13 de abril de 2018 em Educação

Fortaleza registra crescimento histórico na área da Educação

Dados preliminares do Censo Escolar 2017 revelam os melhores índices de rendimento escolar dos últimos dez anos na rede municipal


A Rede Municipal de Ensino de Fortaleza atingiu seus melhores resultados do rendimento escolar, no período dos últimos dez anos. É o que mostra os dados preliminares do Censo Escolar da Educação Básica 2017, que foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

A taxa de aprovação, por exemplo, alcançou o índice de 94,2% no Ensino Fundamental, o que representa um crescimento de 2,78% com relação ao ano de 2016, que registrou índice de aprovação de 89,9%. Em 2008, o índice de aprovação era de apenas 73,1%.

Já o índice de reprovação, em 2017, ficou em 4,5%, o que representa uma redução de 44,44% com relação a 2016, quando a taxa de reprovação foi de 8,1%. De acordo com o Censo, em 2008, o índice era de 15,9%.

Os dados do Censo Escolar 2017 também registram uma redução nos índices de abandono. O percentual caiu 35%, passando de 2% registrados em 2016 para 1,3% em 2017. O índice já chegou a ser de 11% em 2008.

Com isso, a taxa preliminar de Permanência do Aluno na Escola (TPDA) em 2017 alcançou 98,7%, a maior verificada até hoje, o que comprova que o aluno está mais presente à escola por todo o ano.

Fortalecimento das ações

Os resultados preliminares refletem os avanços significativos na aprendizagem dos alunos da Rede Municipal. A secretária Dalila Saldanha destaca, entre os fatores que contribuíram para esses resultados, o fortalecimento da gestão escolar com a maior autonomia da escola, gestores escolhidos por mérito, por meio de processos seletivos, além da garantia do Programa Municipal de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino (PMDE) na escola e incremento do Prêmio Escola com Excelência em Desempenho (Pemed) como políticas de incentivos às escolas e reconhecimento do trabalho e dos bons resultados.

A titular da Secretaria Municipal da Educação também ressalta a formação dos professores, o uso do material estruturado aplicado e as ações do Aprender Mais como iniciativas importantes para a evolução nos indicadores.

“Temos um plano de gestão estratégico, com Comitê de Aprendizagem como espaço de discussão de onde partem as principais intervenções para melhorar a qualidade da educação, a criação do sistema de monitoramento da frequência diária, o Sistema de Avaliação do Ensino Fundamental (Saef) e a busca ativa como elementos importantes de diagnóstico, monitoramento e intervenção no Ensino Fundamental. Em cinco anos, melhoramos e avançamos em todos os índices, corrigindo gradativamente o fluxo escolar. Há muito ainda a se fazer, mas estamos no caminho certo”, sinaliza Dalila Saldanha.

Censo

O Censo Escolar é o principal instrumento de coleta de informações da Educação Básica e o mais importante levantamento estatístico educacional brasileiro na área. É coordenado pelo Inep, órgão vinculado ao Ministério da Educação, e realizado em regime de colaboração entre as secretarias estaduais e municipais de educação e com a participação de todas as escolas públicas e privadas do país.

Ele abrange as diferentes etapas e modalidades da Educação Básica e Profissional como o Ensino regular (Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio); Educação Especial – modalidade substitutiva; Educação de Jovens e Adultos (EJA); Educação profissional (cursos técnicos e cursos de formação inicial continuada ou qualificação profissional).

