04 de outubro de 2021 em Segurança Cidadã

Fortaleza assina carta de compromisso com iniciativa Construindo Cidades Resilientes 2030, da ONU

Com a assinatura, o prefeito José Sarto também deu início à Semana Municipal de Prevenção e Redução de Desastres, realizadas por meio da Defesa Civil de Fortaleza


prefeito assina documento
"Com esse termo de compromisso com a ONU, vamos compartilhar experiências com cidades que já têm caminhado para prevenir e reduzir acidentes", destacou Sarto (Foto: Marcos Moura)

O prefeito José Sarto assinou, nesta segunda-feira (04/10), carta de compromisso que marca a adesão de Fortaleza à iniciativa "Construindo Cidades Resilientes 2030" (MCR2030), coordenada pelo Escritório das Nações Unidas para a Redução de Riscos de Desastres (UNDRR), da Organização das Nações Unidas (ONU). O objetivo é fortalecer a resiliência urbana para minorar os efeitos dos desastres, naturais ou causados pela ação humana, através de respostas rápidas e efetivas à população atingida.

“Fortaleza não é uma cidade com registro de grandes desastres naturais, entretanto, temos uma comunidade ribeirinha, por exemplo, que no período da quadra chuvosa enfrenta dificuldades. Com esse termo de compromisso com a ONU, vamos compartilhar experiências com cidades que já têm caminhado para prevenir e reduzir acidentes. E, quando se fala em resiliência, significa dizer que, mesmo com as ocorrências, a Cidade terá a capacidade de se regenerar com rapidez”, apontou o prefeito.

Com a adesão de Fortaleza à iniciativa, serão realizados eventos de promoção e conscientização sobre os riscos de desastres; oficinas de capacitação para servidores municipais; apoio técnico para diagnóstico de riscos; e formulação de políticas locais para a resiliência a desastres.

Os representantes do UNDRR para as Américas e Caribe, Clément da Cruz e Nahuel Arenas participaram da cerimônia de forma virtual. O ato contou também com as presenças do coordenador da Defesa Civil de Fortaleza, Regis Tavares, da secretária municipal do Urbanismo e Meio Ambiente, Luciana Lobo, da coordenadora Executiva Assessoria de Relações Institucionais, Joana Nogueira, e do secretário da Segurança Cidadã, coronel Eduardo Holanda.

Segundo o coordenador da Defesa Civil de Fortaleza, Regis Tavares, aderir à MCR2030 é um compromisso político da cidade de Fortaleza em construir uma cidade ainda mais resiliente, com respostas que vão além da redução do risco de desastres.

"Após a assinatura da carta de compromisso, daremos início ao processo de fortalecimento da nossa resiliência, com a assessoria técnica do Escritório da ONU para atingir as metas estabelecidas pela MCR2030. A ideia é convergir as ações para o objetivo 11 do ODS e, juntamente com outras cidades do Brasil e da América Latina que também aderiram à iniciativa, compartilhar boas práticas de solução, mitigação, mas, principalmente, de prevenção”, reforçou Tavares.

De acordo com a titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Luciana Lobo, a iniciativa das cidades resilientes vai além de promover a prevenção de desastres. “Quando a gente constrói uma cidade com sistema de drenagem melhor, com moradia e mobilidade melhor, dá à cidade mais condições de responder a situações inóspitas, como pode ser um desastre de longo alcance. Caberá à Seuma coordenar os passos a serem tomados por toda a Prefeitura, para atingirmos os marcos estabelecidos pela ONU”, salientou.

Semana de Prevenção e Redução de Desastres

A assinatura da carta de compromisso dá início à programação da Semana Municipal de Prevenção e Redução de Desastres, realizada pela Defesa Civil de Fortaleza.

Na terça-feira (05/10), haverá um webinário, às 8h30, com a participação do professor-doutor Emerson Mariano, da Universidade Estadual do Ceará, que falará sobre "Vulnerabilidade territorial e redução de riscos / Percepção de risco na comunidade escolar"; e do tenente Catanho, do Corpo de Bombeiros, que abordará o tema "Eficácia da preparação e resposta às catástrofes". O coordenador da Defesa Civil de Fortaleza, Regis Tavares, fará a abertura.

Na manhã da quarta-feira (06/10), agentes da Defesa Civil farão uma atividade de campo com distribuição de material educativo na comunidade da Ilha Dourada, no Quintino Cunha. No local ainda haverá uma palestra, na Escola Maria Cardoso, para os estudantes do ensino fundamental.

Já na quinta-feira (07/10), também pela manhã, agentes da Defesa Civil participarão de outra atividade externa na Ilha Dourada, dessa vez na Escola José Carlos. A ação envolverá palestra e distribuição de material impresso aos alunos.

O encerramento da Semana será no Mirante do Morro Santiago, na Barra do Ceará, na sexta-feira (08/10), a partir das 8 horas. Haverá distribuição de material educativo e de mudas ornamentais para a população. Na ocasião, também será feita a entrega de brinquedos para as crianças da comunidade do Morro Santiago.

