14 de novembro de 2017 em Saúde

Prefeito Roberto Cláudio implanta quarta Central de Distribuição de Medicamentos de Fortaleza

Instalada no Terminal da Lagoa, unidade reforçará a distribuição dos 84 remédios prioritários oferecidos gratuitamente pelos postos de saúde


Central
Até o fim deste ano, 100% dos postos de saúde estarão vinculados às Centrais de Distribuição de Medicamentos (Foto: Kiko Silva)
O prefeito Roberto Cláudio implantou, nesta terça-feira (14/11), a quarta Central de Distribuição de Medicamentos da Capital. Instalada no terminal de ônibus da Lagoa, a unidade ampliará a política de assistência farmacêutica em Fortaleza ao reforçar o abastecimento e otimizar a distribuição dos 84 medicamentos prioritários, voltados à atenção primária, oferecidos gratuitamente pela rede municipal de postos de saúde.

A iniciativa da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, visa ao fortalecimento do compromisso que estabelece a regularização da oferta de medicamentos nos 110 postos de saúde da Capital. O objetivo inicial é de manter os 84 medicamentos essenciais à atenção primária em estoque nas farmácias dos próprios postos. No entanto, na ocasião eventual da ausência de quaisquer remédios da lista prioritária, a unidade orientará o paciente a se dirigir a uma das Centrais de Medicamentos para que ele ou alguém próximo, portando a sua identidade, possa recebê-los em até 48h úteis. “Essa é a garantia aos pacientes dos postos de saúde de que nenhum dos 84 medicamentos básicos, oferecidos pelo SUS, falte em nenhuma circunstância”, declarou o Prefeito.

Nesta quarta etapa, usuários de 63 unidades de saúde, localizadas nas Regionais I, III, IV e V, serão atendidos nas já implantadas Centrais de Distribuição de Medicamentos dos Terminais do Antônio Bezerra, Conjunto Ceará, Siqueira e Lagoa, conforme escolha durante o atendimento na farmácia do posto.

Confira aqui a lista dos postos habilitados às já operantes Centrais de Distribuição de Medicamentos.

Até o fim deste ano, com a inauguração das Centrais dos terminais do Papicu, da Messejana e da Parangaba, 100% dos postos de saúde estarão vinculados e 100% da população poderá utilizar uma das sete centrais de sua escolha. “Nós estamos muito focados nessa ação, muito felizes porque já ultrapassamos o número de 50% do que tínhamos previsto, cumprindo nosso cronograma. É muito bom que se diga que o principal papel da atenção primária é promover a saúde e prevenir as doenças. No entanto, a gente tem uma parcela da população que já é adoecida. Então, a dispensação de medicamentos, também, reveste-se de fundamental importância nesse nosso trabalho”, destacou a secretária da Saúde de Fortaleza, Joana Maciel.

Durante a cerimônia de inauguração, que contou com a presença do presidente da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), José do Carmo; do titular da Regional IV, Francisco Sales, além de secretários municipais e vereadores, a profissional autônoma Rita Maria Nogueira demonstrou gratidão diante da iniciativa da Prefeitura de Fortaleza. “A população está muito feliz com essa novidade. Para começar, não vão faltar remédios para a comunidade. Se não tiver no posto, tem nos Terminais. O prefeito Roberto Cláudio vem fazendo muita coisa boa para o povo. Temos que agradecer”, disse.

Fortaleza conta, hoje, com 109 postos de saúde e um anexo, que funcionam de segunda a sexta-feira, de 7h às 19h, todos com farmácia e entrega de medicamentos da lista prioritária da Atenção Básica. Além deste serviço, os postos de saúde oferecem atendimento médico, odontológico e de enfermagem para usuários com hipertensão, diabetes, hanseníase, tuberculose e HIV. Também está disponível acompanhamento de gestantes, puérperas, crianças e idosos; coleta de exames laboratoriais; procedimentos ambulatoriais; prevenção de câncer de boca e ginecológico; teste rápido HIV e sífilis; emissão do Cartão SUS, entre outros. Na atual gestão, já foram reformadas 70 unidades e foram construídos 19 novos postos de saúde.