Fonte: Inep/Censo Escolar 2017
Ano 2017: dados preliminares

Evolução do Rendimento Escolar 

2008

2009

2010

2011

2012

2013

2014

2015

2016

2017

Aprovação

73,1

78,8

81,6

80,7

85,7

87

86

88,8

89,9

94,2

Reprovação

15,9

13,5

12,8

13,4

10,5

9,5

11,2

8,8

8,1

4,5

Abandono

11

7,7

5,6

5,9

3,8

3,5

2,8

2,4

2,0

1,3

 

Fortaleza registra crescimento histórico na área da Educação

Dados preliminares do Censo Escolar 2017 revelam os melhores índices de rendimento escolar dos últimos dez anos na rede municipal

A Rede Municipal de Ensino de Fortaleza atingiu seus melhores resultados do rendimento escolar, no período dos últimos dez anos. É o que mostra os dados preliminares do Censo Escolar da Educação Básica 2017, que foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

A taxa de aprovação, por exemplo, alcançou o índice de 94,2% no Ensino Fundamental, o que representa um crescimento de 2,78% com relação ao ano de 2016, que registrou índice de aprovação de 89,9%. Em 2008, o índice de aprovação era de apenas 73,1%.

Já o índice de reprovação, em 2017, ficou em 4,5%, o que representa uma redução de 44,44% com relação a 2016, quando a taxa de reprovação foi de 8,1%. De acordo com o Censo, em 2008, o índice era de 15,9%.

Os dados do Censo Escolar 2017 também registram uma redução nos índices de abandono. O percentual caiu 35%, passando de 2% registrados em 2016 para 1,3% em 2017. O índice já chegou a ser de 11% em 2008.

Com isso, a taxa preliminar de Permanência do Aluno na Escola (TPDA) em 2017 alcançou 98,7%, a maior verificada até hoje, o que comprova que o aluno está mais presente à escola por todo o ano.

Fortalecimento das ações

Os resultados preliminares refletem os avanços significativos na aprendizagem dos alunos da Rede Municipal. A secretária Dalila Saldanha destaca, entre os fatores que contribuíram para esses resultados, o fortalecimento da gestão escolar com a maior autonomia da escola, gestores escolhidos por mérito, por meio de processos seletivos, além da garantia do Programa Municipal de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino (PMDE) na escola e incremento do Prêmio Escola com Excelência em Desempenho (Pemed) como políticas de incentivos às escolas e reconhecimento do trabalho e dos bons resultados.

A titular da Secretaria Municipal da Educação também ressalta a formação dos professores, o uso do material estruturado aplicado e as ações do Aprender Mais como iniciativas importantes para a evolução nos indicadores.

“Temos um plano de gestão estratégico, com Comitê de Aprendizagem como espaço de discussão de onde partem as principais intervenções para melhorar a qualidade da educação, a criação do sistema de monitoramento da frequência diária, o Sistema de Avaliação do Ensino Fundamental (Saef) e a busca ativa como elementos importantes de diagnóstico, monitoramento e intervenção no Ensino Fundamental. Em cinco anos, melhoramos e avançamos em todos os índices, corrigindo gradativamente o fluxo escolar. Há muito ainda a se fazer, mas estamos no caminho certo”, sinaliza Dalila Saldanha.

Censo

O Censo Escolar é o principal instrumento de coleta de informações da Educação Básica e o mais importante levantamento estatístico educacional brasileiro na área. É coordenado pelo Inep, órgão vinculado ao Ministério da Educação, e realizado em regime de colaboração entre as secretarias estaduais e municipais de educação e com a participação de todas as escolas públicas e privadas do país.

Ele abrange as diferentes etapas e modalidades da Educação Básica e Profissional como o Ensino regular (Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio); Educação Especial – modalidade substitutiva; Educação de Jovens e Adultos (EJA); Educação profissional (cursos técnicos e cursos de formação inicial continuada ou qualificação profissional).

Fonte: Inep/Censo Escolar 2017
Ano 2017: dados preliminares

Evolução do Rendimento Escolar 

2008

2009

2010

2011

2012

2013

2014

2015

2016

2017

Aprovação

73,1

78,8

81,6

80,7

85,7

87

86

88,8

89,9

94,2

Reprovação

15,9

13,5

12,8

13,4

10,5

9,5

11,2

8,8

8,1

4,5

Abandono

11

7,7

5,6

5,9

3,8

3,5

2,8

2,4

2,0

1,3