Células de Proteção Comunitária promovem segurança em áreas vulneráveis da Capital

28 de dezembro de 2020 em Segurança Cidadã

Células de Proteção Comunitária promovem segurança em áreas vulneráveis da Capital

As 10 torres entregues na gestão do prefeito Roberto Cláudio reduziram em 70% a incidência de crimes violentos nos entornos contemplados


torre de segurança ao fundo e dois guardad municipais posando em pé na frente e viaturas ao lado
A Células executam ações preventivas no âmbito da segurança, da inclusão e da assistência social

A Prefeitura de Fortaleza implantou, de 2018 a 2020, dez Células de Proteção Comunitária em áreas vulneráveis da Capital. A iniciativa, vinculada ao Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU), executa ações preventivas no âmbito da segurança, da inclusão e da assistência social.

De acordo com a Secretaria Municipal da Segurança Cidadã (Sesec), a iniciativa tem proporcionado redução de 70% na incidência de crimes violentos letais intencionais nos entornos contemplados.

Situados no Jangurussu, Goiabeiras, Vila Velha, Barra do Ceará, Caça e Pesca, Canindezinho, Bonsucesso, Pôr do Sol, Mondubim e Panamericano, os equipamentos são baseados em três níveis de proteção.

guarda municipal mulher de perfil olhando para monitor com imagens de câmeras de segurança
O Sistema de Videomonitoramento garante operações mais bem planejadas, ações preventivas e integradas

“A proteção primária envolve urbanização, iluminação e áreas de lazer. A secundária contempla ações nas áreas sociais, iniciativas culturais, cidadãs, esportivas e terapêuticas, além da geração de emprego e renda e da emissão de documentos. Já a prevenção terciária contempla, além de uma torre de observação, o patrulhamento e a vigilância eletrônica 24 horas por um efetivo composto por Guardas Municipais qualificados pela Polícia Federal. Tudo isso com o apoio da Polícia Militar”, esclarece o vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan.

A Prefeitura também vem realizando a capacitação de guardas municipais que atuam nas Células de Proteção Comunitária e operam o Sistema de Videomonitoramento. A ferramenta garante operações mais bem planejadas, ações preventivas e integradas, além do atendimento direto e rápido ao cidadão e da fiscalização dos órgãos públicos.

Células de Proteção Comunitária promovem segurança em áreas vulneráveis da Capital

As 10 torres entregues na gestão do prefeito Roberto Cláudio reduziram em 70% a incidência de crimes violentos nos entornos contemplados

torre de segurança ao fundo e dois guardad municipais posando em pé na frente e viaturas ao lado
A Células executam ações preventivas no âmbito da segurança, da inclusão e da assistência social

A Prefeitura de Fortaleza implantou, de 2018 a 2020, dez Células de Proteção Comunitária em áreas vulneráveis da Capital. A iniciativa, vinculada ao Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU), executa ações preventivas no âmbito da segurança, da inclusão e da assistência social.

De acordo com a Secretaria Municipal da Segurança Cidadã (Sesec), a iniciativa tem proporcionado redução de 70% na incidência de crimes violentos letais intencionais nos entornos contemplados.

Situados no Jangurussu, Goiabeiras, Vila Velha, Barra do Ceará, Caça e Pesca, Canindezinho, Bonsucesso, Pôr do Sol, Mondubim e Panamericano, os equipamentos são baseados em três níveis de proteção.

guarda municipal mulher de perfil olhando para monitor com imagens de câmeras de segurança
O Sistema de Videomonitoramento garante operações mais bem planejadas, ações preventivas e integradas

“A proteção primária envolve urbanização, iluminação e áreas de lazer. A secundária contempla ações nas áreas sociais, iniciativas culturais, cidadãs, esportivas e terapêuticas, além da geração de emprego e renda e da emissão de documentos. Já a prevenção terciária contempla, além de uma torre de observação, o patrulhamento e a vigilância eletrônica 24 horas por um efetivo composto por Guardas Municipais qualificados pela Polícia Federal. Tudo isso com o apoio da Polícia Militar”, esclarece o vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan.

A Prefeitura também vem realizando a capacitação de guardas municipais que atuam nas Células de Proteção Comunitária e operam o Sistema de Videomonitoramento. A ferramenta garante operações mais bem planejadas, ações preventivas e integradas, além do atendimento direto e rápido ao cidadão e da fiscalização dos órgãos públicos.