01 de outubro de 2019 em Saúde

Prefeito em exercício Moroni Torgan realiza abertura da campanha Outubro Rosa

Ao longo do mês, atividades nos postos de saúde chamam atenção para a prevenção do câncer de mama


Moroni e mulheres em cima de palco segurando chave gigante cor de rosa
Na ocasião, Moroni Torgan recebeu a Chave Rosa da Cidade

O prefeito em exercício Moroni Torgan abriu, nesta nesta terça-feira (01/10), a campanha “Fortaleza Cidade Rosa em busca de mais Saúde e Cidadania”. O evento, realizado no Cuca da Barra do Ceará e realizado pelo “Movimento Outubro Rosa Ceará – A Nossa Luta é Todo Dia”, contou com a apresentação da programação das atividades unificadas de prevenção e combate ao câncer de mama neste mês outubro.

Na ocasião, Moroni Torgan recebeu a Chave Rosa da Cidade. O Cuca e a ponte da Barra do Ceará ganharam iluminação especial na cor rosa, iniciativa cujo objetivo é lembrar a população sobre a importância da campanha para a prevenção da doença. “A prevenção tem salvado muitas vidas. O câncer de mama, se detectado no início, é completamente curável. Precisamos alertar nossas mães, irmãs e esposas, pois as queremos por perto ainda por muito tempo. Não vamos relaxar nesse sentido”, pontuou o Prefeito em exercício.

Conforme a secretária municipal de Saúde, Joana Maciel, os trabalhos do Outubro Rosa ocorrerão o mês inteiro nos hospitais e, principalmente, nos postos de saúde, onde as equipes estão mais próximas da população. "Vamos fazer uma grande sensibilização para que as mulheres procurem os postos e também façam seu autoexame. Teremos atividades educativas para que, a partir daí, elas possam fazer se prevenir e diagnosticar precocemente essa doença, que é a décima causa de mortalidade entre mulheres no Município", disse.

Joana Maciel ressalta, ainda, que a oferta disponibilizada pela Atenção Terciária do Município não é utilizada em sua totalidade. "Queria destacar a importância de não faltar ao exame. Cerca de 45% das mulheres marcam o exame de mamografia e não comparecem, e isso diminui as chances do diagnóstico", afirmou.

De acordo com a líder do Movimento Outubro Rosa Ceará, Valéria Mendonça, a programação vem para chamar a atenção da população. “Vamos ter corrida, caminhada, regata, Dia Rosa, momentos para a discussão de políticas públicas e as demandas do Movimento, entre outras atividades.”

Incidência

O câncer de mama é o tipo de maior incidência entre as mulheres e, no Brasil, representa um percentual de 29% dos novos casos diagnosticados da doença, causando a morte de mais de 16.900 pessoas, baseando-se em estatísticas do Instituto Nacional do Câncer. O rastreamento mamográfico brasileiro é inferior a 70%, o que faz com que mais da metade das mulheres sejam diagnosticadas em fase avançada, diminuindo assim as chances de cura da doença.

Dados da vigilância epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) referentes às internações e mortes por neoplasia de mama, ocorridas entre 2008 e 2018, apontam que há uma significativa proporção de mulheres internadas na faixa etária entre 30 e 49 anos, e uma preocupante estabilidade da taxa de mortalidade, que tem afetado pacientes maiores de 80 anos (50% dos casos).

Com vistas a modificar os números da detecção precoce do câncer de mama, facilitada pelo acesso a mamografia e biópsias, aliada ao tratamento adequado da doença, a SMS lançou processo de chamamento público para aumento do número de contratualizações de exames de mamografias e ultrassonografias e outro para licitação de três novos mamógrafos. Além disso, trabalha pela ampliação do Serviço Diagnóstico Ambulatorial em Mastologista, por meio das novas policlínicas e com a implantação da Linha de Cuidado da Mama nas Unidades Básicas de Saúde, composta por uma rede de 113 postos.

