27 de setembro de 2019 em Participação social

Prefeitura de Fortaleza realiza reunião com lideranças comunitárias sobre coleta de lixo

A reunião teve o objetivo de aproximar as demandas da comunidade referentes à coleta de lixo, facilitando o trabalho de recolhimento


pessoas sentadas em auditório
Durante a reunião, cada bairro teve um momento para expor suas reivindicações
A Prefeitura de Fortaleza realizou, na manhã desta sexta-feira (27/09), no auditório do Paço Municipal, uma reunião com lideranças comunitárias e agentes de cidadania sobre a coleta de lixo em bairros com locais de difícil acesso. O encontro contou com a presença do coordenador Especial de Participação Social, Gilberto Bastos, do superintendente da Ecofor, João Júlio Sombra, e do coordenador Especial de Articulação Política, Lúcio Bruno.

A reunião foi convocada pela Ecofor com o objetivo de aproximar as demandas da comunidade referentes à coleta de lixo, facilitando o trabalho de recolhimento, especialmente após os ataques criminosos ocorridos na última semana. “Mais da metade da coleta de lixo está sendo feita com escolta e 100% da cidade recebe esta coleta com os caminhões. Já a coleta com as caçambas depende muito dessa relação com a comunidade”, explicou João Júlio.

Dos 119 bairros da Capital, 31 foram escolhidos para participar da reunião, sendo apontados pela Secretaria Municipal de Segurança Cidadã (Sesec) como de difícil acesso. Durante a reunião, cada bairro teve um momento para expor suas reivindicações no que diz respeito ao acúmulo de lixo, funcionamento de ecopontos e segurança na coleta, entre outras demandas. Para o Coordenador Gilberto Bastos, “a presença dessas lideranças e agentes é de grande importância porque eles representam o elo entre a comunidade, trazendo essas solicitações”, disse.

É o que também afirma o Agente de Cidadania Milton Sales, morador do Bairro Joaquim Távora (Regional II). “A presença desses representantes dos órgãos dá uma maior credibilidade para o nosso trabalho. Você passa a conhecer a quem você faz suas reivindicações e eles nos conhecem”, destacou. Depois do processo de repasse das demandas que foram registradas, haverá um acompanhamento entre a Ecofor e as lideranças para que haja uma manutenção da limpeza destes pontos.

Além disso, de acordo com Lúcio Bruno, o trabalho com as lideranças e agentes de cidadania deve ser expandido no futuro com um trabalho estratégico de eliminação de pontos de lixo e de educação ambiental nas comunidades.

Prefeitura de Fortaleza realiza reunião com lideranças comunitárias sobre coleta de lixo

A reunião teve o objetivo de aproximar as demandas da comunidade referentes à coleta de lixo, facilitando o trabalho de recolhimento

pessoas sentadas em auditório
Durante a reunião, cada bairro teve um momento para expor suas reivindicações
A Prefeitura de Fortaleza realizou, na manhã desta sexta-feira (27/09), no auditório do Paço Municipal, uma reunião com lideranças comunitárias e agentes de cidadania sobre a coleta de lixo em bairros com locais de difícil acesso. O encontro contou com a presença do coordenador Especial de Participação Social, Gilberto Bastos, do superintendente da Ecofor, João Júlio Sombra, e do coordenador Especial de Articulação Política, Lúcio Bruno.

A reunião foi convocada pela Ecofor com o objetivo de aproximar as demandas da comunidade referentes à coleta de lixo, facilitando o trabalho de recolhimento, especialmente após os ataques criminosos ocorridos na última semana. “Mais da metade da coleta de lixo está sendo feita com escolta e 100% da cidade recebe esta coleta com os caminhões. Já a coleta com as caçambas depende muito dessa relação com a comunidade”, explicou João Júlio.

Dos 119 bairros da Capital, 31 foram escolhidos para participar da reunião, sendo apontados pela Secretaria Municipal de Segurança Cidadã (Sesec) como de difícil acesso. Durante a reunião, cada bairro teve um momento para expor suas reivindicações no que diz respeito ao acúmulo de lixo, funcionamento de ecopontos e segurança na coleta, entre outras demandas. Para o Coordenador Gilberto Bastos, “a presença dessas lideranças e agentes é de grande importância porque eles representam o elo entre a comunidade, trazendo essas solicitações”, disse.

É o que também afirma o Agente de Cidadania Milton Sales, morador do Bairro Joaquim Távora (Regional II). “A presença desses representantes dos órgãos dá uma maior credibilidade para o nosso trabalho. Você passa a conhecer a quem você faz suas reivindicações e eles nos conhecem”, destacou. Depois do processo de repasse das demandas que foram registradas, haverá um acompanhamento entre a Ecofor e as lideranças para que haja uma manutenção da limpeza destes pontos.

Além disso, de acordo com Lúcio Bruno, o trabalho com as lideranças e agentes de cidadania deve ser expandido no futuro com um trabalho estratégico de eliminação de pontos de lixo e de educação ambiental nas comunidades.