07 de julho de 2017 em Mobilidade

Prefeitura inaugura estações do Mini Bicicletar no Lago Jacarey e na Praça Luíza Távora

O sistema, inaugurado no último domingo (02/07), já contabiliza número superior a 120 cadastros e acumula cerca de 200 viagens


prefeito roberto cláudio
Segundo Roberto Cláudio, é importante estimular o uso da bicicleta entre as crianças

O prefeito Roberto Cláudio entregou, nesta quinta-feira (06/07), duas novas estações do Mini Bicicletar. Instalados no Lago Jacarey, bairro Cidade dos Funcionários, e na Praça Luíza Távora, bairro Aldeota, os equipamentos continuarão a fomentar o incentivo ao uso do modal desde a infância, promovendo respeito ao meio ambiente e estimulando novo modelo de civilidade e de aproveitamento dos espaços públicos.

A iniciativa, fruto da parceria entre a Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP) e a Unimed Fortaleza, patrocinadora do projeto, já oferece quatro estações do Mini Bicicletar, disponibilizando 40 bicicletas infantis estrategicamente distribuídas na Capital. O projeto piloto contará com a instalação de uma quinta estação, localizada na unidade do Bicicletar já existente no Aterrinho da Praia de Iracema, totalizando 50 bicicletas infantis.

“A bicicleta virou realidade definitiva em grande parte das cidades evoluídas, civilizadas e antigas. Aqui em Fortaleza, a gente teve uma evolução enorme em dois anos e meio a partir do início da nossa experiência efetiva com a prática. Ainda há muito o que fazer para que a gente possa estar comparado a cidades do mundo em relação a bicicletas. Mas uma coisa importante é a gente estimular esse hábito nas crianças. A bicicletinha não está aqui apenas para ser mais um atrativo da praça. Também para isso. Mas é uma forma de educar as próximas gerações em relação ao uso da bicicleta, não só como lazer, mas, principalmente, como meio de transporte. Essa é a principal razão. Apostar em uma mudança de comportamento e de atitude da Cidade para o futuro, com cada vez mais civilidade, valorizando o compartilhamento com mais responsabilidade e consciência ambiental”, declarou o Prefeito.

O sistema, inaugurado no último domingo (02/07), já contabiliza número superior a 120 cadastros e acumula cerca de 200 viagens. Nessa perspectiva, a política direcionada a modelos alternativos de transporte, desenvolvida pela Prefeitura de Fortaleza, vem atribuindo à Capital, por meio dos sistemas Bicicletar, Bicicleta Integrada e Mini Bicicletar, o patamar de Cidade com o mais expressivo uso de bicicletas compartilhadas no País, seguida pelo Rio de Janeiro.

O titular da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos, João Pupo, avaliou positivamente a adesão da população à iniciativa e destacou a importância das referências de sucesso nessa perspectiva. “Fortaleza abraçou essa iniciativa de forma muito contundente, que se materializou no maior sistema de bicicletas compartilhadas do Brasil. Este é um case de sucesso, utilizado por outras Capitais, a exemplo da cidade de Santos, e, diante disso, a gente vem percebendo, em nossas ações de educação de trânsito, que a mensagem passada para a criança é mais eficiente do que para o adulto, justamente porque a criança está em processo de formação”, destacou.

O estudante de 9 anos, Caio Queiroz, acompanhado da avó, comemorou a expansão do projeto, que contempla crianças de até 10 anos de idade. “Estou muito feliz por poder experimentar essas bicicletas. Adorei a novidade. Eu já tinha visto as maiores, mas só agora posso usar de verdade”, comentou.

Em parceria com a empresa Serttel, responsável por implantar, operar e realizar a manutenção sistemática nos equipamentos, a gestão municipal não terá custos com o programa, conforme acontece na perspectiva do Bicicletar e da Bicicleta Integrada. “A gente espera ampliar, em parceria com os nossos patrocinadores, a iniciativa para os maiores espaços públicos de Fortaleza, as maiores praças, porque o grande mérito desse grande programa é estimular a ocupação dos espaços públicos pela população. Este é o segredo do sucesso de todas as cidades do mundo que encontraram melhores condições de pacificação social e de segurança pública”, finalizou Pupo.

Regras de utilização

O Mini Bicicletar é voltado para crianças de 3 a 10 anos e é imprescindível a supervisão dos pais ou responsáveis pelas crianças para utilização das bicicletas. Nesse sentido, os pais ou responsáveis devem fazer a retirada das bicicletas em uma das cinco estações, cabendo a eles a responsabilidade pela segurança da criança, orientando-a a utilizar as bicicletas em espaços seguros.

