12 de agosto de 2019 em Saúde

Prefeito Roberto Cláudio e governador Camilo Santana empossam profissionais do Programa Médico da Família Fortaleza

Ao todo, foram nomeados 126 médicos que irão atuar na Rede de Atenção Primária à Saúde


Prefeito, governador, médico e secretário em cima de palco aplaudindo e plateia abaixo assistindo
No total, 97 futuros especialistas e 29 supervisores, irão desenvolver suas atividades na Atenção Primária à Saúde

O prefeito Roberto Cláudio e o governador Camilo Santana empossaram, na manhã desta segunda-feira (12/08), a primeira turma dos profissionais selecionados para o Programa Médico da Família Fortaleza. A solenidade aconteceu na sede da Escola de Saúde Pública do Governo do Estado do Ceará. A iniciativa é uma parceria do Município com o Governo Estadual para ampliar a acesso à saúde em Fortaleza e capacitar o corpo funcional da área.

Ao todo, 126 médicos, entre 97 futuros especialistas e 29 supervisores, já começam a desenvolver suas atividades dentro da Atenção Primária à Saúde, complementando as equipes de Estratégia da Saúde da Família e fomentando o interesse de médicos para o trabalho nos Postos de Saúde de Fortaleza.

“Já iniciam hoje à tarde médicos e médicas que vão atuar na Rede Municipal, especificamente nas áreas mais vulneráveis. Eles vão completar as equipes do Programa Saúde da Família que estão sem médicos. A ideia é que possamos cobrir, com os novos selecionados, todas as equipes do PSF que funcionam com precariedade por falta de profissionais”, afirmou Roberto Cláudio.

Com o intuito de desenvolver e capacitar os profissionais nas áreas em que a população mais necessita, o Programa formará médicos dentro das linhas de cuidado assistencial com base nos indicadores epidemiológicos (principais agravos), sensibilização para o conceito de Redes de Atenção e a garantia do cuidado nos diferentes ciclos de vida (gestação e nascimento, saúde da criança, saúde da mulher, saúde do homem e saúde do idoso).

A capacitação terá duração de um ano, com pagamento de uma bolsa mensal no valor de R$ 11.865,00, custeada pelo Tesouro Municipal de Fortaleza. Durante o curso de Pós-Graduação latu sensu em Atenção Primária à Saúde (APS), os médicos participarão de atividades de ensino e práticas de treinamento em serviço.

Prefeito falando em púlpito em cima de palco com pessoas sentadas ao fundo e público assistindo
"A ideia é que possamos cobrir, com os novos selecionados, todas as equipes do PSF que funcionam com precariedade por falta de profissionais”, afirmou o Prefeito

A iniciativa é pioneira em todo o Brasil. “Estamos unindo esforços, Estado e Município, para garantir à população de Fortaleza mais acesso e, acima de tudo, mais qualidade no serviço. A modelagem é inovadora e, além da seleção dos profissionais que já começam a trabalhar hoje nos postos de saúde, haverá um processo de qualificação, pós-graduação e acompanhamento, garantindo uma Atenção Primária de qualidade”, completou Camilo Santana.

Geovane Fernandes, um dos profissionais empossados, compartilhou as expectativas em relação ao atendimento daqueles que mais precisam. “Sinto-me bastante horando e feliz por participar deste projeto pioneiro no Brasil. Vemos que a Prefeitura vem com vontade de prestar assistência às pessoas mais necessitadas e essa é uma oportunidade de trabalhar na cidade em que nasci, estando muito motivado para melhorar a saúde dela”, disse.

Já a médica Thiciane Araújo Chaves contou que desde o anúncio do Programa, teve total interesse em participar. “Esse serviço vai destruindo as barreiras da saúde pública, aumentando o acesso, o contato com o paciente e assistindo uma parte carente da cidade. Essa é a área que eu quero, que gosto. Foi um casamento. Estou muito feliz e honrada de participar”, declarou.

O Programa Médico da Família Fortaleza surgiu como parte de uma política de fortalecimento da Atenção Primária, possibilitando o complemento das equipes de Estratégia da Saúde da Família. A expectativa é que até setembro, o número de médicos seja de 170, entre especializandos e supervisores.

