05 de novembro de 2018 em Saúde

Prefeito Roberto Cláudio apresenta avanços de Fortaleza nas políticas de segurança viária em conferência mundial na Tailândia

O evento visa promover a segurança no trânsito e a prevenção da violência em todo o mundo


Conferência
Fortaleza reduziu em 35% o números de mortos no trânsito

O prefeito Roberto Cláudio fez palestra, nesta segunda-feira (05/11), em Bangkok, na Tailândia, no primeiro dia da 13ª Conferência Mundial sobre Prevenção de Lesões e Promoção da Segurança no Trânsito (Safety 2018), quando apresentou os resultados das políticas públicas implantadas na capital cearense, com o objetivo de ampliar a segurança viária e reduzir o número de mortes e sequelas no trânsito.

Pelos dados apresentados, desde o início da implantação dessas políticas, há quatro anos, Fortaleza já reduziu em 35% o números de mortos no trânsito e, pelo terceiro ano consecutivo, o número de mortes ficou abaixo de 300 por ano.  Fortaleza passou de 377 mortes no trânsito por ano, registradas em 2014, para 256, que foi o número de mortos por acidentes de trânsito registrado em 2017.

Hoje, a capital cearense aparece como estudo de caso em trabalhos como os da Universidade John Hopkins, dos Estados Unidos, a principal escola de saúde pública do mundo, além de parcerias com instituições internacionais como a Fundação Bloomberg, de Nova York.

As três principais ações da Prefeitura de Fortaleza nesta área, o que tem garantido esse desempenho, foram investimentos no sistema público de transporte coletivo, ações de educação, além de melhorias na infraestrutura cicloviária e ações de seguranca e conforto de pedestres.

“Destacamos a importância desse convite da Organização Mundial da Saúde para a nossa participação porque, hoje, essa questão da segurança no trânsito já é um grave problema de saúde pública, e é bom saber que estamos ajudando na busca de soluções. Por isso, é importante essa troca de experiências, com uma visão multilateral como tivemos, com a realidade chinesa e da Indonésia”, afirmou o prefeito Roberto Cláudio, destacando, ainda, a importância de Fortaleza ter sido premiada com uma campanha educativa de prevenção aos acidentes de trânsito.

Durante a conferência, o prefeito Roberto Cláudio também está renovando parcerias com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e Fundação Bloomberg para que Fortaleza continue avançando na segurança viária e na prevenção de acidentes e promoção da Saúde.

O painel em que participou o prefeito Roberto Cláudio tratava de ações multisetoriais para promoção da Saúde e contou, também, com a participacão do professor Adnan Hyder, da Universidade George Washington, dos Estados Unidos; da diretora do Programa de Segurança Viária para a Ásia, Jessica Truong; e da ministra de Protecão à Crianca e à Mulher da Indonésia, Johana Ernawati.

A conferência, organizada pelo Ministério da Saúde Pública da Tailândia e copatrocinada pela OMS, Instituto Nacional de Medicina de Emergência (NIEM) e a Fundação de Promoção da Saúde da Tailândia, busca cumprir uma agenda inspirada nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU).

A 13ª Conferência Mundial sobre Prevenção de Lesões e Promoção da Saúde no Trânsito (Safety 2018) reúne cerca de 1.000 pesquisadores, profissionais, políticos, apoiadores e formuladores de políticas de saúde pública no campo da prevenção da violencia e lesões no sistema viário, conforme as metas de desenvolvimento sustentável proclamadas pela ONU.

Prefeito Roberto Cláudio apresenta avanços de Fortaleza nas políticas de segurança viária em conferência mundial na Tailândia

O evento visa promover a segurança no trânsito e a prevenção da violência em todo o mundo

Conferência
Fortaleza reduziu em 35% o números de mortos no trânsito

O prefeito Roberto Cláudio fez palestra, nesta segunda-feira (05/11), em Bangkok, na Tailândia, no primeiro dia da 13ª Conferência Mundial sobre Prevenção de Lesões e Promoção da Segurança no Trânsito (Safety 2018), quando apresentou os resultados das políticas públicas implantadas na capital cearense, com o objetivo de ampliar a segurança viária e reduzir o número de mortes e sequelas no trânsito.

Pelos dados apresentados, desde o início da implantação dessas políticas, há quatro anos, Fortaleza já reduziu em 35% o números de mortos no trânsito e, pelo terceiro ano consecutivo, o número de mortes ficou abaixo de 300 por ano.  Fortaleza passou de 377 mortes no trânsito por ano, registradas em 2014, para 256, que foi o número de mortos por acidentes de trânsito registrado em 2017.

Hoje, a capital cearense aparece como estudo de caso em trabalhos como os da Universidade John Hopkins, dos Estados Unidos, a principal escola de saúde pública do mundo, além de parcerias com instituições internacionais como a Fundação Bloomberg, de Nova York.

As três principais ações da Prefeitura de Fortaleza nesta área, o que tem garantido esse desempenho, foram investimentos no sistema público de transporte coletivo, ações de educação, além de melhorias na infraestrutura cicloviária e ações de seguranca e conforto de pedestres.

“Destacamos a importância desse convite da Organização Mundial da Saúde para a nossa participação porque, hoje, essa questão da segurança no trânsito já é um grave problema de saúde pública, e é bom saber que estamos ajudando na busca de soluções. Por isso, é importante essa troca de experiências, com uma visão multilateral como tivemos, com a realidade chinesa e da Indonésia”, afirmou o prefeito Roberto Cláudio, destacando, ainda, a importância de Fortaleza ter sido premiada com uma campanha educativa de prevenção aos acidentes de trânsito.

Durante a conferência, o prefeito Roberto Cláudio também está renovando parcerias com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e Fundação Bloomberg para que Fortaleza continue avançando na segurança viária e na prevenção de acidentes e promoção da Saúde.

O painel em que participou o prefeito Roberto Cláudio tratava de ações multisetoriais para promoção da Saúde e contou, também, com a participacão do professor Adnan Hyder, da Universidade George Washington, dos Estados Unidos; da diretora do Programa de Segurança Viária para a Ásia, Jessica Truong; e da ministra de Protecão à Crianca e à Mulher da Indonésia, Johana Ernawati.

A conferência, organizada pelo Ministério da Saúde Pública da Tailândia e copatrocinada pela OMS, Instituto Nacional de Medicina de Emergência (NIEM) e a Fundação de Promoção da Saúde da Tailândia, busca cumprir uma agenda inspirada nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU).

A 13ª Conferência Mundial sobre Prevenção de Lesões e Promoção da Saúde no Trânsito (Safety 2018) reúne cerca de 1.000 pesquisadores, profissionais, políticos, apoiadores e formuladores de políticas de saúde pública no campo da prevenção da violencia e lesões no sistema viário, conforme as metas de desenvolvimento sustentável proclamadas pela ONU.