16 de março de 2020 em Educação

Prefeitura de Fortaleza autoriza construções e reformas de escolas, creches e quadras poliesportivas

Conjunto de investimentos ampliará a abertura de novas vagas na Rede de Ensino Municipal


prefeito em pé falando ao microfone mostrando documento e cinco pessoas atrás em pé
"São mais de R$ 175 milhões para contemplar novas Escolas de Tempo Integral e Parcial, Centros de Educação Infantil e um conjunto de requalificação de escolas e quadras, para continuarmos o trabalho que vem sendo feito ao longo desses anos", disse o Prefeito

O prefeito Roberto Cláudio assinou, na manhã desta segunda-feira (16/03), no Teatro São José, as ordens de serviço para construção de Escolas de Tempo Integral (ETI) e Parcial (ETP), Centros de Educação Infantil (CEIs) e quadras poliesportivas, assim como a requalificação de outros equipamentos do tipo.

A iniciativa faz parte do Mais Ação, maior programa de investimentos na história de Fortaleza. Para Roberto Cláudio, trata-se de um investimento mais abrangente. "São mais de R$ 175 milhões para contemplar novas Escolas de Tempo Integral e Parcial, Centros de Educação Infantil e um conjunto de requalificação de escolas e quadras, para continuarmos o trabalho que vem sendo feito ao longo desses anos. Isso amplia nossa capacidade de atendimento e acesso. Já somos a cidade do Brasil com o maior percentual de tempo integral, pouco mais de 42%. Nós temos a meta de chegar ao final do ano com mais de 50% de matrículas em tempo integral", disse o Prefeito.

Serão iniciadas as obras de construção de oito Escolas de Tempo Integral (ETIs), oito unidades escolares de tempo parcial, 15 Centros de Educação Infantil (CEIs), 18 requalificações e a construção de duas quadras poliesportivas. Com as intervenções, será investido na Rede Municipal de Ensino o total de R$ 175.254.133,27.

Segundo a secretária municipal de Educação, Dalila Saldanha, o investimento é um reflexo de como a educação, que já apresentou números positivos, é enxergada pela atual gestão. "Nossa Rede de Ensino registra hoje mais de 231 mil matrículas e isso decorre da procura das famílias. O que a gente tem conseguido, com muito trabalho e integração das áreas da Prefeitura, é aplicar mais investimentos para garantir a expansão da Rede, promovendo melhor atendimento, com mais qualidade de infraestrutura e, principalmente, desenvolvendo um trabalho pedagógico melhor para os professores e nossas crianças", disse.

secretária em pé falando o microfone e senhors sentados ao lado assistindo
Segundo a secretária Dalila Saldanha, o investimento é um reflexo de como a educação, que já apresentou números positivos, é enxergada pela atual gestão

As Escolas de Tempo Integral (ETIs) contarão com um investimento de R$ 69.583.703,92. Suas estruturas serão compostas de 12 salas de aulas temáticas, três laboratórios, biblioteca, cozinha, refeitório, auditório, diretoria, secretaria, coordenação pedagógica e coordenação de área, sala do professor diretor de turma, sala dos professores, pátio com projeto paisagístico, ginásio, vestiários e depósitos.

Cada ETI deve atender 420 alunos, do 6º ao 9º ano. Serão beneficiados com as novas unidades os bairros Siqueira, Barroso, Autran Nunes, Parque Presidente Vargas, Jangurussu, Granja Lisboa, Parque Dois Irmãos e Antônio Bezerra.

Já os 15 Centros de Educação Infantil (CEIs), que receberão o investimento de R$ 39.409.778,92, contarão com salas de aula, banheiros com acessibilidade, cozinha, refeitório, despensa, lavanderia com depósito para material de limpeza, fraldário, lactário, secretaria, coordenação, sala de professores, entre outros espaços. O projeto contempla, ainda, brinquedoteca (sala multiuso), área de lazer com playground e solarium.

