05 de março de 2018 em Saúde

Prefeito Roberto Cláudio e governador Camilo Santana lançam Programa Plantão Saúde Cirurgia

Ação estadual possibilitará realização de até 12 mil cirurgias eletivas em todo o Ceará


Cirurgias eletivas
Objetivo é promover celeridade e diminuição na lista de espera para cirurgias eletivas no Ceará (Foto: Marcos Moura)
O prefeito Roberto Cláudio participou, ao lado do governador Camilo Santana, do lançamento do Programa Plantão Saúde Cirurgia, na manhã desta segunda-feira (05/03), no Palácio da Abolição. A atividade, de responsabilidade do Governo do Estado, possibilitará diminuição na fila de espera de cirurgias em todo o Estado, por meio de edital de chamamento público para empresas e entidades sem fins lucrativos da iniciativa privada que tenham interesse de se credenciar para realizar cirurgias eletivas.

“São 12 mil cirurgias novas. Só Fortaleza fica com aproximadamente 30% dessa demanda. São pacientes que, muitas vezes, passam um ano e meio, dependendo da raridade da cirurgia, aguardando um procedimento que alivia um sofrimento e pode salvar uma vida. Este é um ato sensível que alcança no cerne as necessidades assistenciais de todos os municípios e nós, prefeitos, estamos aqui para reconhecer o seu gesto”, afirmou o Prefeito da capital.

Inicialmente, serão realizados 8.656 diferentes procedimentos cirúrgicos eletivos de média e alta complexidade em especialidades como urologia, otorrinolaringologia, neurologia e ortopedia, que representam 97% das cirurgias demandadas. Neste edital, serão aplicados R$ 55,55 milhões, mas com a expansão no número de atendidos, a expectativa é que sejam investidos R$ 100 milhões, promovendo 12 mil cirurgias eletivas.

De acordo com governador Camilo Santana, a expectativa é que após o lançamento do edital, a iniciativa privada participe do processo de credenciamento para realizar as cirurgias. “O Edital está sendo lançado com todos os procedimentos. Nós do Estado temos o interesse que os hospitais privados ou filantrópicos executem. É só a entidade se credenciar para o procedimento, e a Secretaria passará o nome do paciente, local, dia, possibilitando hospital fazer a programação para execução da cirurgia”, completou.

Para participar, empresas ou entidades sem fins lucrativos devem se cadastrar e realizar o credenciamento por meio de documentação e pedido de inscrição para prestação de serviço especializados na área da saúde aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) do Estado do Ceará. O credenciamento, que terá vigência de 12 meses, será feito de acordo com as necessidades da Secretaria da Saúde Estadual (Sesa) para viabilizar o acesso dos pacientes aos atendimentos cirúrgicos e de exames.

A ideia é promover celeridade e diminuição na lista de espera para cirurgias eletivas em todo o Estado do Ceará, garantindo a diminuição do tempo de espera para os procedimento. Ano passado, entre Governo do Estado e Prefeitura, foram mais de 100 mil cirurgias.

O edital faz parte do Projeto de Lei do Governo do Ceará, aprovado na Assembleia Legislativa em dezembro de 2017, com o intuito de suprir demandas complementares em ações e serviços do SUS, como as cirurgias eletivas. A fila de espera nas oito especialidades mais procuradas é de 12.466 pacientes, registrados na Central de Regulação do Estado, até novembro de 2017.

Prefeito Roberto Cláudio e governador Camilo Santana lançam Programa Plantão Saúde Cirurgia

Ação estadual possibilitará realização de até 12 mil cirurgias eletivas em todo o Ceará

Cirurgias eletivas
Objetivo é promover celeridade e diminuição na lista de espera para cirurgias eletivas no Ceará (Foto: Marcos Moura)
O prefeito Roberto Cláudio participou, ao lado do governador Camilo Santana, do lançamento do Programa Plantão Saúde Cirurgia, na manhã desta segunda-feira (05/03), no Palácio da Abolição. A atividade, de responsabilidade do Governo do Estado, possibilitará diminuição na fila de espera de cirurgias em todo o Estado, por meio de edital de chamamento público para empresas e entidades sem fins lucrativos da iniciativa privada que tenham interesse de se credenciar para realizar cirurgias eletivas.

“São 12 mil cirurgias novas. Só Fortaleza fica com aproximadamente 30% dessa demanda. São pacientes que, muitas vezes, passam um ano e meio, dependendo da raridade da cirurgia, aguardando um procedimento que alivia um sofrimento e pode salvar uma vida. Este é um ato sensível que alcança no cerne as necessidades assistenciais de todos os municípios e nós, prefeitos, estamos aqui para reconhecer o seu gesto”, afirmou o Prefeito da capital.

Inicialmente, serão realizados 8.656 diferentes procedimentos cirúrgicos eletivos de média e alta complexidade em especialidades como urologia, otorrinolaringologia, neurologia e ortopedia, que representam 97% das cirurgias demandadas. Neste edital, serão aplicados R$ 55,55 milhões, mas com a expansão no número de atendidos, a expectativa é que sejam investidos R$ 100 milhões, promovendo 12 mil cirurgias eletivas.

De acordo com governador Camilo Santana, a expectativa é que após o lançamento do edital, a iniciativa privada participe do processo de credenciamento para realizar as cirurgias. “O Edital está sendo lançado com todos os procedimentos. Nós do Estado temos o interesse que os hospitais privados ou filantrópicos executem. É só a entidade se credenciar para o procedimento, e a Secretaria passará o nome do paciente, local, dia, possibilitando hospital fazer a programação para execução da cirurgia”, completou.

Para participar, empresas ou entidades sem fins lucrativos devem se cadastrar e realizar o credenciamento por meio de documentação e pedido de inscrição para prestação de serviço especializados na área da saúde aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) do Estado do Ceará. O credenciamento, que terá vigência de 12 meses, será feito de acordo com as necessidades da Secretaria da Saúde Estadual (Sesa) para viabilizar o acesso dos pacientes aos atendimentos cirúrgicos e de exames.

A ideia é promover celeridade e diminuição na lista de espera para cirurgias eletivas em todo o Estado do Ceará, garantindo a diminuição do tempo de espera para os procedimento. Ano passado, entre Governo do Estado e Prefeitura, foram mais de 100 mil cirurgias.

O edital faz parte do Projeto de Lei do Governo do Ceará, aprovado na Assembleia Legislativa em dezembro de 2017, com o intuito de suprir demandas complementares em ações e serviços do SUS, como as cirurgias eletivas. A fila de espera nas oito especialidades mais procuradas é de 12.466 pacientes, registrados na Central de Regulação do Estado, até novembro de 2017.