14 de maio de 2019 em Saúde

Prefeito Roberto Cláudio e governador Camilo Santana assinam convênio do Programa Médico da Família Fortaleza

Ao todo, 140 novos médicos receberão formação para prestar atendimento qualificado na rede de saúde primária do Município


Prefeito assina documento ao lado do governador
O Programa Médico da Família Fortaleza capacitará médicos no âmbito da Atenção Primária à Saúde (APS), em conformidade com os princípios do SUS

O prefeito Roberto Cláudio e o governador Camilo Santana assinaram na manhã desta terça-feira (14/05), na Escola de Saúde Pública do Ceará Paulo Marcelo Martins Rodrigues, o convênio para viabilização do Programa Médico da Família Fortaleza, que irá disponibilizar 140 bolsas para médicos que atuarão na atenção primária municipal. O convênio faz parte do projeto Juntos por Fortaleza, parceria entre o Governo do Estado do Ceará e a Prefeitura de Fortaleza.

“Esse programa surge de maneira inovadora no Brasil em um momento que há uma preocupação com a redução progressiva do Mais Médicos. Vamos garantir não só uma bolsa com o mesmo valor paga pelo programa, mas também a especialização desses profissionais por meio de uma seleção que a Escola de Saúde Pública vai fazer para que atendam bem, dando resultados através de um trabalho que será acompanhado por 25 professores”, afirmou Roberto Cláudio.

O Programa Médico da Família Fortaleza capacitará 140 médicos no âmbito da Atenção Primária à Saúde (APS), em conformidade com os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS). A iniciativa prevê ainda o estímulo à qualificação e valorização desses profissionais por meio de curso de pós-graduação lato sensu em APS a ser ofertado pela Escola de Saúde Pública do Ceará Paulo Marcelo Martins Rodrigues (ESP/CE).

O governador Camilo Santana lembrou que o convênio, que faz parte do Programa Médico da Família Ceará, tem tudo para se tornar uma referência. “Não tenho dúvidas de que essa parceria será um case para o Brasil, um exemplo para outras capitais e estados. O Ceará e Fortaleza dão um passo importante, em um momento difícil do País, com um único objetivo de garantir que os fortalezenses tenham acesso à ampliação e à qualificação dos serviços de atenção primária”, completou.

A secretária municipal de Saúde, Joana Maciel, informou que a atividade possibilitará melhorias no atendimento com mais profissionais qualificados. Ela lembrou, ainda, que na próxima semana será lançado o edital de chamamento, tanto para médicos que realizarão atendimentos, como para aqueles que supervisionarão os profissionais.

Formação profissional

A formação, em fase final de elaboração, terá duração máxima de um ano, além de carga horária de 1.920 horas distribuídas entre atividades práticas de treinamento em serviço, atividades didáticas presenciais e/ou a distância, que incluem a elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e outras definidas pela coordenação do Programa.

O curso será ofertado exclusivamente a médicos brasileiros e estrangeiros (que possuam visto permanente no Brasil) com registro definitivo junto ao Conselho Regional de Medicina (CRM) e que atuem ou pretendam atuar junto a equipes multiprofissionais no âmbito da Atenção Primária à Saúde no Ceará.

O médico aprovado em processo seletivo receberá bolsa-formação durante o período de realização do curso, limitado a 12 meses e custeado na forma prevista em convênio a ser celebrado com o município responsável por sua manutenção no programa. Ainda de acordo com o decreto, o curso terá como foco o desenvolvimento de competências que visem o atendimento às necessidades dos indivíduos, suas famílias e da comunidade, a partir de um conceito amplo de saúde, integrando bem-estar físico, mental e social por meio de ações de promoção, prevenção, proteção e reabilitação.

A capacitação, portanto, estará estruturada em uma base integrada de conhecimentos, habilidades, atitudes e valores, organizada em três eixos: Clínica da Atenção Primária à Saúde; Gestão da Atenção Primária à Saúde; Liderança e Profissionalismo na Atenção Primária à Saúde.

Além do aprimoramento das ações de promoção da saúde nas práticas de atenção primária, o curso busca fortalecer a política de educação permanente com a integração do ensino, serviço e comunidade, por meio da atuação da ESP/CE.

Programa Médico da Família

O Programa foi lançado em dezembro de 2018 em cerimônia que contou com o prefeito Roberto Cláudio e o Governador Camilo Santana. Entre as diretrizes de formação, estão as linhas de cuidados assistenciais com base nos indicadores epidemiológicos, sensibilização de médicos para conceito de redes de atenção e garantia do cuidado nos ciclos da vida.

