08 de maio de 2019 em Saúde

Prefeitura de Fortaleza lança Plano de Segurança para os Equipamentos de Saúde

Iniciativa reforçará a proteção da população e de profissionais da saúde em equipamentos estrategicamente distribuídos por todas as Regionais da Capital


várias pessoas num palco
"Daqui para frente, queremos ver as pessoas sendo atendidas com mais tranquilidade, principalmente as que mais necessitam”, afirmou Moroni Torgan

O prefeito de Fortaleza em exercício, Moroni Torgan, lançou, na tarde desta quarta-feira (08/05), o Plano de Segurança para os Equipamentos de Saúde. A iniciativa, oriunda do Programa Municipal de Proteção Urbana, reforçará o monitoramento de postos de saúde estrategicamente distribuídos por todas as Regionais da Capital. A cerimônia de lançamento, realizada no Posto de Saúde Dr. Pompeu Vasconcelos, reuniu secretários municipais, vereadores e lideranças políticas.

A nova política objetiva intensificar a proteção da população e de profissionais da saúde em áreas vulneráveis da Capital. A secretária da Saúde de Fortaleza, Joana Maciel, apontou as diretrizes operacionais da iniciativa. “Nossa frente de trabalho contemplará três eixos. Teremos segurança fixa em dez postos de saúde da Capital, patrulhamento móvel, com viaturas e motos da Guarda Municipal, e monitoramento alinhado às torres de segurança implantadas em parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado. Ao oferecer maior sensação de segurança ao profissional, teremos um melhor atendimento à população”, garantiu.

Inicialmente, será reforçada a atenção preventiva e ostensiva nos postos de saúde Floresta (Regional I), Paulo Marcelo (Regional II), Ivana Paes (Regional III), Luís Costa (Regional IV), Argeu Herbster, Fernando Diógenes e José Walter (Regional V); Pompeu Vasconcelos, Melo Jaborandi e CAPS AD (Regional VI). No entanto, outras unidades de Saúde poderão ser atendidas por meio de monitoramento de inteligência. “As equipes estarão à disposição da Secretaria Municipal da Saúde e, em caso de intercorrências, poderão ser enviadas a outras unidades. Este reforço deve acontecer a partir de agora. Daqui para frente, queremos ver as pessoas sendo atendidas com mais tranquilidade, principalmente as que mais necessitam”, esclareceu Moroni Torgan.

mulher posa para foto sorrindo
Para a enfermeira Adriana Gurgel, o Plano garantirá melhores condições de trabalho e um cuidado mais efetivo à população

A enfermeira Adriana Gurgel avaliou positivamente a novidade. “Nós estamos satisfeitos. É maravilhoso vir trabalhar com a sensação de que, diante de qualquer necessidade, seremos prontamente atendidos. Isso garantirá melhores condições de trabalho e um cuidado mais efetivo à população”, considerou. 

Esforços intersetoriais

O Plano reúne esforços da Secretaria Municipal da Saúde, da Secretaria Municipal da Segurança Cidadã, da Guarda Municipal de Fortaleza, do Conselho Municipal da Saúde, da Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Fortaleza, além de representantes de sindicatos, trabalhadores da Saúde e sociedade civil.

De acordo com o titular da Secretaria da Segurança Cidadã de Fortaleza, Antônio Azevedo, a iniciativa atende à reivindicação de servidores e dirigentes da administração municipal por meio da Mesa Permanente de Negociação. “A partir da negociação com o prefeito Roberto Cláudio, foi realizada uma avaliação de risco com um comitê da Cruz Vermelha. Os lugares com maiores fatores de risco foram identificados e estão sendo contemplados”, finalizou.

Prefeitura de Fortaleza lança Plano de Segurança para os Equipamentos de Saúde

Iniciativa reforçará a proteção da população e de profissionais da saúde em equipamentos estrategicamente distribuídos por todas as Regionais da Capital

várias pessoas num palco
"Daqui para frente, queremos ver as pessoas sendo atendidas com mais tranquilidade, principalmente as que mais necessitam”, afirmou Moroni Torgan

O prefeito de Fortaleza em exercício, Moroni Torgan, lançou, na tarde desta quarta-feira (08/05), o Plano de Segurança para os Equipamentos de Saúde. A iniciativa, oriunda do Programa Municipal de Proteção Urbana, reforçará o monitoramento de postos de saúde estrategicamente distribuídos por todas as Regionais da Capital. A cerimônia de lançamento, realizada no Posto de Saúde Dr. Pompeu Vasconcelos, reuniu secretários municipais, vereadores e lideranças políticas.

A nova política objetiva intensificar a proteção da população e de profissionais da saúde em áreas vulneráveis da Capital. A secretária da Saúde de Fortaleza, Joana Maciel, apontou as diretrizes operacionais da iniciativa. “Nossa frente de trabalho contemplará três eixos. Teremos segurança fixa em dez postos de saúde da Capital, patrulhamento móvel, com viaturas e motos da Guarda Municipal, e monitoramento alinhado às torres de segurança implantadas em parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado. Ao oferecer maior sensação de segurança ao profissional, teremos um melhor atendimento à população”, garantiu.

Inicialmente, será reforçada a atenção preventiva e ostensiva nos postos de saúde Floresta (Regional I), Paulo Marcelo (Regional II), Ivana Paes (Regional III), Luís Costa (Regional IV), Argeu Herbster, Fernando Diógenes e José Walter (Regional V); Pompeu Vasconcelos, Melo Jaborandi e CAPS AD (Regional VI). No entanto, outras unidades de Saúde poderão ser atendidas por meio de monitoramento de inteligência. “As equipes estarão à disposição da Secretaria Municipal da Saúde e, em caso de intercorrências, poderão ser enviadas a outras unidades. Este reforço deve acontecer a partir de agora. Daqui para frente, queremos ver as pessoas sendo atendidas com mais tranquilidade, principalmente as que mais necessitam”, esclareceu Moroni Torgan.

mulher posa para foto sorrindo
Para a enfermeira Adriana Gurgel, o Plano garantirá melhores condições de trabalho e um cuidado mais efetivo à população

A enfermeira Adriana Gurgel avaliou positivamente a novidade. “Nós estamos satisfeitos. É maravilhoso vir trabalhar com a sensação de que, diante de qualquer necessidade, seremos prontamente atendidos. Isso garantirá melhores condições de trabalho e um cuidado mais efetivo à população”, considerou. 

Esforços intersetoriais

O Plano reúne esforços da Secretaria Municipal da Saúde, da Secretaria Municipal da Segurança Cidadã, da Guarda Municipal de Fortaleza, do Conselho Municipal da Saúde, da Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Fortaleza, além de representantes de sindicatos, trabalhadores da Saúde e sociedade civil.

De acordo com o titular da Secretaria da Segurança Cidadã de Fortaleza, Antônio Azevedo, a iniciativa atende à reivindicação de servidores e dirigentes da administração municipal por meio da Mesa Permanente de Negociação. “A partir da negociação com o prefeito Roberto Cláudio, foi realizada uma avaliação de risco com um comitê da Cruz Vermelha. Os lugares com maiores fatores de risco foram identificados e estão sendo contemplados”, finalizou.