Fortaleza assina carta de compromisso com iniciativa Construindo Cidades Resilientes 2030, da ONU

Com a assinatura, o prefeito José Sarto também deu início à Semana Municipal de Prevenção e Redução de Desastres, realizadas por meio da Defesa Civil de Fortaleza

prefeito assina documento
"Com esse termo de compromisso com a ONU, vamos compartilhar experiências com cidades que já têm caminhado para prevenir e reduzir acidentes", destacou Sarto (Foto: Marcos Moura)

O prefeito José Sarto assinou, nesta segunda-feira (04/10), carta de compromisso que marca a adesão de Fortaleza à iniciativa "Construindo Cidades Resilientes 2030" (MCR2030), coordenada pelo Escritório das Nações Unidas para a Redução de Riscos de Desastres (UNDRR), da Organização das Nações Unidas (ONU). O objetivo é fortalecer a resiliência urbana para minorar os efeitos dos desastres, naturais ou causados pela ação humana, através de respostas rápidas e efetivas à população atingida.

“Fortaleza não é uma cidade com registro de grandes desastres naturais, entretanto, temos uma comunidade ribeirinha, por exemplo, que no período da quadra chuvosa enfrenta dificuldades. Com esse termo de compromisso com a ONU, vamos compartilhar experiências com cidades que já têm caminhado para prevenir e reduzir acidentes. E, quando se fala em resiliência, significa dizer que, mesmo com as ocorrências, a Cidade terá a capacidade de se regenerar com rapidez”, apontou o prefeito.

Com a adesão de Fortaleza à iniciativa, serão realizados eventos de promoção e conscientização sobre os riscos de desastres; oficinas de capacitação para servidores municipais; apoio técnico para diagnóstico de riscos; e formulação de políticas locais para a resiliência a desastres.

Os representantes do UNDRR para as Américas e Caribe, Clément da Cruz e Nahuel Arenas participaram da cerimônia de forma virtual. O ato contou também com as presenças do coordenador da Defesa Civil de Fortaleza, Regis Tavares, da secretária municipal do Urbanismo e Meio Ambiente, Luciana Lobo, da coordenadora Executiva Assessoria de Relações Institucionais, Joana Nogueira, e do secretário da Segurança Cidadã, coronel Eduardo Holanda.

Segundo o coordenador da Defesa Civil de Fortaleza, Regis Tavares, aderir à MCR2030 é um compromisso político da cidade de Fortaleza em construir uma cidade ainda mais resiliente, com respostas que vão além da redução do risco de desastres.

"Após a assinatura da carta de compromisso, daremos início ao processo de fortalecimento da nossa resiliência, com a assessoria técnica do Escritório da ONU para atingir as metas estabelecidas pela MCR2030. A ideia é convergir as ações para o objetivo 11 do ODS e, juntamente com outras cidades do Brasil e da América Latina que também aderiram à iniciativa, compartilhar boas práticas de solução, mitigação, mas, principalmente, de prevenção”, reforçou Tavares.

De acordo com a titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Luciana Lobo, a iniciativa das cidades resilientes vai além de promover a prevenção de desastres. “Quando a gente constrói uma cidade com sistema de drenagem melhor, com moradia e mobilidade melhor, dá à cidade mais condições de responder a situações inóspitas, como pode ser um desastre de longo alcance. Caberá à Seuma coordenar os passos a serem tomados por toda a Prefeitura, para atingirmos os marcos estabelecidos pela ONU”, salientou.

Semana de Prevenção e Redução de Desastres

A assinatura da carta de compromisso dá início à programação da Semana Municipal de Prevenção e Redução de Desastres, realizada pela Defesa Civil de Fortaleza.

Na terça-feira (05/10), haverá um webinário, às 8h30, com a participação do professor-doutor Emerson Mariano, da Universidade Estadual do Ceará, que falará sobre "Vulnerabilidade territorial e redução de riscos / Percepção de risco na comunidade escolar"; e do tenente Catanho, do Corpo de Bombeiros, que abordará o tema "Eficácia da preparação e resposta às catástrofes". O coordenador da Defesa Civil de Fortaleza, Regis Tavares, fará a abertura.

Na manhã da quarta-feira (06/10), agentes da Defesa Civil farão uma atividade de campo com distribuição de material educativo na comunidade da Ilha Dourada, no Quintino Cunha. No local ainda haverá uma palestra, na Escola Maria Cardoso, para os estudantes do ensino fundamental.

Já na quinta-feira (07/10), também pela manhã, agentes da Defesa Civil participarão de outra atividade externa na Ilha Dourada, dessa vez na Escola José Carlos. A ação envolverá palestra e distribuição de material impresso aos alunos.

O encerramento da Semana será no Mirante do Morro Santiago, na Barra do Ceará, na sexta-feira (08/10), a partir das 8 horas. Haverá distribuição de material educativo e de mudas ornamentais para a população. Na ocasião, também será feita a entrega de brinquedos para as crianças da comunidade do Morro Santiago.