Prefeito Roberto Cláudio apresenta projeto de implantação do primeiro trinário de Fortaleza

22 de agosto de 2019 em Mobilidade

Prefeito Roberto Cláudio apresenta projeto de implantação do primeiro trinário de Fortaleza

A intervenção incluirá, principalmente, a Avenida Duque de Caxias e as ruas Meton de Alencar e Clarindo de Queiroz


Prefeito sentado em mesa falando ao microfone e ao lado de secretários e com pessoas em frente sentadas assistindo
"Nosso objetivo é qualificar o serviço e aumentar essa demanda, além de garantir um equilíbrio entre os sentidos Leste-Oeste e Oeste-Leste, ofertando mais agilidade e conforto nos deslocamentos", disse o Prefeito

O prefeito Roberto Cláudio apresentou, na tarde desta quinta-feira (22/08), durante coletiva de imprensa no Paço Municipal, o projeto de implantação do primeiro trinário de Fortaleza. A intervenção incluirá, principalmente, a avenida Duque de Caxias e as ruas Meton de Alencar e Clarindo de Queiroz, e objetiva proporcionar melhorias pautadas em três eixos prioritários: foco no transporte público, no deslocamento não-motorizado e na segurança viária. De acordo com o cronograma de execuções estabelecido, as obras deverão ser concluídas em novembro deste ano.

Confira o infográfico e o mapa do trinário

O projeto, elaborado a partir de estudos técnicos minuciosos, prioriza a circulação de ônibus na Avenida Duque de Caxias e na Rua Meton de Alencar. Paralelamente, são estimadas a redução do tempo de viagem para os usuários do transporte coletivo e a minimização dos índices de congestionamento no território. Além da faixa exclusiva para ônibus na Avenida Duque de Caxias, o tráfego geral da via será reordenado com a implantação de sentido único Leste-Oeste (Aldeota-Centro) e de três faixas de tráfego misto no trecho entre a Rua Nogueira Acioli e a Avenida Padre Ibiapina. Fazendo o contra-fluxo, as ruas Clarindo de Queiroz e Meton de Alencar escoarão o trânsito no sentido Oeste-Leste.

Cerca de 300 mil pessoas devem ser beneficiadas diariamente pela novidade, que otimizará a circulação em vias secundárias. A iniciativa reúne esforços da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP) em parceria com a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), Secretaria Regional Centro e a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) por meio do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza (PAITT).

Dentre as melhorias previstas, destacam-se o reordenamento do tráfego geral, a instalação de infraestrutura cicloviária, a requalificação dos pontos de parada e da iluminação pública. A incorporação de novos semáforos, de lixeira subterrânea e a recuperação asfáltica compõem também estão entre as intervenções previstas.

Para a finalidade, serão investidos recursos da ordem de R$ 4 milhões. O prefeito Roberto Cláudio destacou a importância estratégica da intervenção para o Centro de Fortaleza. “Mais de 1 milhão de fortalezenses utilizam o transporte público. Apenas pela Duque de Caxias, que passará a operar em sentido único, passam 180 mil pessoas de ônibus por dia. Nosso objetivo é qualificar o serviço e aumentar essa demanda, além de garantir um equilíbrio entre os sentidos Leste-Oeste e Oeste-Leste, ofertando mais agilidade e conforto nos deslocamentos, e contemplando diversos modais. Isso fortalece as ações paralelas que vêm sendo desenvolvidas por meio do Projeto Novo Centro, pactuado com diversos órgãos e instituições, garantindo transformações infraestruturais e estimulando nova ocupação econômica”, afirmou.

Avenida com canteiro central e carros circulando
O canteiro central permanecerá na Av. Duque de Caxias, no trecho entre as ruas Nogueira Acioli e Padre Mororó

Somente a Avenida Duque de Caxias é atendida por 41 linhas de ônibus. No horário de pico, 160 ônibus/hora em algum momento passam ou cruzam algum trecho da via, sendo esta atendida principalmente pelos Corredores Expressos das avenidas Aguanambi e Bezerra de Menezes, na grande maioria com destino aos terminais da Estação e Coração de Jesus, e à Praça José de Alencar.