Prefeito Roberto Cláudio e governador Camilo Santana assinam convênio do Programa Médico da Família Fortaleza

Ao todo, 140 novos médicos receberão formação para prestar atendimento qualificado na rede de saúde primária do Município

Prefeito assina documento ao lado do governador
O Programa Médico da Família Fortaleza capacitará médicos no âmbito da Atenção Primária à Saúde (APS), em conformidade com os princípios do SUS

O prefeito Roberto Cláudio e o governador Camilo Santana assinaram na manhã desta terça-feira (14/05), na Escola de Saúde Pública do Ceará Paulo Marcelo Martins Rodrigues, o convênio para viabilização do Programa Médico da Família Fortaleza, que irá disponibilizar 140 bolsas para médicos que atuarão na atenção primária municipal. O convênio faz parte do projeto Juntos por Fortaleza, parceria entre o Governo do Estado do Ceará e a Prefeitura de Fortaleza.

“Esse programa surge de maneira inovadora no Brasil em um momento que há uma preocupação com a redução progressiva do Mais Médicos. Vamos garantir não só uma bolsa com o mesmo valor paga pelo programa, mas também a especialização desses profissionais por meio de uma seleção que a Escola de Saúde Pública vai fazer para que atendam bem, dando resultados através de um trabalho que será acompanhado por 25 professores”, afirmou Roberto Cláudio.

O Programa Médico da Família Fortaleza capacitará 140 médicos no âmbito da Atenção Primária à Saúde (APS), em conformidade com os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS). A iniciativa prevê ainda o estímulo à qualificação e valorização desses profissionais por meio de curso de pós-graduação lato sensu em APS a ser ofertado pela Escola de Saúde Pública do Ceará Paulo Marcelo Martins Rodrigues (ESP/CE).

O governador Camilo Santana lembrou que o convênio, que faz parte do Programa Médico da Família Ceará, tem tudo para se tornar uma referência. “Não tenho dúvidas de que essa parceria será um case para o Brasil, um exemplo para outras capitais e estados. O Ceará e Fortaleza dão um passo importante, em um momento difícil do País, com um único objetivo de garantir que os fortalezenses tenham acesso à ampliação e à qualificação dos serviços de atenção primária”, completou.

A secretária municipal de Saúde, Joana Maciel, informou que a atividade possibilitará melhorias no atendimento com mais profissionais qualificados. Ela lembrou, ainda, que na próxima semana será lançado o edital de chamamento, tanto para médicos que realizarão atendimentos, como para aqueles que supervisionarão os profissionais.

Formação profissional

A formação, em fase final de elaboração, terá duração máxima de um ano, além de carga horária de 1.920 horas distribuídas entre atividades práticas de treinamento em serviço, atividades didáticas presenciais e/ou a distância, que incluem a elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e outras definidas pela coordenação do Programa.

O curso será ofertado exclusivamente a médicos brasileiros e estrangeiros (que possuam visto permanente no Brasil) com registro definitivo junto ao Conselho Regional de Medicina (CRM) e que atuem ou pretendam atuar junto a equipes multiprofissionais no âmbito da Atenção Primária à Saúde no Ceará.

O médico aprovado em processo seletivo receberá bolsa-formação durante o período de realização do curso, limitado a 12 meses e custeado na forma prevista em convênio a ser celebrado com o município responsável por sua manutenção no programa. Ainda de acordo com o decreto, o curso terá como foco o desenvolvimento de competências que visem o atendimento às necessidades dos indivíduos, suas famílias e da comunidade, a partir de um conceito amplo de saúde, integrando bem-estar físico, mental e social por meio de ações de promoção, prevenção, proteção e reabilitação.

A capacitação, portanto, estará estruturada em uma base integrada de conhecimentos, habilidades, atitudes e valores, organizada em três eixos: Clínica da Atenção Primária à Saúde; Gestão da Atenção Primária à Saúde; Liderança e Profissionalismo na Atenção Primária à Saúde.

Além do aprimoramento das ações de promoção da saúde nas práticas de atenção primária, o curso busca fortalecer a política de educação permanente com a integração do ensino, serviço e comunidade, por meio da atuação da ESP/CE.

Programa Médico da Família

O Programa foi lançado em dezembro de 2018 em cerimônia que contou com o prefeito Roberto Cláudio e o Governador Camilo Santana. Entre as diretrizes de formação, estão as linhas de cuidados assistenciais com base nos indicadores epidemiológicos, sensibilização de médicos para conceito de redes de atenção e garantia do cuidado nos ciclos da vida.