02 de março de 2018 em Saúde

Prefeito Roberto Cláudio inaugura nova base descentralizada do SAMU na Regional V

Objetivo é que o serviço seja ofertado para a população com um menor tempo resposta para as chamadas recebidas


Samu
O novo espaço disponibiliza três ambulâncias de suporte básico, duas motolâncias e uma ambulância de suporte avançado (Foto: Kiko Silva)
O prefeito Roberto Cláudio inaugurou a nova base descentralizada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) na Regional V, nesta sexta-feira (02/03). Com uma população estimada em 540 mil habitantes, essa é a região da Cidade que gera maior demanda de atendimentos para o SAMU Fortaleza, cerca de 900 por mês. A secretária da Saúde, Joana Maciel; o titular da Secretaria Regional V, Ronaldo Nogueira; o diretor médico do SAMU Fortaleza, Rômulo Lira; e o gerente do SAMU Fortaleza, Daniel Lima, também participaram da solenidade.

A base descentralizada possibilita que o serviço seja ofertado para a população com um menor tempo resposta para as chamadas recebidas. “O equipamento do SAMU na Regional V é para que o tempo de resposta entre o chamado e o atendimento seja curto. Por isso, é importante que as bases sejam estruturadas e descentralizadas na Cidade. Outro fator para melhorar ainda mais o atendimento é que vamos aumentar o número de ambulâncias rodando para atingir a recomendação do Ministério da Saúde, que é de 19 ambulâncias e cinto UTIs móveis. Estamos próximos de atingir esse número. Em três meses, adquirimos 11 ambulâncias novas e vamos ter mais três em março. Com isso, passaremos da meta do Ministério da Saúde e teremos, ainda, reserva para reposição”, afirmou Roberto Cláudio.

O novo espaço inaugurado disponibilizará três ambulâncias de suporte básico, duas motolâncias e uma ambulância de suporte avançado, que é a UTI móvel. De acordo com o gerente do Samu, Daniel Lima, as ambulâncias de suporte básico terão equipes com condutor e técnico de enfermagem; na UTI móvel será com condutor, enfermeiro e médico; e nas motolâncias serão um condutor socorrista ou um condutor técnico de enfermagem.

O SAMU é um importante componente da rede de atendimento de urgência de Fortaleza. Todos os chamados passam pela análise de uma Central de Regulação Médica que classifica a gravidade do caso e determina a resposta mais adequada para o caso de cada paciente.

Fortaleza possui seis bases descentralizadas com o objetivo de diminuir o tempo resposta para as ocorrências, de forma especial para as que são classificadas como grave e que trazem risco de vida ao cidadão, garantindo a distribuição das ambulâncias em locais estratégicos da Cidade.

Prefeito Roberto Cláudio inaugura nova base descentralizada do SAMU na Regional V

Objetivo é que o serviço seja ofertado para a população com um menor tempo resposta para as chamadas recebidas

Samu
O novo espaço disponibiliza três ambulâncias de suporte básico, duas motolâncias e uma ambulância de suporte avançado (Foto: Kiko Silva)
O prefeito Roberto Cláudio inaugurou a nova base descentralizada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) na Regional V, nesta sexta-feira (02/03). Com uma população estimada em 540 mil habitantes, essa é a região da Cidade que gera maior demanda de atendimentos para o SAMU Fortaleza, cerca de 900 por mês. A secretária da Saúde, Joana Maciel; o titular da Secretaria Regional V, Ronaldo Nogueira; o diretor médico do SAMU Fortaleza, Rômulo Lira; e o gerente do SAMU Fortaleza, Daniel Lima, também participaram da solenidade.

A base descentralizada possibilita que o serviço seja ofertado para a população com um menor tempo resposta para as chamadas recebidas. “O equipamento do SAMU na Regional V é para que o tempo de resposta entre o chamado e o atendimento seja curto. Por isso, é importante que as bases sejam estruturadas e descentralizadas na Cidade. Outro fator para melhorar ainda mais o atendimento é que vamos aumentar o número de ambulâncias rodando para atingir a recomendação do Ministério da Saúde, que é de 19 ambulâncias e cinto UTIs móveis. Estamos próximos de atingir esse número. Em três meses, adquirimos 11 ambulâncias novas e vamos ter mais três em março. Com isso, passaremos da meta do Ministério da Saúde e teremos, ainda, reserva para reposição”, afirmou Roberto Cláudio.

O novo espaço inaugurado disponibilizará três ambulâncias de suporte básico, duas motolâncias e uma ambulância de suporte avançado, que é a UTI móvel. De acordo com o gerente do Samu, Daniel Lima, as ambulâncias de suporte básico terão equipes com condutor e técnico de enfermagem; na UTI móvel será com condutor, enfermeiro e médico; e nas motolâncias serão um condutor socorrista ou um condutor técnico de enfermagem.

O SAMU é um importante componente da rede de atendimento de urgência de Fortaleza. Todos os chamados passam pela análise de uma Central de Regulação Médica que classifica a gravidade do caso e determina a resposta mais adequada para o caso de cada paciente.

Fortaleza possui seis bases descentralizadas com o objetivo de diminuir o tempo resposta para as ocorrências, de forma especial para as que são classificadas como grave e que trazem risco de vida ao cidadão, garantindo a distribuição das ambulâncias em locais estratégicos da Cidade.