Para isso, os pais ou responsáveis devem adquirir um passe específico para utilização do Mini Bicicletar ao realizar cadastro no site www.bicicletar.com.br. Neste endereço, haverá uma aba específica para o Mini Bicicletar, onde poderão ser consultadas todas as informações, como compra de passes, localização das estações, dentre outros esclarecimentos. O telefone para informações é 4003-9594 e o aplicativo para celulares também será o mesmo do Bicicletar, disponível para Android e iOS, mas deverá ser atualizado para que apareça a disponibilidade do passe do Mini Bicicletar. O cadastro e o passe estarão em nome dos pais ou responsáveis. Assim como no Bicicletar, é necessário informar um cartão de crédito válido.

A retirada de bicicletas pode ser realizada de três formas diferentes, assim como no Bicicletar:

- Pelo aplicativo;
- Pelo Bilhete Único, com a aproximação do cartão no leitor da estação;
- Por ligação telefônica para o número 4003-9594.

Os passes e valores são os mesmos do Bicicletar:
- Passe diário: R$5,00;
- Passe mensal: R$10,00;
- Passe anual: R$60,00;
- Passe com Bilhete Único: gratuito.

Para devolução, basta que o usuário encaixe a bicicleta em alguma posição livre e verifique se a bicicleta está devidamente travada. As estações estão disponíveis para uso entre 5h e 23h59, e 24h por dia para devoluções. As regras de uso do Mini Bicicletar são idênticas às do Bicicletar:

- Segunda-feira à sábado: uso por até 60 minutos. A cada período de 60 minutos excedente, é cobrado taxa de R$5,00. Após cada uso, é necessário aguardar 15 minutos para nova utilização.

- Domingos e feriados: uso por até 90 minutos. A cada período de 90 minutos excedente, é cobrado taxa de R$5,00. Após cada uso, é necessário aguardar 15 minutos para nova utilização.

Ao retirar uma bicicleta, se for identificada alguma inconformidade, o usuário pode devolvê-la na estação em até 5 minutos e retirar outra bicicleta sem cobrança de nenhuma tarifa.

Estações do Mini Bicicletar

Praça das Flores
Av. Desembargador Moreira, s/n – Aldeota

Polo de Lazer da Sargento Hermínio
Av. Sargento Hermínio Sampaio, s/n - Bairro Monte Castelo

Lago Jacarey
Avenida Viena Weyne, s/n – Cidade dos Funcionários

Praça Luíza Távora
Avenida Santos Dumont, 1589 – Aldeota

Prefeitura inaugura estações do Mini Bicicletar no Lago Jacarey e na Praça Luíza Távora

O sistema, inaugurado no último domingo (02/07), já contabiliza número superior a 120 cadastros e acumula cerca de 200 viagens

prefeito roberto cláudio
Segundo Roberto Cláudio, é importante estimular o uso da bicicleta entre as crianças

O prefeito Roberto Cláudio entregou, nesta quinta-feira (06/07), duas novas estações do Mini Bicicletar. Instalados no Lago Jacarey, bairro Cidade dos Funcionários, e na Praça Luíza Távora, bairro Aldeota, os equipamentos continuarão a fomentar o incentivo ao uso do modal desde a infância, promovendo respeito ao meio ambiente e estimulando novo modelo de civilidade e de aproveitamento dos espaços públicos.

A iniciativa, fruto da parceria entre a Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP) e a Unimed Fortaleza, patrocinadora do projeto, já oferece quatro estações do Mini Bicicletar, disponibilizando 40 bicicletas infantis estrategicamente distribuídas na Capital. O projeto piloto contará com a instalação de uma quinta estação, localizada na unidade do Bicicletar já existente no Aterrinho da Praia de Iracema, totalizando 50 bicicletas infantis.

“A bicicleta virou realidade definitiva em grande parte das cidades evoluídas, civilizadas e antigas. Aqui em Fortaleza, a gente teve uma evolução enorme em dois anos e meio a partir do início da nossa experiência efetiva com a prática. Ainda há muito o que fazer para que a gente possa estar comparado a cidades do mundo em relação a bicicletas. Mas uma coisa importante é a gente estimular esse hábito nas crianças. A bicicletinha não está aqui apenas para ser mais um atrativo da praça. Também para isso. Mas é uma forma de educar as próximas gerações em relação ao uso da bicicleta, não só como lazer, mas, principalmente, como meio de transporte. Essa é a principal razão. Apostar em uma mudança de comportamento e de atitude da Cidade para o futuro, com cada vez mais civilidade, valorizando o compartilhamento com mais responsabilidade e consciência ambiental”, declarou o Prefeito.