Prefeito em exercício Moroni Torgan realiza abertura da campanha Outubro Rosa

Ao longo do mês, atividades nos postos de saúde chamam atenção para a prevenção do câncer de mama

Moroni e mulheres em cima de palco segurando chave gigante cor de rosa
Na ocasião, Moroni Torgan recebeu a Chave Rosa da Cidade

O prefeito em exercício Moroni Torgan abriu, nesta nesta terça-feira (01/10), a campanha “Fortaleza Cidade Rosa em busca de mais Saúde e Cidadania”. O evento, realizado no Cuca da Barra do Ceará e realizado pelo “Movimento Outubro Rosa Ceará – A Nossa Luta é Todo Dia”, contou com a apresentação da programação das atividades unificadas de prevenção e combate ao câncer de mama neste mês outubro.

Na ocasião, Moroni Torgan recebeu a Chave Rosa da Cidade. O Cuca e a ponte da Barra do Ceará ganharam iluminação especial na cor rosa, iniciativa cujo objetivo é lembrar a população sobre a importância da campanha para a prevenção da doença. “A prevenção tem salvado muitas vidas. O câncer de mama, se detectado no início, é completamente curável. Precisamos alertar nossas mães, irmãs e esposas, pois as queremos por perto ainda por muito tempo. Não vamos relaxar nesse sentido”, pontuou o Prefeito em exercício.

Conforme a secretária municipal de Saúde, Joana Maciel, os trabalhos do Outubro Rosa ocorrerão o mês inteiro nos hospitais e, principalmente, nos postos de saúde, onde as equipes estão mais próximas da população. "Vamos fazer uma grande sensibilização para que as mulheres procurem os postos e também façam seu autoexame. Teremos atividades educativas para que, a partir daí, elas possam fazer se prevenir e diagnosticar precocemente essa doença, que é a décima causa de mortalidade entre mulheres no Município", disse.

Joana Maciel ressalta, ainda, que a oferta disponibilizada pela Atenção Terciária do Município não é utilizada em sua totalidade. "Queria destacar a importância de não faltar ao exame. Cerca de 45% das mulheres marcam o exame de mamografia e não comparecem, e isso diminui as chances do diagnóstico", afirmou.

De acordo com a líder do Movimento Outubro Rosa Ceará, Valéria Mendonça, a programação vem para chamar a atenção da população. “Vamos ter corrida, caminhada, regata, Dia Rosa, momentos para a discussão de políticas públicas e as demandas do Movimento, entre outras atividades.”

Incidência

O câncer de mama é o tipo de maior incidência entre as mulheres e, no Brasil, representa um percentual de 29% dos novos casos diagnosticados da doença, causando a morte de mais de 16.900 pessoas, baseando-se em estatísticas do Instituto Nacional do Câncer. O rastreamento mamográfico brasileiro é inferior a 70%, o que faz com que mais da metade das mulheres sejam diagnosticadas em fase avançada, diminuindo assim as chances de cura da doença.

Dados da vigilância epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) referentes às internações e mortes por neoplasia de mama, ocorridas entre 2008 e 2018, apontam que há uma significativa proporção de mulheres internadas na faixa etária entre 30 e 49 anos, e uma preocupante estabilidade da taxa de mortalidade, que tem afetado pacientes maiores de 80 anos (50% dos casos).

Com vistas a modificar os números da detecção precoce do câncer de mama, facilitada pelo acesso a mamografia e biópsias, aliada ao tratamento adequado da doença, a SMS lançou processo de chamamento público para aumento do número de contratualizações de exames de mamografias e ultrassonografias e outro para licitação de três novos mamógrafos. Além disso, trabalha pela ampliação do Serviço Diagnóstico Ambulatorial em Mastologista, por meio das novas policlínicas e com a implantação da Linha de Cuidado da Mama nas Unidades Básicas de Saúde, composta por uma rede de 113 postos.