Diante dos dados, o secretário executivo de Conservação e Serviços Públicos, Luiz Alberto Sabóia, reforçou que a Avenida Duque de Caxias está inserida em uma das regiões mais densas da Capital e concentra polos geradores de trânsito de diversas esferas. “O projeto do trinário surgiu da necessidade de revitalização do Centro e do papel do transporte público e não-motorizado nesse novo contexto que a cidade vivencia, já que a região apresenta problemas de congestionamentos recorrentes nos horários de pico devido ao alto volume veicular, causando um elevado número de acidentes. Por isso, este conjunto de ações para o Centro de Fortaleza vai trazer benefícios a mais de 300 mil usuários do transporte público que circulam naquela região por dia, com ações alinhadas ao Plano Fortaleza 2040”, completou Sabóia, que é também coordenador do PAITT.

Na oportunidade, Sabóia destacou a importância da união de esforços em prol da implantação do trinário. “Ao longo de 18 meses, realizamos estudos técnicos e contamos com a contribuição de entidades, a exemplo do Movimento Pró-Arvore para reforçar o canteiro central e a intensificação da arborização, além do Ciclovida, da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), de representações de comerciantes e de setores relacionados ao transporte público”, disse.

Confira detalhes das intervenções:

Faixas exclusivas para ônibus

Como fator preponderante do projeto do trinário, ao todo, serão implantados, inicialmente, 3,8 km de faixas exclusivas para ônibus. A Avenida Duque de Caxias será beneficiada com 2,2 km de deslocamento para o transporte público, no trecho entre a Rua Dona Leopoldina e a Avenida Padre Ibiapina. Já na Rua Meton de Alencar, também será implantado 1,6 km de faixa exclusiva entre a Rua Princesa Isabel e a Avenida Visconde do Rio Branco.

Reordenamento do tráfego

Além da faixa exclusiva para ônibus na Avenida Duque de Caxias, o tráfego geral da via será reordenado com a implantação de sentido único Leste-Oeste (Aldeota-Centro) e três faixas de tráfego misto no trecho entre a Rua Nogueira Acioli e a Avenida Padre Ibiapina.

O canteiro central permanecerá no trecho entre as ruas Nogueira Acioli e Padre Mororó. Já entre a Rua Padre Mororó e a Avenida Padre Ibiapina, será necessária a remoção do canteiro central para permitir a transição, com segurança, dos veículos que seguem em direção à Avenida Bezerra de Menezes.

Fazendo o contra-fluxo, será implantado o sentido único Oeste-Leste (Centro-Aldeota) na Rua Clarindo de Queiroz, entre a Avenida Padre Ibiapina e a Rua Antônio Augusto, com duas faixas de tráfego misto. A Rua Meton de Alencar, que também receberá faixa exclusiva de ônibus, permanecerá com o sentido Oeste-Leste (Centro-Aldeota).

Na Avenida Padre Ibiapina será implantado sentido único Norte-Sul (praia-sertão), entre as avenidas Duque de Caxias e Bezerra de Menezes, com três faixas de tráfego e canteiro para dar apoio ao pedestre e para a separação física da infraestrutura cicloviária. No trecho entre a Avenida Duque de Caxias e a Rua Carneiro da Cunha, será implantado um canteiro central, com o objetivo de dar apoio ao pedestre e para divisão do fluxo de tráfego.

Em decorrência dessas mudanças, os usuários devem estar atentos às alterações de pontos de parada de ônibus e de itinerários ao longo da implementação do projeto, especialmente das linhas que acessam as ruas do trinário e que são provenientes das avenidas Padre Ibiapina, Domingos Olímpio, Bezerra de Menezes e Duque de Caxias. No decorrer das mudanças, a Etufor anunciará as alterações.

Avenida com canteiro central, carros circulando e semáforo verde
Em virtude da mudança, será feita a reconfiguração semafórica para atender melhor a demanda do novo fluxo

Infraestrutura cicloviária

Inicialmente, a região receberá cerca de, pelo menos, 3,3 km de nova infraestrutura cicloviária no entorno do trinário. Dessa forma, serão implantados cerca de 2,5 km de ciclofaixa unidirecional (sentido Aldeota-Centro) na Avenida Duque de Caxias, entre a Rua Nogueira Acioli e a Avenida Padre Ibiapina.

Também serão implantados cerca de 850 m de ciclofaixa bidirecional na Avenida Padre Ibiapina, desde a Rua Guilherme Rocha até a Avenida Bezerra de Menezes, interligando-se com a ciclovia já existente.