Os novos CEIs irão atender cerca de 200 crianças, cada. Entre os bairros que serão contemplados com os novos equipamentos, estão Planalto Ayrton Senna, Barra do Ceará, Sapiranga, São Bento, Cidade 2000, Cais do Porto, Papicu, Lagoa Redonda, São Bernardo (Messejana), Dendê, Jangurussu, Bonsucesso e Prefeito José Walter.

Para a construção das duas novas quadras no José Walter e no Jangurussu, a Prefeitura investirá R$ 1.509.903,13. Já para a requalificação de 18 destes equipamentos, serão investidos R$ 8.359.688,90. Receberão intervenções as quadras de unidades escolares localizadas nos bairros Ancuri, Edson Queiroz, Cais do Porto, Cristo Redentor, Bonsucesso, Autran Nunes, Granja Portugal, Floresta, São Gerardo, Novo Mondubim, Palmeiras, Planalto Ayrton Senna, Sabiaguaba, Cristo Redentor, Praia do Futuro I e Praia do Futuro. As construções e reformas das quadras possibilitarão aos estudantes a prática de diversas modalidades esportivas.

As oito Escolas de Tempo Parcial (ETP) que serão construídas receberão alunos do Ensino Fundamental. O investimento total nesses equipamentos é de R$ 56.391.058,40, contemplando a população do José Walter, Itaoca, Paupina, Jangurussu e Pedras.

"Bairros onde ou há um cenário de vulnerabilidade social mais grave ou onde há, de fato, uma demanda por novas matrículas serão os mais beneficiados. Vamos atender a esses dois critérios, como por exemplo, o Antônio Bezerra, que é um bairro de renda mais alta, mas onde há necessidade de matrículas não atendidas pela Rede existente", explicou o Prefeito.

Política de Tempo Integral

Fortaleza é o primeiro lugar em cobertura percentual de matrículas de tempo integral no Brasil, de acordo com dados oficiais divulgados pelo Censo Escolar da Educação Básica 2019. Com o avanço no número de matrículas, a Cidade possui hoje 41,4% dos seus alunos estudando em tempo integral. Em números absolutos, ocupa ainda o posto de segunda capital no País, com 86.438 matrículas, superando São Paulo (74.045). O primeiro lugar é ocupado pelo Rio de Janeiro, que possui 196.599 matrículas em tempo integral.

Assim, comparando os números de 2018 e 2019, Fortaleza cresceu 28,2% no atendimento em Tempo Integral, enquanto a média de crescimento das capitais do País no ensino público é de 5,4%. No Brasil como um todo, a taxa de crescimento atingiu apenas 1,4%. O Censo Escolar de 2018 já tinha apontado a Cidade como destaque, quando ocupava o posto de 3ª capital do Brasil, com 67.417 matrículas, o que correspondia a 31,5% da Rede Municipal com atendimento em Tempo Integral. Em 2017, eram 56.065 alunos matriculados em Tempo Integral.

Os resultados refletem o amplo investimento que a Prefeitura de Fortaleza vem realizando na educação, principalmente na ampliação da política de tempo integral, buscando ampliar a jornada de estudo e fortalecer o aprendizado por meio das ETIs, CEIs e programas de fortalecimento da aprendizagem (Integração, Pró-Técnico e Mais Educação). Esses programas atuam no âmbito da ampliação da jornada escolar, atendendo alunos do 1° ao 9º ano, promovendo a educação integral e integrada, articulando a educação formal com vivências artísticas, esportivas e sociais.

Mais Ação

Com um valor global de recursos a serem investidos na ordem de R$ 1,5 bilhão, o Mais Ação vai garantir, dentre as iniciativas previstas, a reforma e a construção de Unidades de Saúde, a requalificação de espaços públicos, a edificação de Centros de Educação Infantil e Escolas de Tempo Integral, a urbanização de lagoas, a drenagem e a pavimentação de vias, além da ampliação do projeto Areninhas, implantação de binários, ciclofaixas e de melhorias voltadas ao transporte público municipal. A meta do programa é atender, no biênio 2019-2020, todas as Regionais da Capital.

