18 de maio de 2015 em Saúde

Prefeitura promove programação alusiva ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial

A abertura das atividades acontece nesta segunda-feira (18/05), seguindo até domingo (24/05)


A programação é aberta aos profissionais da área da saúde e público em geral (Foto: Kaio Machado)

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Célula de Atenção à Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), promove, de 18 a 24 de maio, uma série de atividades alusivas ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial, comemorado em 18 de maio. A abertura das atividades acontece nesta segunda-feira (18/05), às 19 horas, na Faculdade de Tecnologia Intensiva (Fateci), localizada na Rua Barão de Aratanha, 51 – Centro.

A programação será iniciada com uma roda de conversa, tendo como tema Saúde Mental Indígena. Paralelamente, haverá a exibição do filme “Bicho de sete cabeças”, na Faculdade Cearense (Fac), na Av. João Pessoa, 3.884 – Damas, seguida de um debate com a assessora técnica da Célula Saúde Mental, Andrea Maluf, e o Coletivo Plantando Informação, representado por Pinheiro Junior.

Para a gerente da Célula de Saúde Mental da SMS, Carolina Aires, essas atividades são importantes para consolidar as políticas públicas direcionadas para a saúde mental.  "A nossa programação é resultado das articulações cada vez mais amplas que estamos buscando construir, especialmente com os movimentos sociais, que nos inspiram para o desenvolvimento de ações alinhadas com a realidade e necessidades de nossos usuários. A programação está bem diversificada e procura fortalecer as diretrizes da saúde mental em nosso município", explicou.

A programação, aberta aos profissionais da área e público em geral, segue com uma Mesa Redonda, na terça-feira (19/05), abordando “Práticas Territoriais de Cuidados com a Saúde Mental”, no Teatro do Cuca Mondubim, localizado na Rua Santa Marlúcia, s/n. Na Estácio FIC (Via Corpvs), localizada na Eliseu Uchoa Becco, 600 – Água Fria, acontece uma roda de conversa abordando a “Redução de danos e políticas sobre drogas”, às 17h30.

Na quarta-feira (20/05), por meio do Projeto “Loucos por Cinema”, haverá a transmissão do filme “Um Estranho no Ninho”, no Cuca Mondubim, às 14 horas. Nos mesmo horário, os usuários da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) e do CUCA, poderão participar da Oficina de Percussão. As inscrições podem ser feitas pelo telefone 3499-0016.

Na quinta-feira (21/05), às 13h, acontece a palestra “Saúde Mental e Política de Humanização”, no auditório da Estácio FIC (Via Corpvs). A programação continua e, a partir das 16 horas, haverá um cortejo seguido pelo grupo de percussão do CAPS AD da Regional VI.

Saiba mais - A rede psicossocial do município de Fortaleza compõe-se de diversos serviços que, integrados entre si, com as demais redes assistenciais e com os diversos setores da sociedade, promovem ações que garantem atender a complexidade das necessidades das pessoas com transtornos mentais e que fazem uso abusivo/dependente de álcool, crack e outras drogas. A rede possui seis Caps gerais, seis Caps Alcool e Drogas e dois Caps Infantis, além dos serviços Residenciais Terapêuticos, Ocas Comunitárias, duas Unidades de Acolhimento, 25 leitos no SOPAI para o público infanto juvenil e o Serviço Hospitalar de Referência em Alcool e Drogas (SRD) com 12 leitos na Santa Casa da Misericórdia de Fortaleza.

Para acessar a programação completa, clique aqui.

Prefeitura promove programação alusiva ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial

A abertura das atividades acontece nesta segunda-feira (18/05), seguindo até domingo (24/05)

A programação é aberta aos profissionais da área da saúde e público em geral (Foto: Kaio Machado)

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Célula de Atenção à Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), promove, de 18 a 24 de maio, uma série de atividades alusivas ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial, comemorado em 18 de maio. A abertura das atividades acontece nesta segunda-feira (18/05), às 19 horas, na Faculdade de Tecnologia Intensiva (Fateci), localizada na Rua Barão de Aratanha, 51 – Centro.

A programação será iniciada com uma roda de conversa, tendo como tema Saúde Mental Indígena. Paralelamente, haverá a exibição do filme “Bicho de sete cabeças”, na Faculdade Cearense (Fac), na Av. João Pessoa, 3.884 – Damas, seguida de um debate com a assessora técnica da Célula Saúde Mental, Andrea Maluf, e o Coletivo Plantando Informação, representado por Pinheiro Junior.

Para a gerente da Célula de Saúde Mental da SMS, Carolina Aires, essas atividades são importantes para consolidar as políticas públicas direcionadas para a saúde mental.  "A nossa programação é resultado das articulações cada vez mais amplas que estamos buscando construir, especialmente com os movimentos sociais, que nos inspiram para o desenvolvimento de ações alinhadas com a realidade e necessidades de nossos usuários. A programação está bem diversificada e procura fortalecer as diretrizes da saúde mental em nosso município", explicou.

A programação, aberta aos profissionais da área e público em geral, segue com uma Mesa Redonda, na terça-feira (19/05), abordando “Práticas Territoriais de Cuidados com a Saúde Mental”, no Teatro do Cuca Mondubim, localizado na Rua Santa Marlúcia, s/n. Na Estácio FIC (Via Corpvs), localizada na Eliseu Uchoa Becco, 600 – Água Fria, acontece uma roda de conversa abordando a “Redução de danos e políticas sobre drogas”, às 17h30.

Na quarta-feira (20/05), por meio do Projeto “Loucos por Cinema”, haverá a transmissão do filme “Um Estranho no Ninho”, no Cuca Mondubim, às 14 horas. Nos mesmo horário, os usuários da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) e do CUCA, poderão participar da Oficina de Percussão. As inscrições podem ser feitas pelo telefone 3499-0016.

Na quinta-feira (21/05), às 13h, acontece a palestra “Saúde Mental e Política de Humanização”, no auditório da Estácio FIC (Via Corpvs). A programação continua e, a partir das 16 horas, haverá um cortejo seguido pelo grupo de percussão do CAPS AD da Regional VI.

Saiba mais - A rede psicossocial do município de Fortaleza compõe-se de diversos serviços que, integrados entre si, com as demais redes assistenciais e com os diversos setores da sociedade, promovem ações que garantem atender a complexidade das necessidades das pessoas com transtornos mentais e que fazem uso abusivo/dependente de álcool, crack e outras drogas. A rede possui seis Caps gerais, seis Caps Alcool e Drogas e dois Caps Infantis, além dos serviços Residenciais Terapêuticos, Ocas Comunitárias, duas Unidades de Acolhimento, 25 leitos no SOPAI para o público infanto juvenil e o Serviço Hospitalar de Referência em Alcool e Drogas (SRD) com 12 leitos na Santa Casa da Misericórdia de Fortaleza.

Para acessar a programação completa, clique aqui.