Ações para pedestres

Com o objetivo de reduzir a distância de travessia e proporcionar mais segurança aos pedestres no Centro, serão implantadas duas faixas elevadas no entorno do Mercado São Sebastião, além de canteiro na Avenida Padre Ibiapina, semáforos na Avenida Duque de Caxias, com botoeiras de tempo exclusivo para pedestres, e prolongamentos de calçadas em alguns cruzamentos ou esquinas. Cada situação está sendo avaliada, levando em consideração o fluxo das vias e os raios de giro.

Novos semáforos

Em virtude da mudança de sentido da Rua Clarindo de Queiroz e da implantação de sentido único na Avenida Duque de Caxias, será feita a reconfiguração semafórica de mais 50 equipamentos para atender melhor a demanda do novo fluxo. Também serão implantados seis novos semáforos nos seguintes locais:

- Avenida Duque de Caxias x Rua Teresa Cristina
- Avenida Duque de Caxias x Rua Jaime Benévolo
- Rua Meton de Alencar x Rua Princesa Isabel
- Rua Clarindo de Queiroz x Rua Princesa Isabel
- Rua Bárbara de Alencar x Rua Dona Leopoldina
- Rua Clarindo de Queiroz x Rua Jaime Benévolo

Reordenamento dos estacionamentos

Nas ruas que cruzam as principais vias do projeto, sendo elas a Avenida Duque de Caxias e as ruas Clarindo de Queiroz e Meton de Alencar, a sinalização será renovada, com demarcação de estacionamento onde atualmente já é permitido. A partir disso, está em avaliação a possibilidade de implantar prolongamentos de calçadas nas esquinas, como medida de segurança para o pedestre, reduzindo sua exposição e a distância da travessia.

Requalificação da iluminação e dos pontos de parada

Na região do trinário, compreendido pelo quadrilátero formado pelas avenidas Duque de Caxias, Padre Ibiapina e as ruas Meton de Alencar e Nogueira Acioli, haverá melhoria da iluminação pública. Os pontos de parada de ônibus também serão requalificados, seja por iluminação específica onde houver necessidade, ou com a implantação de abrigos onde houver largura suficiente de calçada.

Recuperação asfáltica e de calçadas

O projeto prevê uma operação para recuperar calçadas nos pontos mais danificados, fresagem e recapeamento asfáltico na Avenida Duque de Caxias e na Rua Meton de Alencar. As vias secundárias que compõem o trinário receberão o serviço de recuperação asfáltica.

Lixeira subterrânea

Além da implantação de lixeiras de concreto no entorno do trinário, também será implantada uma lixeira subterrânea na Avenida Duque de Caxias, entre as avenidas Padre Ibiapina e José Jatahy.

Faixas exclusivas e binários em Fortaleza

Com o desenvolvimento do projeto das faixas exclusivas, iniciado em junho de 2014, a gestão do Prefeito Roberto Cláudio ampliou de apenas 3,3 km para os atuais 111,4 km de faixas exclusivas para ônibus, sendo que os resultados vêm superando as expectativas. Na Av. Santos Dumont, o ganho de velocidade operacional dos ônibus identificado é de 207% e na Dom Luís a marca é de 143%. Isso representa menos tempo de deslocamento trabalho-casa, ou vice-versa, e mais tempo para o trabalhador estar com a família ou até mesmo resolver outras demandas pessoais.

Outros exemplos de vias que também foram beneficiadas com ganhos de velocidade operacional dos ônibus identificados acima do esperado são a Av. Carapinima, com ganho de 160%; a Rua General Sampaio, com ganho de 108%; a Av. Bezerra de Menezes, com 91%; a Av. da Universidade, com 70%; e a Av. Domingos Olímpio, com ganho de 62%.

Nesse período, também foram implantados 21 binários, contemplando mais de 40 bairros, destacando-se Itaperi, Maraponga, Vila Manuel Sátiro, Parque Santa Rosa, Messejana, Jóquei Clube, Bela Vista, Parangaba, Granja Portugal, Praia de Iracema, Parquelândia, Rodolfo Teófilo, Montese, Papicu e Aldeota. Ao longo do processo da implantação dos projetos de binários, foram sendo incorporadas novas ações, como requalificação da iluminação pública e dos pavimentos, correção de drenagem, a implantação de prolongamentos de calçadas, faixas em diagonal, além de travessias elevadas para pedestres, entre outros benefícios. Hoje, o projeto de binário tem uma conotação mais ampla, sendo ainda uma otimização de circulação viária, mas também incluindo uma maior intervenção que beneficia e dá mais segurança a pedestres, pessoas com mobilidade reduzida e ciclistas.