Capacitação

Durante este mês de agosto, os médicos já participaram de Curso Introdutório em Atenção Primária à Saúde de Fortaleza. Com carga horária de 40 horas, a capacitação foi realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) na Escola de Saúde Pública (ESP) com o objetivo de apresentar a Rede de Saúde do Município aos participantes.

Programa Saúde na Hora

Outra estratégia de fortalecimento da Atenção Primária foi a adesão de Fortaleza ao Programa Saúde na Hora, do Ministério da Saúde. A capital cearense foi destaque como o Município com o maior número de postos habilitados do País.

Em junho de 2019, a Prefeitura de Fortaleza habilitou 58 postos de saúde, ou seja, 45% das primeiras 128 unidades que aderiram ao Programa do Governo Federal em todo o Brasil. A portaria com a homologação dos 24 primeiros municípios habilitados, que oferece incentivo financeiro federal para funcionar com horário estendido, foi publicada em 14 de junho de 2019, no Diário Oficial da União.

Com a entrada dos novos profissionais do Programa Médico da Família Fortaleza, o Município terá um número ainda maior de postos habilitados a receber esses recursos. Desde 2013, na primeira gestão do prefeito Roberto Cláudio, as unidades de saúde passaram a contar, cada uma, com um gestor próprio, prontuário eletrônico e horário de funcionamento estendido de 7h às 19h, com o intuito de ampliar o acesso da população aos serviços da Atenção Primária, como consultas médicas e odontológicas, coleta de exames laboratoriais, aplicação de vacinas e pré-natal. Essas são as premissas para qualificação no Programa Saúde na Hora.

Com a adesão ao programa, os postos que recebiam R$ 21,3 mil para custeio de até três equipes de Saúde da Família passam a receber R$ 44,2 mil, o que representa um incremento de 106,7%. Nas unidades que possuem atendimento em saúde bucal, o aumento é de 122%, passando de R$ 25,8 mil para R$ 57,6 mil.

Prefeito Roberto Cláudio e governador Camilo Santana empossam profissionais do Programa Médico da Família Fortaleza

Ao todo, foram nomeados 126 médicos que irão atuar na Rede de Atenção Primária à Saúde

Prefeito, governador, médico e secretário em cima de palco aplaudindo e plateia abaixo assistindo
No total, 97 futuros especialistas e 29 supervisores, irão desenvolver suas atividades na Atenção Primária à Saúde

O prefeito Roberto Cláudio e o governador Camilo Santana empossaram, na manhã desta segunda-feira (12/08), a primeira turma dos profissionais selecionados para o Programa Médico da Família Fortaleza. A solenidade aconteceu na sede da Escola de Saúde Pública do Governo do Estado do Ceará. A iniciativa é uma parceria do Município com o Governo Estadual para ampliar a acesso à saúde em Fortaleza e capacitar o corpo funcional da área.

Ao todo, 126 médicos, entre 97 futuros especialistas e 29 supervisores, já começam a desenvolver suas atividades dentro da Atenção Primária à Saúde, complementando as equipes de Estratégia da Saúde da Família e fomentando o interesse de médicos para o trabalho nos Postos de Saúde de Fortaleza.

“Já iniciam hoje à tarde médicos e médicas que vão atuar na Rede Municipal, especificamente nas áreas mais vulneráveis. Eles vão completar as equipes do Programa Saúde da Família que estão sem médicos. A ideia é que possamos cobrir, com os novos selecionados, todas as equipes do PSF que funcionam com precariedade por falta de profissionais”, afirmou Roberto Cláudio.

Com o intuito de desenvolver e capacitar os profissionais nas áreas em que a população mais necessita, o Programa formará médicos dentro das linhas de cuidado assistencial com base nos indicadores epidemiológicos (principais agravos), sensibilização para o conceito de Redes de Atenção e a garantia do cuidado nos diferentes ciclos de vida (gestação e nascimento, saúde da criança, saúde da mulher, saúde do homem e saúde do idoso).

