10 de outubro de 2018 em Mobilidade

Segurança viária de Fortaleza é destaque em evento em Nova York

Gestores municipais participam, em Nova York, de reunião anual do programa Bloomberg para Segurança Global no Trânsito


Bloomberg
Os números apresentados foram registrados em pesquisa independente conduzida pela universidade americana e pela Universidade Federal do Ceará

“Os números mostrados por Fortaleza ressaltam entre os demais”, destacou o professor e pesquisador da Universidade Johns Hopkins Abdulgafoor Bachani, nesta quarta-feira (10/10), em apresentação às dez cidades participantes da Iniciativa Bloomberg para Segurança Viária Global (BIGRS, sigla em inglês), reunidas em Nova York, no encontro anual dos parceiros do programa.

Lançada em 2015 pela Bloomberg Philanthropies, a segunda fase do programa aborda a segurança no trânsito em dez cidades (Acra, Adis Abeba, Bandung, Bangcoc, Bogotá, Fortaleza, Cidade de Ho Chi Minh, Mumbai, São Paulo e Xangai), mais cinco países (China, Índia, Filipinas, Tanzânia e Tailândia) e quatro regiões do mercado de veículos (África, América Latina, Índia e Sudeste Asiático), com o objetivo principal de reduzir as mortes e lesões no trânsito.

A pesquisa apresentada nesta quarta-feira (10/10) trata dos principais fatores de risco que mais provocam acidentes de trânsito, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), e refere-se ao uso correto do capacete, direção sob efeito de álcool, uso do cinto de segurança e cadeirinha para crianças, e velocidade inadequada. Os números apresentados foram registrados em pesquisa independente conduzida pela universidade americana e pela Universidade Federal do Ceará (UFC).

Para mais explicações e colaboração com as outras cidades participantes da Iniciativa, Bachani pediu a palavra do secretário-executivo de Conservação e Serviços Públicos de Fortaleza, Luiz Alberto Saboia, que explicou que atribui o sucesso do programa na Cidade “à vontade política do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, à integração entre os agentes envolvidos e à capacidade técnica dos profissionais responsáveis”.

Bachani é diretor da Unidade de Pesquisa sobre Lesões Internacionais da Universidade Johns Hopkins (JH-IIRU) e lidera um estudo internacional para entender consequências econômicas e sociais da deficiência física a longo prazo.

Conferência em Nova York
No encontro, Fortaleza é representada pelo secretário de Governo, Samuel Dias; secretário-executivo de Conservação e Serviços Públicos, Luiz Alberto Saboia; superintendente da AMC, Arcelino Lima, e pela coordenadora de Relações Internacionais e Federativas de Fortaleza, Patrícia Macêdo. O coordenador executivo e o coordenador de comunicação da BIGRS em Fortaleza, Dante Rosado e Omar Jacob, respectivamente, também participam das discussões."

Os gestores municipais participam, de 10 a 12 de outubro, em Nova York, da reunião anual de parceiros do programa Iniciativa Bloomberg para Segurança Viária Global (BIGRS, sigla em inglês). As dez cidades e os cinco países participantes do programa apresentam os avanços na implementação de ações para a redução de acidentes viários.

No encontro, as cidades terão oportunidade de compartilhar experiências com o presidente da fundação Bloomberg Philanthropies, o empresário e ex-prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, além de organizações parceiras do BIGRS.

De acordo com a secretária Patrícia Macêdo, desde 2015, quando Fortaleza foi selecionada para participar do programa, o prefeito Roberto Claudio vêm implementando mudanças importantes em mobilidade urbana, como a criação de áreas de trânsito calmo, travessias de pedestres elevadas e em “x”, além de experiências como o Projeto Cidade da Gente, que transformou áreas da Cidade 2000 e do entorno do Centro Cultural Dragão do Mar.

“Essas medidas priorizam os pedestres e ciclistas, usuários mais vulneráveis, e são sentidas diariamente. Uma melhor educação e solidariedade no trânsito promove, inclusive, a saúde na nossa cidade, além, é claro, das outras medidas que estimulam o uso de transporte coletivo e sustentável, melhorando globalmente a qualidade de vida. Hoje, com o avanço do resultado dessas ações, somos muito bem posicionados entre as 10 cidades da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária”, afirma a secretária.