Prefeito Roberto Cláudio apresenta projeto de implantação do primeiro trinário de Fortaleza

A intervenção incluirá, principalmente, a Avenida Duque de Caxias e as ruas Meton de Alencar e Clarindo de Queiroz

Prefeito sentado em mesa falando ao microfone e ao lado de secretários e com pessoas em frente sentadas assistindo
"Nosso objetivo é qualificar o serviço e aumentar essa demanda, além de garantir um equilíbrio entre os sentidos Leste-Oeste e Oeste-Leste, ofertando mais agilidade e conforto nos deslocamentos", disse o Prefeito

O prefeito Roberto Cláudio apresentou, na tarde desta quinta-feira (22/08), durante coletiva de imprensa no Paço Municipal, o projeto de implantação do primeiro trinário de Fortaleza. A intervenção incluirá, principalmente, a avenida Duque de Caxias e as ruas Meton de Alencar e Clarindo de Queiroz, e objetiva proporcionar melhorias pautadas em três eixos prioritários: foco no transporte público, no deslocamento não-motorizado e na segurança viária. De acordo com o cronograma de execuções estabelecido, as obras deverão ser concluídas em novembro deste ano.

Confira o infográfico e o mapa do trinário

O projeto, elaborado a partir de estudos técnicos minuciosos, prioriza a circulação de ônibus na Avenida Duque de Caxias e na Rua Meton de Alencar. Paralelamente, são estimadas a redução do tempo de viagem para os usuários do transporte coletivo e a minimização dos índices de congestionamento no território. Além da faixa exclusiva para ônibus na Avenida Duque de Caxias, o tráfego geral da via será reordenado com a implantação de sentido único Leste-Oeste (Aldeota-Centro) e de três faixas de tráfego misto no trecho entre a Rua Nogueira Acioli e a Avenida Padre Ibiapina. Fazendo o contra-fluxo, as ruas Clarindo de Queiroz e Meton de Alencar escoarão o trânsito no sentido Oeste-Leste.

Cerca de 300 mil pessoas devem ser beneficiadas diariamente pela novidade, que otimizará a circulação em vias secundárias. A iniciativa reúne esforços da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP) em parceria com a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), Secretaria Regional Centro e a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) por meio do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza (PAITT).

Dentre as melhorias previstas, destacam-se o reordenamento do tráfego geral, a instalação de infraestrutura cicloviária, a requalificação dos pontos de parada e da iluminação pública. A incorporação de novos semáforos, de lixeira subterrânea e a recuperação asfáltica compõem também estão entre as intervenções previstas.

Para a finalidade, serão investidos recursos da ordem de R$ 4 milhões. O prefeito Roberto Cláudio destacou a importância estratégica da intervenção para o Centro de Fortaleza. “Mais de 1 milhão de fortalezenses utilizam o transporte público. Apenas pela Duque de Caxias, que passará a operar em sentido único, passam 180 mil pessoas de ônibus por dia. Nosso objetivo é qualificar o serviço e aumentar essa demanda, além de garantir um equilíbrio entre os sentidos Leste-Oeste e Oeste-Leste, ofertando mais agilidade e conforto nos deslocamentos, e contemplando diversos modais. Isso fortalece as ações paralelas que vêm sendo desenvolvidas por meio do Projeto Novo Centro, pactuado com diversos órgãos e instituições, garantindo transformações infraestruturais e estimulando nova ocupação econômica”, afirmou.

Avenida com canteiro central e carros circulando
O canteiro central permanecerá na Av. Duque de Caxias, no trecho entre as ruas Nogueira Acioli e Padre Mororó

Somente a Avenida Duque de Caxias é atendida por 41 linhas de ônibus. No horário de pico, 160 ônibus/hora em algum momento passam ou cruzam algum trecho da via, sendo esta atendida principalmente pelos Corredores Expressos das avenidas Aguanambi e Bezerra de Menezes, na grande maioria com destino aos terminais da Estação e Coração de Jesus, e à Praça José de Alencar.