A capacitação terá duração de um ano, com pagamento de uma bolsa mensal no valor de R$ 11.865,00, custeada pelo Tesouro Municipal de Fortaleza. Durante o curso de Pós-Graduação latu sensu em Atenção Primária à Saúde (APS), os médicos participarão de atividades de ensino e práticas de treinamento em serviço.

Prefeito falando em púlpito em cima de palco com pessoas sentadas ao fundo e público assistindo
"A ideia é que possamos cobrir, com os novos selecionados, todas as equipes do PSF que funcionam com precariedade por falta de profissionais”, afirmou o Prefeito

A iniciativa é pioneira em todo o Brasil. “Estamos unindo esforços, Estado e Município, para garantir à população de Fortaleza mais acesso e, acima de tudo, mais qualidade no serviço. A modelagem é inovadora e, além da seleção dos profissionais que já começam a trabalhar hoje nos postos de saúde, haverá um processo de qualificação, pós-graduação e acompanhamento, garantindo uma Atenção Primária de qualidade”, completou Camilo Santana.

Geovane Fernandes, um dos profissionais empossados, compartilhou as expectativas em relação ao atendimento daqueles que mais precisam. “Sinto-me bastante horando e feliz por participar deste projeto pioneiro no Brasil. Vemos que a Prefeitura vem com vontade de prestar assistência às pessoas mais necessitadas e essa é uma oportunidade de trabalhar na cidade em que nasci, estando muito motivado para melhorar a saúde dela”, disse.

Já a médica Thiciane Araújo Chaves contou que desde o anúncio do Programa, teve total interesse em participar. “Esse serviço vai destruindo as barreiras da saúde pública, aumentando o acesso, o contato com o paciente e assistindo uma parte carente da cidade. Essa é a área que eu quero, que gosto. Foi um casamento. Estou muito feliz e honrada de participar”, declarou.

O Programa Médico da Família Fortaleza surgiu como parte de uma política de fortalecimento da Atenção Primária, possibilitando o complemento das equipes de Estratégia da Saúde da Família. A expectativa é que até setembro, o número de médicos seja de 170, entre especializandos e supervisores.

Capacitação

Durante este mês de agosto, os médicos já participaram de Curso Introdutório em Atenção Primária à Saúde de Fortaleza. Com carga horária de 40 horas, a capacitação foi realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) na Escola de Saúde Pública (ESP) com o objetivo de apresentar a Rede de Saúde do Município aos participantes.

Programa Saúde na Hora

Outra estratégia de fortalecimento da Atenção Primária foi a adesão de Fortaleza ao Programa Saúde na Hora, do Ministério da Saúde. A capital cearense foi destaque como o Município com o maior número de postos habilitados do País.

Em junho de 2019, a Prefeitura de Fortaleza habilitou 58 postos de saúde, ou seja, 45% das primeiras 128 unidades que aderiram ao Programa do Governo Federal em todo o Brasil. A portaria com a homologação dos 24 primeiros municípios habilitados, que oferece incentivo financeiro federal para funcionar com horário estendido, foi publicada em 14 de junho de 2019, no Diário Oficial da União.

Com a entrada dos novos profissionais do Programa Médico da Família Fortaleza, o Município terá um número ainda maior de postos habilitados a receber esses recursos. Desde 2013, na primeira gestão do prefeito Roberto Cláudio, as unidades de saúde passaram a contar, cada uma, com um gestor próprio, prontuário eletrônico e horário de funcionamento estendido de 7h às 19h, com o intuito de ampliar o acesso da população aos serviços da Atenção Primária, como consultas médicas e odontológicas, coleta de exames laboratoriais, aplicação de vacinas e pré-natal. Essas são as premissas para qualificação no Programa Saúde na Hora.

Com a adesão ao programa, os postos que recebiam R$ 21,3 mil para custeio de até três equipes de Saúde da Família passam a receber R$ 44,2 mil, o que representa um incremento de 106,7%. Nas unidades que possuem atendimento em saúde bucal, o aumento é de 122%, passando de R$ 25,8 mil para R$ 57,6 mil.