Números 2017 e 2016
Resultado direto dos investimentos em segurança no trânsito é a redução de 32% no número de mortes no trânsito. O total de mortes saiu de 377 em 2014, para 256, em 2017. Os dados estão disponíveis na última edição do Relatório Anual de Segurança Viária de Fortaleza, lançado em Setembro deste ano, que também mostra uma queda de 15% no número de pessoas feridas no trânsito entre 2016 e 2017.

Clique aqui para acessar o Relatório Anual de Segurança Viária de Fortaleza

“Nosso desafio é prevenir os acidentes, especialmente, os fatais, que por muitas décadas, nossa sociedade tolerou como algo inevitável. Diversas evidências internacionais mostram que essas fatalidades podem ser evitadas, e o nosso desafio é reduzir gradativamente essa tragédia que atinge tantas famílias em Fortaleza” explica o secretário-executivo de Conservação e Serviços Públicos, Luiz Alberto Saboia.

Parceiros
O encontro anual da Iniciativa Bloomberg de 2018 reúne também todos os parceiros internacionais que, nos últimos anos, têm oferecido assistência técnica e financiamento para as transformações que a cidade tem vivido nas áreas de mobilidade urbana sustentável e segurança no trânsito – OMS, World Resources Institute (WRI), Vital Strategies, Iniciativa Global de Desenho de Cidades da National Association of City Transportation Officials (GDCI-NACTO/EUA), Universidade Johns Hopkins, Parceria Global pela Segurança Viária (GRSP, na sigla em inglês) e Banco Mundial.

“Essa é uma grande oportunidade para a cidade de Fortaleza, de compartilhar erros e acertos com gestores de outras 10 cidades do mundo e também com os diversos parceiros internacionais da Bloomberg. Essa é uma missão de que o prefeito Roberto Claudio nos incumbiu: aprender o máximo possível para seguirmos avançando cada vez mais, transformando Fortaleza em referência global em segurança no trânsito”, revela o secretário de Governo, Samuel Dias.

Segurança viária de Fortaleza é destaque em evento em Nova York

Gestores municipais participam, em Nova York, de reunião anual do programa Bloomberg para Segurança Global no Trânsito

Bloomberg
Os números apresentados foram registrados em pesquisa independente conduzida pela universidade americana e pela Universidade Federal do Ceará

“Os números mostrados por Fortaleza ressaltam entre os demais”, destacou o professor e pesquisador da Universidade Johns Hopkins Abdulgafoor Bachani, nesta quarta-feira (10/10), em apresentação às dez cidades participantes da Iniciativa Bloomberg para Segurança Viária Global (BIGRS, sigla em inglês), reunidas em Nova York, no encontro anual dos parceiros do programa.

Lançada em 2015 pela Bloomberg Philanthropies, a segunda fase do programa aborda a segurança no trânsito em dez cidades (Acra, Adis Abeba, Bandung, Bangcoc, Bogotá, Fortaleza, Cidade de Ho Chi Minh, Mumbai, São Paulo e Xangai), mais cinco países (China, Índia, Filipinas, Tanzânia e Tailândia) e quatro regiões do mercado de veículos (África, América Latina, Índia e Sudeste Asiático), com o objetivo principal de reduzir as mortes e lesões no trânsito.

A pesquisa apresentada nesta quarta-feira (10/10) trata dos principais fatores de risco que mais provocam acidentes de trânsito, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), e refere-se ao uso correto do capacete, direção sob efeito de álcool, uso do cinto de segurança e cadeirinha para crianças, e velocidade inadequada. Os números apresentados foram registrados em pesquisa independente conduzida pela universidade americana e pela Universidade Federal do Ceará (UFC).

Para mais explicações e colaboração com as outras cidades participantes da Iniciativa, Bachani pediu a palavra do secretário-executivo de Conservação e Serviços Públicos de Fortaleza, Luiz Alberto Saboia, que explicou que atribui o sucesso do programa na Cidade “à vontade política do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, à integração entre os agentes envolvidos e à capacidade técnica dos profissionais responsáveis”.