Diante dos dados, o secretário executivo de Conservação e Serviços Públicos, Luiz Alberto Sabóia, reforçou que a Avenida Duque de Caxias está inserida em uma das regiões mais densas da Capital e concentra polos geradores de trânsito de diversas esferas. “O projeto do trinário surgiu da necessidade de revitalização do Centro e do papel do transporte público e não-motorizado nesse novo contexto que a cidade vivencia, já que a região apresenta problemas de congestionamentos recorrentes nos horários de pico devido ao alto volume veicular, causando um elevado número de acidentes. Por isso, este conjunto de ações para o Centro de Fortaleza vai trazer benefícios a mais de 300 mil usuários do transporte público que circulam naquela região por dia, com ações alinhadas ao Plano Fortaleza 2040”, completou Sabóia, que é também coordenador do PAITT.

Na oportunidade, Sabóia destacou a importância da união de esforços em prol da implantação do trinário. “Ao longo de 18 meses, realizamos estudos técnicos e contamos com a contribuição de entidades, a exemplo do Movimento Pró-Arvore para reforçar o canteiro central e a intensificação da arborização, além do Ciclovida, da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), de representações de comerciantes e de setores relacionados ao transporte público”, disse.

Confira detalhes das intervenções:

Faixas exclusivas para ônibus

Como fator preponderante do projeto do trinário, ao todo, serão implantados, inicialmente, 3,8 km de faixas exclusivas para ônibus. A Avenida Duque de Caxias será beneficiada com 2,2 km de deslocamento para o transporte público, no trecho entre a Rua Dona Leopoldina e a Avenida Padre Ibiapina. Já na Rua Meton de Alencar, também será implantado 1,6 km de faixa exclusiva entre a Rua Princesa Isabel e a Avenida Visconde do Rio Branco.

Reordenamento do tráfego

Além da faixa exclusiva para ônibus na Avenida Duque de Caxias, o tráfego geral da via será reordenado com a implantação de sentido único Leste-Oeste (Aldeota-Centro) e três faixas de tráfego misto no trecho entre a Rua Nogueira Acioli e a Avenida Padre Ibiapina.

O canteiro central permanecerá no trecho entre as ruas Nogueira Acioli e Padre Mororó. Já entre a Rua Padre Mororó e a Avenida Padre Ibiapina, será necessária a remoção do canteiro central para permitir a transição, com segurança, dos veículos que seguem em direção à Avenida Bezerra de Menezes.

Fazendo o contra-fluxo, será implantado o sentido único Oeste-Leste (Centro-Aldeota) na Rua Clarindo de Queiroz, entre a Avenida Padre Ibiapina e a Rua Antônio Augusto, com duas faixas de tráfego misto. A Rua Meton de Alencar, que também receberá faixa exclusiva de ônibus, permanecerá com o sentido Oeste-Leste (Centro-Aldeota).

Na Avenida Padre Ibiapina será implantado sentido único Norte-Sul (praia-sertão), entre as avenidas Duque de Caxias e Bezerra de Menezes, com três faixas de tráfego e canteiro para dar apoio ao pedestre e para a separação física da infraestrutura cicloviária. No trecho entre a Avenida Duque de Caxias e a Rua Carneiro da Cunha, será implantado um canteiro central, com o objetivo de dar apoio ao pedestre e para divisão do fluxo de tráfego.

Em decorrência dessas mudanças, os usuários devem estar atentos às alterações de pontos de parada de ônibus e de itinerários ao longo da implementação do projeto, especialmente das linhas que acessam as ruas do trinário e que são provenientes das avenidas Padre Ibiapina, Domingos Olímpio, Bezerra de Menezes e Duque de Caxias. No decorrer das mudanças, a Etufor anunciará as alterações.

Avenida com canteiro central, carros circulando e semáforo verde
Em virtude da mudança, será feita a reconfiguração semafórica para atender melhor a demanda do novo fluxo

Infraestrutura cicloviária

Inicialmente, a região receberá cerca de, pelo menos, 3,3 km de nova infraestrutura cicloviária no entorno do trinário. Dessa forma, serão implantados cerca de 2,5 km de ciclofaixa unidirecional (sentido Aldeota-Centro) na Avenida Duque de Caxias, entre a Rua Nogueira Acioli e a Avenida Padre Ibiapina.

Também serão implantados cerca de 850 m de ciclofaixa bidirecional na Avenida Padre Ibiapina, desde a Rua Guilherme Rocha até a Avenida Bezerra de Menezes, interligando-se com a ciclovia já existente.

