04 de outubro de 2019 em Saúde

Prefeito Roberto Cláudio realiza abertura da aula magna dos novos profissionais selecionados para o Programa Médico Fortaleza

Os novos médicos terão formação de um ano, com pagamento de uma bolsa mensal no valor de R$ 11.865,00


prefeito falando ao microfone em auditório para pessoas sentadas à frente
Prefeito saudou os novos profissionais e compartilhou experiências, desafios, políticas da gestão, além de questões específicas do Sistema de Saúde Municipal e dos financiamentos na área

Nesta sexta-feira (04/10), o prefeito Roberto Cláudio realizou, no Paço Municipal, a abertura da aula magna dos 44 novos profissionais selecionados para o Programa Médico Fortaleza. A iniciativa faz parte de uma política de fortalecimento da Atenção Primária, possibilitando a complementação das equipes do Estratégia Saúde da Família (ESF), além de fomentar o interesse de médicos para atuar nos Postos de Saúde.

“Somando à última posse, com esses 44 são 134 novos médicos completando 134 equipes do ESF em Fortaleza. A gente também está recebendo mais 50 médicos tutores. Ou seja: é uma força de trabalho de 184 médicos novos na Cidade completando, praticamente, todas as equipes que estão cadastradas juntas ao Ministério da Saúde. A partir de agora, tudo que for novo, pois ainda queremos aumentar esse número, será no sentido de expandir a cobertura”, afirmou Roberto Cláudio.

Durante a atividade, o Prefeito aproveitou para saudar os novos profissionais e compartilhar experiências, desafios, políticas da gestão, além de questões específicas do Sistema de Saúde Municipal e dos financiamentos na área.

Entre as diretrizes de formação que os 44 profissionais receberão, estão às linhas de cuidado assistencial com base nos indicadores epidemiológicos (principais agravos), a sensibilização dos médicos para o conceito de Redes de Atenção e a garantia do cuidado nos diferentes ciclos de vida (gestação e nascimento, saúde da criança, saúde da mulher, saúde do homem, saúde do idoso).

prefeito e várias pessoas ao lado posando para a foto
“Somando à última posse, com esses 44 são 134 novos médicos completando 134 equipes do ESF em Fortaleza", lembrou o Prefeito

Os novos médicos, assim como os 90 já selecionados e empossados para a primeira turma do Programa Médico Fortaleza, terão formação de um ano, com pagamento de uma bolsa mensal no valor de R$ 11.865,00, custeada pelo Tesouro Municipal de Fortaleza. Durante o curso de pós-graduação latu sensu em Atenção Primária à Saúde (APS), os médicos participarão de atividades de ensino e práticas de treinamento em serviço.

“Esse é um programa de capacitação, uma pós-graduação em Atenção Primária à Saúde. Serão atividades práticas assistenciais durante 32 horas por semana, na unidade de atenção básica da saúde, e oito horas de educação permanente nessa temática, a partir de casos clínicos, desenvolvendo temas e prestando um melhor atendimento à população”, explicou Rômulo Fernandes, coordenador geral do Programa Médico Fortaleza.

Ana Estela Fernandes, secretária adjunta da Saúde, falou sobre a importância de os profissionais receberem a formação: “Muitas vezes, os médicos têm uma formação ampla hospitalar, mas há muitas diretrizes da população e de doenças básicas, das quais 85% são resolvidas no posto de saúde, que devem ser aprendidas. Por isso, os profissionais estão sendo capacitados."

Recém-chegada do norte do país para participar do Programa, a médica Priscilla D'Avila comentou sobre suas expectativas. “Esperamos dar um suporte melhor à saúde do município, assistindo melhor as pessoas. Estou com uma expectativa grande e bastante animada, pois esse é um projeto grande, com muitos médicos participando. Esperamos ser lotados em locais que possamos dar o melhor dos nossos esforços para a assistência à população de Fortaleza”, declarou.

O Médico Fortaleza é um esforço conjunto da Prefeitura de Fortaleza e do Governo do Estado Ceará e tem como objetivo conter a redução de profissionais do programa federal Mais Médicos, além de fomentar um arranjo institucional inovador e próprio para garantir atendimento adequado à população na Atenção Primária com equipes completas nas unidades de atendimento básico.

