15 de março de 2019 em Saúde

Prefeitura de Fortaleza inicia projeto-piloto para controle de mosquitos no bairro São João do Tauape

Do dia 18 a 22 de março, os ACE e ACS serão capacitados e realizarão a instalação das estações


A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), inicia, nesta segunda-feira (18/02), às 9h, no auditório da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covis), a implantação do projeto-piloto de Estações Disseminadoras (EDs) que visa disseminar larvicidas, com o objetivo de reduzir o número de mosquito Aedes aegypti. A metodologia é uma parceria com o Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Manaus/Ministério da Saúde). O bairro São João do Tauape, na Regional II, receberá a intervenção, enquanto o bairro Álvaro Weyne, na Regional I, será utilizado como parâmetro de controle para o projeto.

O projeto usa os próprios mosquitos para eliminar seus ovos. Para isso, os mosquitos são atraídos para as EDs e, ao pousar nelas, têm suas patas e corpos impregnados pelo produto. Logo, levam esse produto para outros criadouros, localizados na maior parte das vezes em lugares de difícil acesso, como: calhas de telhados, oco de árvores, prédios fechados e terrenos baldios. As estações são potes plásticos, cobertos com um pano preto, contendo o larvicida em pó e uma boa quantidade de água para atrair os mosquitos. 

No dia 18, das 9h às 17h, os Agentes de Combate às Endemias (ACE) e os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) do bairro São João do Tauape serão capacitados acerca dos procedimentos de montagem, impregnação, instalação, manutenção das estações disseminadoras e realização do registro de informações de dados. Nos dias 20, 21 e 22 serão instaladas as 1.000 estações na localidade. A capacitação contará com a presença dos idealizadores do projeto da Fiocruz Manaus, Dr. Sérgio Luz e Dr. Joaquim Cortez. O projeto apresentou bons resultados em Manaus e Manacapura, no Amazonas, com uma redução de 95% na quantidade de mosquitos imaturos. 

O coordenador de Vigilância em Saúde de Fortaleza, Nélio Moraes, ressalta que essa é uma ação complementar às principais medidas já realizadas pelo Município para combater o Aedes aegypti e que as estações serão monitoradas mensalmente pelos agentes envolvidos no projeto. “Será uma possível nova ferramenta estratégica para contribuir no controle vetorial do mosquito”, pontua. Explica, ainda, que a instalação das estações dependerá da aceitação por parte do responsável do imóvel e que os próprios moradores terão uma grande importância no projeto. “As estações precisam manter o nível de água, que deve ser acrescentada, quando necessário,  pelo dono do imóvel”.

Serviço
Capacitação sobre o projeto-piloto para controle de mosquitos no bairro São João do Tauape
Data: 18/03
Hora: 9h
Local: Rua Encontros, 1800 – Cajazeiras (Coordenadoria de Vigilância em Saúde).

 

 

 

Prefeitura de Fortaleza inicia projeto-piloto para controle de mosquitos no bairro São João do Tauape

Do dia 18 a 22 de março, os ACE e ACS serão capacitados e realizarão a instalação das estações

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), inicia, nesta segunda-feira (18/02), às 9h, no auditório da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covis), a implantação do projeto-piloto de Estações Disseminadoras (EDs) que visa disseminar larvicidas, com o objetivo de reduzir o número de mosquito Aedes aegypti. A metodologia é uma parceria com o Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Manaus/Ministério da Saúde). O bairro São João do Tauape, na Regional II, receberá a intervenção, enquanto o bairro Álvaro Weyne, na Regional I, será utilizado como parâmetro de controle para o projeto.

O projeto usa os próprios mosquitos para eliminar seus ovos. Para isso, os mosquitos são atraídos para as EDs e, ao pousar nelas, têm suas patas e corpos impregnados pelo produto. Logo, levam esse produto para outros criadouros, localizados na maior parte das vezes em lugares de difícil acesso, como: calhas de telhados, oco de árvores, prédios fechados e terrenos baldios. As estações são potes plásticos, cobertos com um pano preto, contendo o larvicida em pó e uma boa quantidade de água para atrair os mosquitos. 

No dia 18, das 9h às 17h, os Agentes de Combate às Endemias (ACE) e os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) do bairro São João do Tauape serão capacitados acerca dos procedimentos de montagem, impregnação, instalação, manutenção das estações disseminadoras e realização do registro de informações de dados. Nos dias 20, 21 e 22 serão instaladas as 1.000 estações na localidade. A capacitação contará com a presença dos idealizadores do projeto da Fiocruz Manaus, Dr. Sérgio Luz e Dr. Joaquim Cortez. O projeto apresentou bons resultados em Manaus e Manacapura, no Amazonas, com uma redução de 95% na quantidade de mosquitos imaturos. 

O coordenador de Vigilância em Saúde de Fortaleza, Nélio Moraes, ressalta que essa é uma ação complementar às principais medidas já realizadas pelo Município para combater o Aedes aegypti e que as estações serão monitoradas mensalmente pelos agentes envolvidos no projeto. “Será uma possível nova ferramenta estratégica para contribuir no controle vetorial do mosquito”, pontua. Explica, ainda, que a instalação das estações dependerá da aceitação por parte do responsável do imóvel e que os próprios moradores terão uma grande importância no projeto. “As estações precisam manter o nível de água, que deve ser acrescentada, quando necessário,  pelo dono do imóvel”.

Serviço
Capacitação sobre o projeto-piloto para controle de mosquitos no bairro São João do Tauape
Data: 18/03
Hora: 9h
Local: Rua Encontros, 1800 – Cajazeiras (Coordenadoria de Vigilância em Saúde).