Ações para pedestres

Com o objetivo de reduzir a distância de travessia e proporcionar mais segurança aos pedestres no Centro, serão implantadas duas faixas elevadas no entorno do Mercado São Sebastião, além de canteiro na Avenida Padre Ibiapina, semáforos na Avenida Duque de Caxias, com botoeiras de tempo exclusivo para pedestres, e prolongamentos de calçadas em alguns cruzamentos ou esquinas. Cada situação está sendo avaliada, levando em consideração o fluxo das vias e os raios de giro.

Novos semáforos

Em virtude da mudança de sentido da Rua Clarindo de Queiroz e da implantação de sentido único na Avenida Duque de Caxias, será feita a reconfiguração semafórica de mais 50 equipamentos para atender melhor a demanda do novo fluxo. Também serão implantados seis novos semáforos nos seguintes locais:

- Avenida Duque de Caxias x Rua Teresa Cristina
- Avenida Duque de Caxias x Rua Jaime Benévolo
- Rua Meton de Alencar x Rua Princesa Isabel
- Rua Clarindo de Queiroz x Rua Princesa Isabel
- Rua Bárbara de Alencar x Rua Dona Leopoldina
- Rua Clarindo de Queiroz x Rua Jaime Benévolo

Reordenamento dos estacionamentos

Nas ruas que cruzam as principais vias do projeto, sendo elas a Avenida Duque de Caxias e as ruas Clarindo de Queiroz e Meton de Alencar, a sinalização será renovada, com demarcação de estacionamento onde atualmente já é permitido. A partir disso, está em avaliação a possibilidade de implantar prolongamentos de calçadas nas esquinas, como medida de segurança para o pedestre, reduzindo sua exposição e a distância da travessia.

Requalificação da iluminação e dos pontos de parada

Na região do trinário, compreendido pelo quadrilátero formado pelas avenidas Duque de Caxias, Padre Ibiapina e as ruas Meton de Alencar e Nogueira Acioli, haverá melhoria da iluminação pública. Os pontos de parada de ônibus também serão requalificados, seja por iluminação específica onde houver necessidade, ou com a implantação de abrigos onde houver largura suficiente de calçada.

Recuperação asfáltica e de calçadas

O projeto prevê uma operação para recuperar calçadas nos pontos mais danificados, fresagem e recapeamento asfáltico na Avenida Duque de Caxias e na Rua Meton de Alencar. As vias secundárias que compõem o trinário receberão o serviço de recuperação asfáltica.

Lixeira subterrânea

Além da implantação de lixeiras de concreto no entorno do trinário, também será implantada uma lixeira subterrânea na Avenida Duque de Caxias, entre as avenidas Padre Ibiapina e José Jatahy.

Faixas exclusivas e binários em Fortaleza

Com o desenvolvimento do projeto das faixas exclusivas, iniciado em junho de 2014, a gestão do Prefeito Roberto Cláudio ampliou de apenas 3,3 km para os atuais 111,4 km de faixas exclusivas para ônibus, sendo que os resultados vêm superando as expectativas. Na Av. Santos Dumont, o ganho de velocidade operacional dos ônibus identificado é de 207% e na Dom Luís a marca é de 143%. Isso representa menos tempo de deslocamento trabalho-casa, ou vice-versa, e mais tempo para o trabalhador estar com a família ou até mesmo resolver outras demandas pessoais.

Outros exemplos de vias que também foram beneficiadas com ganhos de velocidade operacional dos ônibus identificados acima do esperado são a Av. Carapinima, com ganho de 160%; a Rua General Sampaio, com ganho de 108%; a Av. Bezerra de Menezes, com 91%; a Av. da Universidade, com 70%; e a Av. Domingos Olímpio, com ganho de 62%.

Nesse período, também foram implantados 21 binários, contemplando mais de 40 bairros, destacando-se Itaperi, Maraponga, Vila Manuel Sátiro, Parque Santa Rosa, Messejana, Jóquei Clube, Bela Vista, Parangaba, Granja Portugal, Praia de Iracema, Parquelândia, Rodolfo Teófilo, Montese, Papicu e Aldeota. Ao longo do processo da implantação dos projetos de binários, foram sendo incorporadas novas ações, como requalificação da iluminação pública e dos pavimentos, correção de drenagem, a implantação de prolongamentos de calçadas, faixas em diagonal, além de travessias elevadas para pedestres, entre outros benefícios. Hoje, o projeto de binário tem uma conotação mais ampla, sendo ainda uma otimização de circulação viária, mas também incluindo uma maior intervenção que beneficia e dá mais segurança a pedestres, pessoas com mobilidade reduzida e ciclistas.