04 de setembro de 2019 em Mobilidade

Prefeitura de Fortaleza lança Campanha Respeite o Pedestre, Respeite os Limites de Velocidade

Como complemento da campanha, a AMC, em parceria com órgãos municipais e da sociedade civil, realiza abordagem em áreas com grande volume de travessia de pedestres e registros de acidentes


grupo de pessoas  numa mesa de auditório
Durante o lançamento da campanha, no Paço Municipal, foram apresentados os resultados do trabalho da Prefeitura de Fortaleza na área de segurança viária 

A Prefeitura de Fortaleza lançou, nesta quarta-feira (04/09), nova campanha educativa para promover a segurança no trânsito e conscientizar condutores sobre a importância do respeito a quem anda a pé, especialmente nas faixas de pedestres, bem como aos limites de velocidade nas vias urbanas. Com o tema Respeite o Pedestre, Respeite os Limites de Velocidade, o intuito é mostrar que uma pequena mudança de comportamento de motoristas e motociclistas pode prevenir atropelamentos, especialmente nos casos em que o excesso de velocidade é o principal fator de risco.

“Este movimento de conscientização é fundamental para que possamos continuar avançando cada vez mais e salvando vidas. A campanha conta com a peça publicitária que já está no ar a partir de hoje na TV, no rádio e mídias sociais. Em paralelo, há uma ação de educação da AMC, que será feita nos principais cruzamentos da Cidade, além de programa de requalificação das faixas de pedestre”, Luiz Alberto Sabóia, secretário-executivo da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (SCSP).

Como parte complementar da campanha, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), em parceria com a Guarda Municipal e outros órgãos municipais e da sociedade civil, também realiza abordagem educativa em áreas com grande volume de travessia de pedestres e registros de acidentes, em diferentes bairros da cidade, para ajudar condutores a compreender a importância de respeitar a velocidade e de permitir a travessia de quem anda a pé, com apoio de material informativo e orientações para os diferentes tipos de usuários. Outra ação desenvolvida pela AMC é a realização do 3º Prêmio AMC de Mobilidade Urbana, que incentiva a consciência cidadã dos alunos da Rede Pública de Ensino Municipal.

Mortes no trânsito em números e melhorias alcançadas

Até 2014, a média anual de mortes em acidentes de trânsito na Capital foi de 370 , sendo o total de com 2.009 óbitos. Entre 2014 e 2018, esse tipo de acidente estava entre as cinco principais causas de morte em Fortaleza. A cada três mortes na Cidade, uma é de pedestre, o que demonstra que as mortes se tornaram um problema de saúde pública. Neste cenário, a Prefeitura desenvolveu e vem desenvolvendo diversas ações para priorizar um trânsito seguro como as políticas de áreas de trânsito calmo, prolongamento de espaço de pedestres, travessias em elevado, priorização de transportes públicos de massa, campanhas em grandes mídias, entre outros, obtendo resultados bastante positivos.

“Segurança viária é uma questão de saúde pública. Estamos muito felizes com tudo que Fortaleza vem fazendo, todos os investimentos em segurança viária e que na saúde já alcançamos frutos. Temos uma redução importante ao longo de quatro ano de 40% no número de mortes do tipo. Resultado extremamente importante, encorajador e que temos que celebrar, sabendo também que ainda termos 226 mortes no trânsito ao ano é um número muito elevado ainda”, lembrou Luiz Alberto Sabóia.

Entre 2016 e 2018, as políticas da Prefeitura para a área fizeram com que os óbitos por acidentes no trânsito fossem de 5ª para 11ª no ranking de mortes em Fortaleza, salvado 423 vidas.

Com 40% das mortes no trânsito sendo de pedestre, 45% de ocupantes de motos, 11% de ciclistas e 4% de passageiros de carros, em 2018, os investimentos vem sendo reforçados na conscientização dos cuidados aos pedestres e dos motociclistas para a redução de acidentes e mortes. Além das mortes, os prejuízos financeiros, só em Fortaleza, com as fatalidades alcança a rubrica de 590 milhões de reais, valor que poderia ser investido em mais educação, mais saúde e em diversas outras pastas em prol da comunidade.