Prefeito Roberto Cláudio implanta quarta Central de Distribuição de Medicamentos de Fortaleza

Instalada no Terminal da Lagoa, unidade reforçará a distribuição dos 84 remédios prioritários oferecidos gratuitamente pelos postos de saúde

Central
Até o fim deste ano, 100% dos postos de saúde estarão vinculados às Centrais de Distribuição de Medicamentos (Foto: Kiko Silva)
O prefeito Roberto Cláudio implantou, nesta terça-feira (14/11), a quarta Central de Distribuição de Medicamentos da Capital. Instalada no terminal de ônibus da Lagoa, a unidade ampliará a política de assistência farmacêutica em Fortaleza ao reforçar o abastecimento e otimizar a distribuição dos 84 medicamentos prioritários, voltados à atenção primária, oferecidos gratuitamente pela rede municipal de postos de saúde.

A iniciativa da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, visa ao fortalecimento do compromisso que estabelece a regularização da oferta de medicamentos nos 110 postos de saúde da Capital. O objetivo inicial é de manter os 84 medicamentos essenciais à atenção primária em estoque nas farmácias dos próprios postos. No entanto, na ocasião eventual da ausência de quaisquer remédios da lista prioritária, a unidade orientará o paciente a se dirigir a uma das Centrais de Medicamentos para que ele ou alguém próximo, portando a sua identidade, possa recebê-los em até 48h úteis. “Essa é a garantia aos pacientes dos postos de saúde de que nenhum dos 84 medicamentos básicos, oferecidos pelo SUS, falte em nenhuma circunstância”, declarou o Prefeito.

Nesta quarta etapa, usuários de 63 unidades de saúde, localizadas nas Regionais I, III, IV e V, serão atendidos nas já implantadas Centrais de Distribuição de Medicamentos dos Terminais do Antônio Bezerra, Conjunto Ceará, Siqueira e Lagoa, conforme escolha durante o atendimento na farmácia do posto.

Confira aqui a lista dos postos habilitados às já operantes Centrais de Distribuição de Medicamentos.

Até o fim deste ano, com a inauguração das Centrais dos terminais do Papicu, da Messejana e da Parangaba, 100% dos postos de saúde estarão vinculados e 100% da população poderá utilizar uma das sete centrais de sua escolha. “Nós estamos muito focados nessa ação, muito felizes porque já ultrapassamos o número de 50% do que tínhamos previsto, cumprindo nosso cronograma. É muito bom que se diga que o principal papel da atenção primária é promover a saúde e prevenir as doenças. No entanto, a gente tem uma parcela da população que já é adoecida. Então, a dispensação de medicamentos, também, reveste-se de fundamental importância nesse nosso trabalho”, destacou a secretária da Saúde de Fortaleza, Joana Maciel.

Durante a cerimônia de inauguração, que contou com a presença do presidente da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), José do Carmo; do titular da Regional IV, Francisco Sales, além de secretários municipais e vereadores, a profissional autônoma Rita Maria Nogueira demonstrou gratidão diante da iniciativa da Prefeitura de Fortaleza. “A população está muito feliz com essa novidade. Para começar, não vão faltar remédios para a comunidade. Se não tiver no posto, tem nos Terminais. O prefeito Roberto Cláudio vem fazendo muita coisa boa para o povo. Temos que agradecer”, disse.

Fortaleza conta, hoje, com 109 postos de saúde e um anexo, que funcionam de segunda a sexta-feira, de 7h às 19h, todos com farmácia e entrega de medicamentos da lista prioritária da Atenção Básica. Além deste serviço, os postos de saúde oferecem atendimento médico, odontológico e de enfermagem para usuários com hipertensão, diabetes, hanseníase, tuberculose e HIV. Também está disponível acompanhamento de gestantes, puérperas, crianças e idosos; coleta de exames laboratoriais; procedimentos ambulatoriais; prevenção de câncer de boca e ginecológico; teste rápido HIV e sífilis; emissão do Cartão SUS, entre outros. Na atual gestão, já foram reformadas 70 unidades e foram construídos 19 novos postos de saúde.