Prefeito Roberto Cláudio realiza abertura da aula magna dos novos profissionais selecionados para o Programa Médico Fortaleza

Os novos médicos terão formação de um ano, com pagamento de uma bolsa mensal no valor de R$ 11.865,00

prefeito falando ao microfone em auditório para pessoas sentadas à frente
Prefeito saudou os novos profissionais e compartilhou experiências, desafios, políticas da gestão, além de questões específicas do Sistema de Saúde Municipal e dos financiamentos na área

Nesta sexta-feira (04/10), o prefeito Roberto Cláudio realizou, no Paço Municipal, a abertura da aula magna dos 44 novos profissionais selecionados para o Programa Médico Fortaleza. A iniciativa faz parte de uma política de fortalecimento da Atenção Primária, possibilitando a complementação das equipes do Estratégia Saúde da Família (ESF), além de fomentar o interesse de médicos para atuar nos Postos de Saúde.

“Somando à última posse, com esses 44 são 134 novos médicos completando 134 equipes do ESF em Fortaleza. A gente também está recebendo mais 50 médicos tutores. Ou seja: é uma força de trabalho de 184 médicos novos na Cidade completando, praticamente, todas as equipes que estão cadastradas juntas ao Ministério da Saúde. A partir de agora, tudo que for novo, pois ainda queremos aumentar esse número, será no sentido de expandir a cobertura”, afirmou Roberto Cláudio.

Durante a atividade, o Prefeito aproveitou para saudar os novos profissionais e compartilhar experiências, desafios, políticas da gestão, além de questões específicas do Sistema de Saúde Municipal e dos financiamentos na área.

Entre as diretrizes de formação que os 44 profissionais receberão, estão às linhas de cuidado assistencial com base nos indicadores epidemiológicos (principais agravos), a sensibilização dos médicos para o conceito de Redes de Atenção e a garantia do cuidado nos diferentes ciclos de vida (gestação e nascimento, saúde da criança, saúde da mulher, saúde do homem, saúde do idoso).

prefeito e várias pessoas ao lado posando para a foto
“Somando à última posse, com esses 44 são 134 novos médicos completando 134 equipes do ESF em Fortaleza", lembrou o Prefeito

Os novos médicos, assim como os 90 já selecionados e empossados para a primeira turma do Programa Médico Fortaleza, terão formação de um ano, com pagamento de uma bolsa mensal no valor de R$ 11.865,00, custeada pelo Tesouro Municipal de Fortaleza. Durante o curso de pós-graduação latu sensu em Atenção Primária à Saúde (APS), os médicos participarão de atividades de ensino e práticas de treinamento em serviço.

“Esse é um programa de capacitação, uma pós-graduação em Atenção Primária à Saúde. Serão atividades práticas assistenciais durante 32 horas por semana, na unidade de atenção básica da saúde, e oito horas de educação permanente nessa temática, a partir de casos clínicos, desenvolvendo temas e prestando um melhor atendimento à população”, explicou Rômulo Fernandes, coordenador geral do Programa Médico Fortaleza.

Ana Estela Fernandes, secretária adjunta da Saúde, falou sobre a importância de os profissionais receberem a formação: “Muitas vezes, os médicos têm uma formação ampla hospitalar, mas há muitas diretrizes da população e de doenças básicas, das quais 85% são resolvidas no posto de saúde, que devem ser aprendidas. Por isso, os profissionais estão sendo capacitados."

Recém-chegada do norte do país para participar do Programa, a médica Priscilla D'Avila comentou sobre suas expectativas. “Esperamos dar um suporte melhor à saúde do município, assistindo melhor as pessoas. Estou com uma expectativa grande e bastante animada, pois esse é um projeto grande, com muitos médicos participando. Esperamos ser lotados em locais que possamos dar o melhor dos nossos esforços para a assistência à população de Fortaleza”, declarou.

O Médico Fortaleza é um esforço conjunto da Prefeitura de Fortaleza e do Governo do Estado Ceará e tem como objetivo conter a redução de profissionais do programa federal Mais Médicos, além de fomentar um arranjo institucional inovador e próprio para garantir atendimento adequado à população na Atenção Primária com equipes completas nas unidades de atendimento básico.