBKB) e é considerado o maior evento amador de kickboxing das Américas. Além de ser uma tradicional competição da modalidade, os atletas podem garantir pontos para o ranking nacional e se classificar para outras competições e eventos internacionais.