O sistema, inaugurado no último domingo (02/07), já contabiliza número superior a 120 cadastros e acumula cerca de 200 viagens. Nessa perspectiva, a política direcionada a modelos alternativos de transporte, desenvolvida pela Prefeitura de Fortaleza, vem atribuindo à Capital, por meio dos sistemas Bicicletar, Bicicleta Integrada e Mini Bicicletar, o patamar de Cidade com o mais expressivo uso de bicicletas compartilhadas no País, seguida pelo Rio de Janeiro.

O titular da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos, João Pupo, avaliou positivamente a adesão da população à iniciativa e destacou a importância das referências de sucesso nessa perspectiva. “Fortaleza abraçou essa iniciativa de forma muito contundente, que se materializou no maior sistema de bicicletas compartilhadas do Brasil. Este é um case de sucesso, utilizado por outras Capitais, a exemplo da cidade de Santos, e, diante disso, a gente vem percebendo, em nossas ações de educação de trânsito, que a mensagem passada para a criança é mais eficiente do que para o adulto, justamente porque a criança está em processo de formação”, destacou.

O estudante de 9 anos, Caio Queiroz, acompanhado da avó, comemorou a expansão do projeto, que contempla crianças de até 10 anos de idade. “Estou muito feliz por poder experimentar essas bicicletas. Adorei a novidade. Eu já tinha visto as maiores, mas só agora posso usar de verdade”, comentou.

Em parceria com a empresa Serttel, responsável por implantar, operar e realizar a manutenção sistemática nos equipamentos, a gestão municipal não terá custos com o programa, conforme acontece na perspectiva do Bicicletar e da Bicicleta Integrada. “A gente espera ampliar, em parceria com os nossos patrocinadores, a iniciativa para os maiores espaços públicos de Fortaleza, as maiores praças, porque o grande mérito desse grande programa é estimular a ocupação dos espaços públicos pela população. Este é o segredo do sucesso de todas as cidades do mundo que encontraram melhores condições de pacificação social e de segurança pública”, finalizou Pupo.

Regras de utilização

O Mini Bicicletar é voltado para crianças de 3 a 10 anos e é imprescindível a supervisão dos pais ou responsáveis pelas crianças para utilização das bicicletas. Nesse sentido, os pais ou responsáveis devem fazer a retirada das bicicletas em uma das cinco estações, cabendo a eles a responsabilidade pela segurança da criança, orientando-a a utilizar as bicicletas em espaços seguros.

Para isso, os pais ou responsáveis devem adquirir um passe específico para utilização do Mini Bicicletar ao realizar cadastro no site www.bicicletar.com.br. Neste endereço, haverá uma aba específica para o Mini Bicicletar, onde poderão ser consultadas todas as informações, como compra de passes, localização das estações, dentre outros esclarecimentos. O telefone para informações é 4003-9594 e o aplicativo para celulares também será o mesmo do Bicicletar, disponível para Android e iOS, mas deverá ser atualizado para que apareça a disponibilidade do passe do Mini Bicicletar. O cadastro e o passe estarão em nome dos pais ou responsáveis. Assim como no Bicicletar, é necessário informar um cartão de crédito válido.

A retirada de bicicletas pode ser realizada de três formas diferentes, assim como no Bicicletar:

- Pelo aplicativo;
- Pelo Bilhete Único, com a aproximação do cartão no leitor da estação;
- Por ligação telefônica para o número 4003-9594.

Os passes e valores são os mesmos do Bicicletar:
- Passe diário: R$5,00;
- Passe mensal: R$10,00;
- Passe anual: R$60,00;
- Passe com Bilhete Único: gratuito.

Para devolução, basta que o usuário encaixe a bicicleta em alguma posição livre e verifique se a bicicleta está devidamente travada. As estações estão disponíveis para uso entre 5h e 23h59, e 24h por dia para devoluções. As regras de uso do Mini Bicicletar são idênticas às do Bicicletar:

- Segunda-feira à sábado: uso por até 60 minutos. A cada período de 60 minutos excedente, é cobrado taxa de R$5,00. Após cada uso, é necessário aguardar 15 minutos para nova utilização.

- Domingos e feriados: uso por até 90 minutos. A cada período de 90 minutos excedente, é cobrado taxa de R$5,00. Após cada uso, é necessário aguardar 15 minutos para nova utilização.

Ao retirar uma bicicleta, se for identificada alguma inconformidade, o usuário pode devolvê-la na estação em até 5 minutos e retirar outra bicicleta sem cobrança de nenhuma tarifa.

Estações do Mini Bicicletar

Praça das Flores
Av. Desembargador Moreira, s/n – Aldeota

Polo de Lazer da Sargento Hermínio
Av. Sargento Hermínio Sampaio, s/n - Bairro Monte Castelo

Lago Jacarey
Avenida Viena Weyne, s/n – Cidade dos Funcionários

Praça Luíza Távora
Avenida Santos Dumont, 1589 – Aldeota