14 de outubro de 2021 em Mobilidade

Bike sem Barreiras proporciona inclusão e lazer neste sábado (16/10)

Realizado quinzenalmente, o projeto oferece bikes adaptadas às pessoas com mobilidade reduzida, aos deficientes físicos e aos autistas


O projeto Bike sem Barreiras, realizado pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), em parceria com a Uninassau, terá sua segunda edição aberta à população neste sábado (16). Os interessados devem comparecer de 9h às 13h, na Praia de Iracema, e apresentar documento de identificação com foto.

O objetivo é contribuir para a promoção de lazer e inclusão a pessoas com mobilidade reduzida, deficientes físicos ou autistas.

"Fortaleza tem sido referência no uso da bicicleta como meio de transporte e também como lazer. Com o Bike sem Barreiras, queremos incluir essas pessoas na prática de esporte", destaca Juliana Coelho, superintendente da AMC.

Bicicletas adaptadas

A tenda do Bike sem Barreiras funciona ao lado do Centro Cultural Belchior e em frente ao projeto Praia Acessível. Lá estão disponíveis três modelos diferentes de bicicletas adaptadas.

Uma handbike, que é um triciclo adaptado para ser pedalado com as mãos; uma bicicleta dupla, pedalada por uma pessoa com deficiência visual e pelo monitor ou acompanhante; e uma bicicleta adaptada com uma cadeira de rodas no lugar da roda dianteira, voltada para usuários com tetraplegia ou deficiência múltipla.

Os passeios ciclísticos inclusivos ocorrem com o apoio de profissionais e estudantes de Educação Física e Fisioterapia da Uninassau. Eles são instrutores para a utilização das bikes e, se necessário, acompanham durante o percurso, executado na ciclofaixa da Praia de Iracema.

Bike sem Barreiras proporciona inclusão e lazer neste sábado (16/10)

Realizado quinzenalmente, o projeto oferece bikes adaptadas às pessoas com mobilidade reduzida, aos deficientes físicos e aos autistas

O projeto Bike sem Barreiras, realizado pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), em parceria com a Uninassau, terá sua segunda edição aberta à população neste sábado (16). Os interessados devem comparecer de 9h às 13h, na Praia de Iracema, e apresentar documento de identificação com foto.

O objetivo é contribuir para a promoção de lazer e inclusão a pessoas com mobilidade reduzida, deficientes físicos ou autistas.

"Fortaleza tem sido referência no uso da bicicleta como meio de transporte e também como lazer. Com o Bike sem Barreiras, queremos incluir essas pessoas na prática de esporte", destaca Juliana Coelho, superintendente da AMC.

Bicicletas adaptadas

A tenda do Bike sem Barreiras funciona ao lado do Centro Cultural Belchior e em frente ao projeto Praia Acessível. Lá estão disponíveis três modelos diferentes de bicicletas adaptadas.

Uma handbike, que é um triciclo adaptado para ser pedalado com as mãos; uma bicicleta dupla, pedalada por uma pessoa com deficiência visual e pelo monitor ou acompanhante; e uma bicicleta adaptada com uma cadeira de rodas no lugar da roda dianteira, voltada para usuários com tetraplegia ou deficiência múltipla.

Os passeios ciclísticos inclusivos ocorrem com o apoio de profissionais e estudantes de Educação Física e Fisioterapia da Uninassau. Eles são instrutores para a utilização das bikes e, se necessário, acompanham durante o percurso, executado na ciclofaixa da Praia de Iracema.

{jpgremote}https://www.fortaleza.ce.gov.br//images/images1/AMC/bike_barreiras.jpg{/jpgremote} A expectativa é atender pelo menos 20 pessoas (Foto: Thiago Gaspar)