Prefeitura de Fortaleza autoriza construções e reformas de escolas, creches e quadras poliesportivas

Conjunto de investimentos ampliará a abertura de novas vagas na Rede de Ensino Municipal

prefeito em pé falando ao microfone mostrando documento e cinco pessoas atrás em pé
"São mais de R$ 175 milhões para contemplar novas Escolas de Tempo Integral e Parcial, Centros de Educação Infantil e um conjunto de requalificação de escolas e quadras, para continuarmos o trabalho que vem sendo feito ao longo desses anos", disse o Prefeito

O prefeito Roberto Cláudio assinou, na manhã desta segunda-feira (16/03), no Teatro São José, as ordens de serviço para construção de Escolas de Tempo Integral (ETI) e Parcial (ETP), Centros de Educação Infantil (CEIs) e quadras poliesportivas, assim como a requalificação de outros equipamentos do tipo.

A iniciativa faz parte do Mais Ação, maior programa de investimentos na história de Fortaleza. Para Roberto Cláudio, trata-se de um investimento mais abrangente. "São mais de R$ 175 milhões para contemplar novas Escolas de Tempo Integral e Parcial, Centros de Educação Infantil e um conjunto de requalificação de escolas e quadras, para continuarmos o trabalho que vem sendo feito ao longo desses anos. Isso amplia nossa capacidade de atendimento e acesso. Já somos a cidade do Brasil com o maior percentual de tempo integral, pouco mais de 42%. Nós temos a meta de chegar ao final do ano com mais de 50% de matrículas em tempo integral", disse o Prefeito.

Serão iniciadas as obras de construção de oito Escolas de Tempo Integral (ETIs), oito unidades escolares de tempo parcial, 15 Centros de Educação Infantil (CEIs), 18 requalificações e a construção de duas quadras poliesportivas. Com as intervenções, será investido na Rede Municipal de Ensino o total de R$ 175.254.133,27.

Segundo a secretária municipal de Educação, Dalila Saldanha, o investimento é um reflexo de como a educação, que já apresentou números positivos, é enxergada pela atual gestão. "Nossa Rede de Ensino registra hoje mais de 231 mil matrículas e isso decorre da procura das famílias. O que a gente tem conseguido, com muito trabalho e integração das áreas da Prefeitura, é aplicar mais investimentos para garantir a expansão da Rede, promovendo melhor atendimento, com mais qualidade de infraestrutura e, principalmente, desenvolvendo um trabalho pedagógico melhor para os professores e nossas crianças", disse.

secretária em pé falando o microfone e senhors sentados ao lado assistindo
Segundo a secretária Dalila Saldanha, o investimento é um reflexo de como a educação, que já apresentou números positivos, é enxergada pela atual gestão

As Escolas de Tempo Integral (ETIs) contarão com um investimento de R$ 69.583.703,92. Suas estruturas serão compostas de 12 salas de aulas temáticas, três laboratórios, biblioteca, cozinha, refeitório, auditório, diretoria, secretaria, coordenação pedagógica e coordenação de área, sala do professor diretor de turma, sala dos professores, pátio com projeto paisagístico, ginásio, vestiários e depósitos.

Cada ETI deve atender 420 alunos, do 6º ao 9º ano. Serão beneficiados com as novas unidades os bairros Siqueira, Barroso, Autran Nunes, Parque Presidente Vargas, Jangurussu, Granja Lisboa, Parque Dois Irmãos e Antônio Bezerra.

Já os 15 Centros de Educação Infantil (CEIs), que receberão o investimento de R$ 39.409.778,92, contarão com salas de aula, banheiros com acessibilidade, cozinha, refeitório, despensa, lavanderia com depósito para material de limpeza, fraldário, lactário, secretaria, coordenação, sala de professores, entre outros espaços. O projeto contempla, ainda, brinquedoteca (sala multiuso), área de lazer com playground e solarium.