Bachani é diretor da Unidade de Pesquisa sobre Lesões Internacionais da Universidade Johns Hopkins (JH-IIRU) e lidera um estudo internacional para entender consequências econômicas e sociais da deficiência física a longo prazo.

Conferência em Nova York
No encontro, Fortaleza é representada pelo secretário de Governo, Samuel Dias; secretário-executivo de Conservação e Serviços Públicos, Luiz Alberto Saboia; superintendente da AMC, Arcelino Lima, e pela coordenadora de Relações Internacionais e Federativas de Fortaleza, Patrícia Macêdo. O coordenador executivo e o coordenador de comunicação da BIGRS em Fortaleza, Dante Rosado e Omar Jacob, respectivamente, também participam das discussões."

Os gestores municipais participam, de 10 a 12 de outubro, em Nova York, da reunião anual de parceiros do programa Iniciativa Bloomberg para Segurança Viária Global (BIGRS, sigla em inglês). As dez cidades e os cinco países participantes do programa apresentam os avanços na implementação de ações para a redução de acidentes viários.

No encontro, as cidades terão oportunidade de compartilhar experiências com o presidente da fundação Bloomberg Philanthropies, o empresário e ex-prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, além de organizações parceiras do BIGRS.

De acordo com a secretária Patrícia Macêdo, desde 2015, quando Fortaleza foi selecionada para participar do programa, o prefeito Roberto Claudio vêm implementando mudanças importantes em mobilidade urbana, como a criação de áreas de trânsito calmo, travessias de pedestres elevadas e em “x”, além de experiências como o Projeto Cidade da Gente, que transformou áreas da Cidade 2000 e do entorno do Centro Cultural Dragão do Mar.

“Essas medidas priorizam os pedestres e ciclistas, usuários mais vulneráveis, e são sentidas diariamente. Uma melhor educação e solidariedade no trânsito promove, inclusive, a saúde na nossa cidade, além, é claro, das outras medidas que estimulam o uso de transporte coletivo e sustentável, melhorando globalmente a qualidade de vida. Hoje, com o avanço do resultado dessas ações, somos muito bem posicionados entre as 10 cidades da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária”, afirma a secretária.

Números 2017 e 2016
Resultado direto dos investimentos em segurança no trânsito é a redução de 32% no número de mortes no trânsito. O total de mortes saiu de 377 em 2014, para 256, em 2017. Os dados estão disponíveis na última edição do Relatório Anual de Segurança Viária de Fortaleza, lançado em Setembro deste ano, que também mostra uma queda de 15% no número de pessoas feridas no trânsito entre 2016 e 2017.

Clique aqui para acessar o Relatório Anual de Segurança Viária de Fortaleza

“Nosso desafio é prevenir os acidentes, especialmente, os fatais, que por muitas décadas, nossa sociedade tolerou como algo inevitável. Diversas evidências internacionais mostram que essas fatalidades podem ser evitadas, e o nosso desafio é reduzir gradativamente essa tragédia que atinge tantas famílias em Fortaleza” explica o secretário-executivo de Conservação e Serviços Públicos, Luiz Alberto Saboia.

Parceiros
O encontro anual da Iniciativa Bloomberg de 2018 reúne também todos os parceiros internacionais que, nos últimos anos, têm oferecido assistência técnica e financiamento para as transformações que a cidade tem vivido nas áreas de mobilidade urbana sustentável e segurança no trânsito – OMS, World Resources Institute (WRI), Vital Strategies, Iniciativa Global de Desenho de Cidades da National Association of City Transportation Officials (GDCI-NACTO/EUA), Universidade Johns Hopkins, Parceria Global pela Segurança Viária (GRSP, na sigla em inglês) e Banco Mundial.

“Essa é uma grande oportunidade para a cidade de Fortaleza, de compartilhar erros e acertos com gestores de outras 10 cidades do mundo e também com os diversos parceiros internacionais da Bloomberg. Essa é uma missão de que o prefeito Roberto Claudio nos incumbiu: aprender o máximo possível para seguirmos avançando cada vez mais, transformando Fortaleza em referência global em segurança no trânsito”, revela o secretário de Governo, Samuel Dias.