Infográfico com dados

Importância da redução da velocidade e prioridade ao pedestre

De acordo com a OMS, a velocidade elevada provoca um efeito de afunilamento no campo visual, ou visão periférica, do condutor o que prejudica a percepção de pedestres e outros obstáculos nas ruas. Sem conseguir uma clara imagem do que está ao seu redor, o motorista eleva as chances de um atropelamento ou acidentes em geral.

Estudo realizado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) compara o impacto de um veículo no corpo de uma pessoa em diferentes velocidades com a queda livre de um edifício. Em caso de um atropelamento à 80 km/h os danos causados ao corpo humano seriam equivalentes a despencar do 9° andar de um prédio, praticamente anulando as chances de a vítima escapar com vida. Já se o veículo estiver a 50km/h, as chances de sobrevivência seriam maiores, similares a uma queda do 4° andar.

Parceria com Bloomberg Philanthropies

A nova campanha da Prefeitura de Fortaleza tem o apoio da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global, através da Vital Strategies. Em 2017 e 2018 a gestão municipal também realizou outras quatro campanhas de conscientização para educação no trânsito: uma sobre o uso correto de capacetes e outras três também sobres os riscos de beber e dirigir – sempre seguindo padrões internacionais de qualidade e definição de mensagem. O vídeo de 30 segundos da primeira campanha em 2017 (com foco nos motociclistas) recebeu prêmio de primeiro lugar na categoria de vídeos ultracurtos em Bangkok, na Tailândia, em um evento da Organização Mundial da Saúde que reconhece iniciativas de promoção da segurança no trânsito em todo o mundo.

Dante Rosado, coordenador executivo da Iniciativa Bloomberg, contou um pouco mais sobre o trabalho desenvolvido em parceria. “Desde 2015, a Prefeitura de Fortaleza vem recebendo o apoio da iniciativa Bloomberg para promover ações de segurança viária. Elas se dividem em quatro eixos, coletas de dados, fiscalização, desenho urbano e comunicação, sendo esse um dos principais eixos. Acreditamos que a mudança de comportamento, que o comportamento seguro é um dos pilares para salvarmos vidas”, disse.

Prefeitura de Fortaleza lança Campanha Respeite o Pedestre, Respeite os Limites de Velocidade

Como complemento da campanha, a AMC, em parceria com órgãos municipais e da sociedade civil, realiza abordagem em áreas com grande volume de travessia de pedestres e registros de acidentes

grupo de pessoas  numa mesa de auditório
Durante o lançamento da campanha, no Paço Municipal, foram apresentados os resultados do trabalho da Prefeitura de Fortaleza na área de segurança viária 

A Prefeitura de Fortaleza lançou, nesta quarta-feira (04/09), nova campanha educativa para promover a segurança no trânsito e conscientizar condutores sobre a importância do respeito a quem anda a pé, especialmente nas faixas de pedestres, bem como aos limites de velocidade nas vias urbanas. Com o tema Respeite o Pedestre, Respeite os Limites de Velocidade, o intuito é mostrar que uma pequena mudança de comportamento de motoristas e motociclistas pode prevenir atropelamentos, especialmente nos casos em que o excesso de velocidade é o principal fator de risco.

“Este movimento de conscientização é fundamental para que possamos continuar avançando cada vez mais e salvando vidas. A campanha conta com a peça publicitária que já está no ar a partir de hoje na TV, no rádio e mídias sociais. Em paralelo, há uma ação de educação da AMC, que será feita nos principais cruzamentos da Cidade, além de programa de requalificação das faixas de pedestre”, Luiz Alberto Sabóia, secretário-executivo da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (SCSP).

Como parte complementar da campanha, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), em parceria com a Guarda Municipal e outros órgãos municipais e da sociedade civil, também realiza abordagem educativa em áreas com grande volume de travessia de pedestres e registros de acidentes, em diferentes bairros da cidade, para ajudar condutores a compreender a importância de respeitar a velocidade e de permitir a travessia de quem anda a pé, com apoio de material informativo e orientações para os diferentes tipos de usuários. Outra ação desenvolvida pela AMC é a realização do 3º Prêmio AMC de Mobilidade Urbana, que incentiva a consciência cidadã dos alunos da Rede Pública de Ensino Municipal.

