19 de junho de 2017 em Saúde

Prefeito Roberto Cláudio abre 1º Conferência Municipal de Saúde das Mulheres

Evento discute os rumos e avanços da política municipal, estadual e federal de atenção integral à saúde das mulheres


prefeito roberto cláudio
Com o tema “Saúde das Mulheres: Desafios para a Integralidade com Equidade”, a Conferência ocorre na Universidade do Parlamento Cearense (Unipace) 

O prefeito Roberto Cláudio participou, na manhã desta segunda-feira (19/06), da abertura da 1º Conferência Municipal de Saúde das Mulheres. Com o tema “Saúde das Mulheres: Desafios para a Integralidade com Equidade”, o evento segue até amanhã, no auditório da Universidade do Parlamento Cearense (Unipace), para discutir os rumos e avanços da política municipal, estadual e federal de atenção integral à saúde das mulheres.

A realização da Conferência é uma parceria entre a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, e o Conselho Municipal de Saúde de Fortaleza. As propostas aprovadas durante o encontro serão levadas ao evento estadual que acontece em julho. “A partir desse diagnóstico, vamos estabelecer um plano para o futuro da saúde da mulher. Mas precisamos ampliar essas fronteiras e discutir outras questões, como a violência contra a mulher, o cenário da empregabilidade e de inclusão da mulher, discutir o papel da família e a dupla, tripla jornada que as mulheres enfrentam, depois que saem do trabalho. Essas questões estão diretamente relacionadas à saúde da mulher”, destacou o Prefeito Roberto Cláudio.

Foram estabelecidos quatro eixos temáticos para a discussão das ideias: O papel do Estado no desenvolvimento socioeconômico e ambiental e seus reflexos na vida e na saúde das mulheres; O mundo do trabalho e suas consequências na vida e na saúde das mulheres; Vulnerabilidades e equidade na vida e na saúde das mulheres; e Políticas públicas para as mulheres e a participação social. “Essa é a primeira vez que estamos reunindo lideranças comunitárias, conselheiros, servidores da saúde e entidades ligadas ao movimento de mulheres, para fortalecer essa rede de saúde da mulher. O município de Fortaleza trata isso como prioridade, especialmente a rede materno infantil”, explicou a secretária de Saúde de Fortaleza, Joana Maciel.

Além das propostas, também serão eleitos os delegados representantes de cada região para participar da Conferência Estadual da Saúde da Mulher, no dia 13 de julho, e da Conferência Nacional da Saúde da Mulher, em agosto, na cidade de Brasília. “A saúde das mulheres envolve diversas questões e temos o dever de discutir os temas com responsabilidade para provocar os ministérios e assim trazer mudanças significativas em todo o País”, falou o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Francisco Pessoa.

Prefeito Roberto Cláudio abre 1º Conferência Municipal de Saúde das Mulheres

Evento discute os rumos e avanços da política municipal, estadual e federal de atenção integral à saúde das mulheres

prefeito roberto cláudio
Com o tema “Saúde das Mulheres: Desafios para a Integralidade com Equidade”, a Conferência ocorre na Universidade do Parlamento Cearense (Unipace) 

O prefeito Roberto Cláudio participou, na manhã desta segunda-feira (19/06), da abertura da 1º Conferência Municipal de Saúde das Mulheres. Com o tema “Saúde das Mulheres: Desafios para a Integralidade com Equidade”, o evento segue até amanhã, no auditório da Universidade do Parlamento Cearense (Unipace), para discutir os rumos e avanços da política municipal, estadual e federal de atenção integral à saúde das mulheres.

A realização da Conferência é uma parceria entre a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, e o Conselho Municipal de Saúde de Fortaleza. As propostas aprovadas durante o encontro serão levadas ao evento estadual que acontece em julho. “A partir desse diagnóstico, vamos estabelecer um plano para o futuro da saúde da mulher. Mas precisamos ampliar essas fronteiras e discutir outras questões, como a violência contra a mulher, o cenário da empregabilidade e de inclusão da mulher, discutir o papel da família e a dupla, tripla jornada que as mulheres enfrentam, depois que saem do trabalho. Essas questões estão diretamente relacionadas à saúde da mulher”, destacou o Prefeito Roberto Cláudio.

Foram estabelecidos quatro eixos temáticos para a discussão das ideias: O papel do Estado no desenvolvimento socioeconômico e ambiental e seus reflexos na vida e na saúde das mulheres; O mundo do trabalho e suas consequências na vida e na saúde das mulheres; Vulnerabilidades e equidade na vida e na saúde das mulheres; e Políticas públicas para as mulheres e a participação social. “Essa é a primeira vez que estamos reunindo lideranças comunitárias, conselheiros, servidores da saúde e entidades ligadas ao movimento de mulheres, para fortalecer essa rede de saúde da mulher. O município de Fortaleza trata isso como prioridade, especialmente a rede materno infantil”, explicou a secretária de Saúde de Fortaleza, Joana Maciel.

Além das propostas, também serão eleitos os delegados representantes de cada região para participar da Conferência Estadual da Saúde da Mulher, no dia 13 de julho, e da Conferência Nacional da Saúde da Mulher, em agosto, na cidade de Brasília. “A saúde das mulheres envolve diversas questões e temos o dever de discutir os temas com responsabilidade para provocar os ministérios e assim trazer mudanças significativas em todo o País”, falou o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Francisco Pessoa.