31 de outubro de 2019 em Saúde

Prefeito Roberto Cláudio inaugura oitava base descentralizada do Samu

Localizada no Terminal da Parangaba, base visa à diminuição do tempo de resposta nos casos de emergência para os quais o Samu é acionado


um grupo de pessoas posa para a foto dentro de uma ambulância que foi entregue na base descentralizada do samu
Durante a inauguração, o Prefeito explicou que o objetivo das bases descentralizadas é salvar vidas e encurtar o tempo de atendimento
O prefeito Roberto Cláudio inaugurou, na tarde desta quarta-feira (30/10), a oitava base descentralizada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). As instalações foram implantadas dentro do Terminal da Parangaba (Regional IV) e contarão com duas ambulâncias de suporte básico, além de duas motolâncias.

A iniciativa visa à diminuição do tempo de resposta nos casos de emergência para os quais o Samu é acionado, proporcionando atendimento otimizado à população.

“O fortalecimento do atendimento móvel de urgência em Fortaleza envolve três eixos. Além da descentralização das bases do Samu, há equipamentos suficientes, de acordo com as diretrizes do Ministério da Saúde, e uma equipe de profissionais permanentemente qualificada para o desempenho de uma atividade que envolve riscos e desafios. Com essa iniciativa, pretendemos salvar vidas e encurtar o tempo de atendimento, sobretudo, em casos de atropelamento, de acidentes vasculares cerebrais, de infartos e de acometimentos mais graves”, declarou o Prefeito, que, na ocasião, esteve acompanhado pelo coordenador dos Hospitais e Unidades Especializadas, Romel Araújo, além de secretários municipais, vereadores, lideranças políticas e comunitárias.

O gerente do Samu, Frederico Arnaud, enfatizou que a base recém-inaugurada irá beneficiar, estratégica e prioritariamente, o bairro Parangaba e os territórios adjacentes. “A base implantada neste terminal irá contemplar os chamados realizados em uma área aproximada de três quilômetros quadrados. Ao descentralizar os atendimentos, conseguimos fazer que as equipes estejam mais próximas do lugar da ocorrência, minimizando possíveis complicações”, acrescentou.

De acordo com a titular da Secretaria da Saúde de Fortaleza, Joana Maciel, até o fim de 2020, a população de Fortaleza contará com 15 bases descentralizadas do Samu 192, incluindo os terminais do Antônio Bezerra, da Messejana, do Siqueira e do Conjunto Ceará, onde o serviço também será implantado, garantindo a distribuição das ambulâncias em locais estratégicos da Cidade. A ação chegará, também, ao Cuca da Barra do Ceará e ao Shopping Iguatemi.

“O principal indicador do Samu é o tempo resposta. A nossa Cidade é muito grande. Queremos reduzir o tempo de deslocamento, principalmente, em horários de pico. Com essa descentralização, nosso objetivo é chegar aos locais de ocorrência, em casos graves, dentro um intervalo entre 15 e 20 minutos”, destacou.

Presente na solenidade de inauguração, o agente de Cidadania e Controle Social, Pedro Leonardo, aprovou a iniciativa. “Esta é mais uma demanda da comunidade que vem sendo alcançada graças à atuação dos agentes, dos vereadores e da Prefeitura. Essa união de esforços vem beneficiando as pessoas que mais precisam. A periferia necessita dessa atenção. Principalmente, na saúde, que é uma área prioritária”, considerou.

Prefeito Roberto Cláudio inaugura oitava base descentralizada do Samu

Localizada no Terminal da Parangaba, base visa à diminuição do tempo de resposta nos casos de emergência para os quais o Samu é acionado

um grupo de pessoas posa para a foto dentro de uma ambulância que foi entregue na base descentralizada do samu
Durante a inauguração, o Prefeito explicou que o objetivo das bases descentralizadas é salvar vidas e encurtar o tempo de atendimento
O prefeito Roberto Cláudio inaugurou, na tarde desta quarta-feira (30/10), a oitava base descentralizada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). As instalações foram implantadas dentro do Terminal da Parangaba (Regional IV) e contarão com duas ambulâncias de suporte básico, além de duas motolâncias.

A iniciativa visa à diminuição do tempo de resposta nos casos de emergência para os quais o Samu é acionado, proporcionando atendimento otimizado à população.

“O fortalecimento do atendimento móvel de urgência em Fortaleza envolve três eixos. Além da descentralização das bases do Samu, há equipamentos suficientes, de acordo com as diretrizes do Ministério da Saúde, e uma equipe de profissionais permanentemente qualificada para o desempenho de uma atividade que envolve riscos e desafios. Com essa iniciativa, pretendemos salvar vidas e encurtar o tempo de atendimento, sobretudo, em casos de atropelamento, de acidentes vasculares cerebrais, de infartos e de acometimentos mais graves”, declarou o Prefeito, que, na ocasião, esteve acompanhado pelo coordenador dos Hospitais e Unidades Especializadas, Romel Araújo, além de secretários municipais, vereadores, lideranças políticas e comunitárias.

O gerente do Samu, Frederico Arnaud, enfatizou que a base recém-inaugurada irá beneficiar, estratégica e prioritariamente, o bairro Parangaba e os territórios adjacentes. “A base implantada neste terminal irá contemplar os chamados realizados em uma área aproximada de três quilômetros quadrados. Ao descentralizar os atendimentos, conseguimos fazer que as equipes estejam mais próximas do lugar da ocorrência, minimizando possíveis complicações”, acrescentou.

De acordo com a titular da Secretaria da Saúde de Fortaleza, Joana Maciel, até o fim de 2020, a população de Fortaleza contará com 15 bases descentralizadas do Samu 192, incluindo os terminais do Antônio Bezerra, da Messejana, do Siqueira e do Conjunto Ceará, onde o serviço também será implantado, garantindo a distribuição das ambulâncias em locais estratégicos da Cidade. A ação chegará, também, ao Cuca da Barra do Ceará e ao Shopping Iguatemi.

“O principal indicador do Samu é o tempo resposta. A nossa Cidade é muito grande. Queremos reduzir o tempo de deslocamento, principalmente, em horários de pico. Com essa descentralização, nosso objetivo é chegar aos locais de ocorrência, em casos graves, dentro um intervalo entre 15 e 20 minutos”, destacou.

Presente na solenidade de inauguração, o agente de Cidadania e Controle Social, Pedro Leonardo, aprovou a iniciativa. “Esta é mais uma demanda da comunidade que vem sendo alcançada graças à atuação dos agentes, dos vereadores e da Prefeitura. Essa união de esforços vem beneficiando as pessoas que mais precisam. A periferia necessita dessa atenção. Principalmente, na saúde, que é uma área prioritária”, considerou.