Os novos CEIs irão atender cerca de 200 crianças, cada. Entre os bairros que serão contemplados com os novos equipamentos, estão Planalto Ayrton Senna, Barra do Ceará, Sapiranga, São Bento, Cidade 2000, Cais do Porto, Papicu, Lagoa Redonda, São Bernardo (Messejana), Dendê, Jangurussu, Bonsucesso e Prefeito José Walter.

Para a construção das duas novas quadras no José Walter e no Jangurussu, a Prefeitura investirá R$ 1.509.903,13. Já para a requalificação de 18 destes equipamentos, serão investidos R$ 8.359.688,90. Receberão intervenções as quadras de unidades escolares localizadas nos bairros Ancuri, Edson Queiroz, Cais do Porto, Cristo Redentor, Bonsucesso, Autran Nunes, Granja Portugal, Floresta, São Gerardo, Novo Mondubim, Palmeiras, Planalto Ayrton Senna, Sabiaguaba, Cristo Redentor, Praia do Futuro I e Praia do Futuro. As construções e reformas das quadras possibilitarão aos estudantes a prática de diversas modalidades esportivas.

As oito Escolas de Tempo Parcial (ETP) que serão construídas receberão alunos do Ensino Fundamental. O investimento total nesses equipamentos é de R$ 56.391.058,40, contemplando a população do José Walter, Itaoca, Paupina, Jangurussu e Pedras.

"Bairros onde ou há um cenário de vulnerabilidade social mais grave ou onde há, de fato, uma demanda por novas matrículas serão os mais beneficiados. Vamos atender a esses dois critérios, como por exemplo, o Antônio Bezerra, que é um bairro de renda mais alta, mas onde há necessidade de matrículas não atendidas pela Rede existente", explicou o Prefeito.

Política de Tempo Integral

Fortaleza é o primeiro lugar em cobertura percentual de matrículas de tempo integral no Brasil, de acordo com dados oficiais divulgados pelo Censo Escolar da Educação Básica 2019. Com o avanço no número de matrículas, a Cidade possui hoje 41,4% dos seus alunos estudando em tempo integral. Em números absolutos, ocupa ainda o posto de segunda capital no País, com 86.438 matrículas, superando São Paulo (74.045). O primeiro lugar é ocupado pelo Rio de Janeiro, que possui 196.599 matrículas em tempo integral.

Assim, comparando os números de 2018 e 2019, Fortaleza cresceu 28,2% no atendimento em Tempo Integral, enquanto a média de crescimento das capitais do País no ensino público é de 5,4%. No Brasil como um todo, a taxa de crescimento atingiu apenas 1,4%. O Censo Escolar de 2018 já tinha apontado a Cidade como destaque, quando ocupava o posto de 3ª capital do Brasil, com 67.417 matrículas, o que correspondia a 31,5% da Rede Municipal com atendimento em Tempo Integral. Em 2017, eram 56.065 alunos matriculados em Tempo Integral.

Os resultados refletem o amplo investimento que a Prefeitura de Fortaleza vem realizando na educação, principalmente na ampliação da política de tempo integral, buscando ampliar a jornada de estudo e fortalecer o aprendizado por meio das ETIs, CEIs e programas de fortalecimento da aprendizagem (Integração, Pró-Técnico e Mais Educação). Esses programas atuam no âmbito da ampliação da jornada escolar, atendendo alunos do 1° ao 9º ano, promovendo a educação integral e integrada, articulando a educação formal com vivências artísticas, esportivas e sociais.

Mais Ação

Com um valor global de recursos a serem investidos na ordem de R$ 1,5 bilhão, o Mais Ação vai garantir, dentre as iniciativas previstas, a reforma e a construção de Unidades de Saúde, a requalificação de espaços públicos, a edificação de Centros de Educação Infantil e Escolas de Tempo Integral, a urbanização de lagoas, a drenagem e a pavimentação de vias, além da ampliação do projeto Areninhas, implantação de binários, ciclofaixas e de melhorias voltadas ao transporte público municipal. A meta do programa é atender, no biênio 2019-2020, todas as Regionais da Capital.