Mortes no trânsito em números e melhorias alcançadas

Até 2014, a média anual de mortes em acidentes de trânsito na Capital foi de 370 , sendo o total de com 2.009 óbitos. Entre 2014 e 2018, esse tipo de acidente estava entre as cinco principais causas de morte em Fortaleza. A cada três mortes na Cidade, uma é de pedestre, o que demonstra que as mortes se tornaram um problema de saúde pública. Neste cenário, a Prefeitura desenvolveu e vem desenvolvendo diversas ações para priorizar um trânsito seguro como as políticas de áreas de trânsito calmo, prolongamento de espaço de pedestres, travessias em elevado, priorização de transportes públicos de massa, campanhas em grandes mídias, entre outros, obtendo resultados bastante positivos.

“Segurança viária é uma questão de saúde pública. Estamos muito felizes com tudo que Fortaleza vem fazendo, todos os investimentos em segurança viária e que na saúde já alcançamos frutos. Temos uma redução importante ao longo de quatro ano de 40% no número de mortes do tipo. Resultado extremamente importante, encorajador e que temos que celebrar, sabendo também que ainda termos 226 mortes no trânsito ao ano é um número muito elevado ainda”, lembrou Luiz Alberto Sabóia.

Entre 2016 e 2018, as políticas da Prefeitura para a área fizeram com que os óbitos por acidentes no trânsito fossem de 5ª para 11ª no ranking de mortes em Fortaleza, salvado 423 vidas.

Com 40% das mortes no trânsito sendo de pedestre, 45% de ocupantes de motos, 11% de ciclistas e 4% de passageiros de carros, em 2018, os investimentos vem sendo reforçados na conscientização dos cuidados aos pedestres e dos motociclistas para a redução de acidentes e mortes. Além das mortes, os prejuízos financeiros, só em Fortaleza, com as fatalidades alcança a rubrica de 590 milhões de reais, valor que poderia ser investido em mais educação, mais saúde e em diversas outras pastas em prol da comunidade.

Infográfico com dados

Importância da redução da velocidade e prioridade ao pedestre

De acordo com a OMS, a velocidade elevada provoca um efeito de afunilamento no campo visual, ou visão periférica, do condutor o que prejudica a percepção de pedestres e outros obstáculos nas ruas. Sem conseguir uma clara imagem do que está ao seu redor, o motorista eleva as chances de um atropelamento ou acidentes em geral.

Estudo realizado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) compara o impacto de um veículo no corpo de uma pessoa em diferentes velocidades com a queda livre de um edifício. Em caso de um atropelamento à 80 km/h os danos causados ao corpo humano seriam equivalentes a despencar do 9° andar de um prédio, praticamente anulando as chances de a vítima escapar com vida. Já se o veículo estiver a 50km/h, as chances de sobrevivência seriam maiores, similares a uma queda do 4° andar.

Parceria com Bloomberg Philanthropies

A nova campanha da Prefeitura de Fortaleza tem o apoio da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global, através da Vital Strategies. Em 2017 e 2018 a gestão municipal também realizou outras quatro campanhas de conscientização para educação no trânsito: uma sobre o uso correto de capacetes e outras três também sobres os riscos de beber e dirigir – sempre seguindo padrões internacionais de qualidade e definição de mensagem. O vídeo de 30 segundos da primeira campanha em 2017 (com foco nos motociclistas) recebeu prêmio de primeiro lugar na categoria de vídeos ultracurtos em Bangkok, na Tailândia, em um evento da Organização Mundial da Saúde que reconhece iniciativas de promoção da segurança no trânsito em todo o mundo.

Dante Rosado, coordenador executivo da Iniciativa Bloomberg, contou um pouco mais sobre o trabalho desenvolvido em parceria. “Desde 2015, a Prefeitura de Fortaleza vem recebendo o apoio da iniciativa Bloomberg para promover ações de segurança viária. Elas se dividem em quatro eixos, coletas de dados, fiscalização, desenho urbano e comunicação, sendo esse um dos principais eixos. Acreditamos que a mudança de comportamento, que o comportamento seguro é um dos pilares para salvarmos vidas”, disse.