04 de abril de 2022 em Saúde

Prefeitura promove Seminário Intersetorial da Saúde Mental de Fortaleza

O seminário tem por objetivo discutir as boas práticas na área e a construção do Mapa da Saúde Mental de Fortaleza, que será entregue em julho deste ano


mulher fala ao microfone para uma plateia
O Mapa pretende promover uma maior divulgação da importância dos impactos da saúde mental para a qualidade de vida, o bem-estar social e o desempenho na educação e no trabalho (Foto: Thiago Gaspar)

A Prefeitura de Fortaleza, em parceria com a organização global de saúde Vital Strategies e o Instituto Cactus, realizou o Seminário Intersetorial da Saúde Mental nesta segunda-feira (04/04). O evento, que reuniu secretários, técnicos municipais e parceiros no Hotel Sonata de Iracema, discutiu o tema da saúde mental na Capital.

O seminário faz parte da construção do Mapa da Saúde Mental, que será apresentado, de maneira pioneira no país, em julho deste ano. A coordenação da iniciativa é do Laboratório de Inovação de Fortaleza, da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação (Citinova), em parceria com as Secretarias Municipais da Saúde, Educação e Direitos Humanos e Desenvolvimento Social.

O prefeito José Sarto celebrou a realização do evento e ponderou que a atenção à saúde mental é uma das prioridades da sua gestão. “Há tempos ando preocupado com a questão da saúde mental, principalmente dos jovens. Este seminário ocorre numa hora em que precisamos muito discutir o assunto, e tenho certeza que sairemos daqui com ideias e soluções para melhor cuidar desta área”, ressaltou o prefeito.

Durante o evento, José Sarto anunciou também o envio de um projeto de lei à Câmara Municipal criando novos cargos na área de Saúde Mental para convocação de 58 profissionais, entre enfermeiros, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais e psicólogos.

De acordo com a coordenadora do Laboratório de Inovação de Fortaleza (Labifor/Citinova), Taís Costa, o objetivo do encontro foi compartilhar as boas práticas da cidade e discutir de forma intersetorial a questão da saúde mental. "De maneira inovadora, Fortaleza está tratando dessa questão tão importante para a qualidade de vida da população. Estamos trabalhando de forma integrada para que o Mapa da Saúde Mental reúna os mais diversos dados e possa nortear políticas públicas para a área da saúde mental", afirma.

Pedro de Paula, diretor executivo da Vital Strategies, enfatizou que a conjunção de dados e análises de diferentes áreas do conhecimento podem amplificar e melhorar as políticas públicas voltadas ao auxílio e à promoção da saúde psicossocial. “Esses dados, vindos de diferentes locais e pastas de Fortaleza, nos apresentam caminhos para como agir e mesmo prevenir questões relacionadas à saúde mental, impactando definitivamente na vida das pessoas”.

Luciana Barrancos, gerente executiva do Instituto Cactus, comentou que um dos objetivos do seminário é propor e discutir um olhar que busque soluções preventivas para os problemas de saúde mental. “É preciso tratar a questão de forma preventiva, não adianta olhar e remediar apenas quando o problema se instalou. O Brasil é, atualmente, o país mais ansioso do mundo e o mais depressivo da América Latina. Para melhorar esses índices, os cuidados iniciais devem ser uma questão central”, comentou.

Mapa da Saúde Mental

O Mapa de Saúde Mental de Fortaleza será construído através do cruzamento de dados e da criação de um indicador base, capaz de verificar os territórios de maior vulnerabilidade relacionados à saúde mental. O projeto terá foco em crianças e adolescentes de 10 a 19 anos. Os resultados do monitoramento serão disponibilizados por meio de uma plataforma on-line contendo uma matriz com os indicadores monitorados e o índice composto. O Mapa pretende promover uma maior divulgação da importância dos impactos da saúde mental para a qualidade de vida, o bem-estar social e o desempenho na educação e no trabalho.

Sobre a Vital Strategies

A Vital Strategies é uma organização global de saúde que trabalha com governos e sociedade civil em 70 países, incluindo o Brasil, para projetar e implementar estratégias baseadas em evidências que abordam seus problemas de saúde pública mais prementes. Tem como objetivo ver os governos adotarem intervenções promissoras em escala o mais rápido possível. Para saber mais, acesse o site da organização ou siga as contas do Twitter, Facebook ou Instagram da Vital Strategies.

Sobre o Instituto Cactus

O Instituto Cactus é uma organização filantrópica e sem fins lucrativos, independente, que atua para ampliar e qualificar o debate com os cuidados em prevenção de doenças e promoção de saúde mental no Brasil. Fomenta projetos e iniciativas diversas de atenção psicossocial em todo país, apoiando o desenho e multiplicação de práticas de cuidado e a construção e implementação de políticas públicas, mirando especialmente para adolescentes e mulheres. Para saber mais, acesse o site do Instituto ou siga as contas do Twitter, Facebook, LinkedIn ou Instagram do Instituto Cactus.

Saiba mais: Sarto anuncia envio de projeto de lei para criação de mais cargos na área da saúde mental

Prefeitura promove Seminário Intersetorial da Saúde Mental de Fortaleza

O seminário tem por objetivo discutir as boas práticas na área e a construção do Mapa da Saúde Mental de Fortaleza, que será entregue em julho deste ano

mulher fala ao microfone para uma plateia
O Mapa pretende promover uma maior divulgação da importância dos impactos da saúde mental para a qualidade de vida, o bem-estar social e o desempenho na educação e no trabalho (Foto: Thiago Gaspar)

A Prefeitura de Fortaleza, em parceria com a organização global de saúde Vital Strategies e o Instituto Cactus, realizou o Seminário Intersetorial da Saúde Mental nesta segunda-feira (04/04). O evento, que reuniu secretários, técnicos municipais e parceiros no Hotel Sonata de Iracema, discutiu o tema da saúde mental na Capital.

O seminário faz parte da construção do Mapa da Saúde Mental, que será apresentado, de maneira pioneira no país, em julho deste ano. A coordenação da iniciativa é do Laboratório de Inovação de Fortaleza, da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação (Citinova), em parceria com as Secretarias Municipais da Saúde, Educação e Direitos Humanos e Desenvolvimento Social.

O prefeito José Sarto celebrou a realização do evento e ponderou que a atenção à saúde mental é uma das prioridades da sua gestão. “Há tempos ando preocupado com a questão da saúde mental, principalmente dos jovens. Este seminário ocorre numa hora em que precisamos muito discutir o assunto, e tenho certeza que sairemos daqui com ideias e soluções para melhor cuidar desta área”, ressaltou o prefeito.

Durante o evento, José Sarto anunciou também o envio de um projeto de lei à Câmara Municipal criando novos cargos na área de Saúde Mental para convocação de 58 profissionais, entre enfermeiros, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais e psicólogos.

De acordo com a coordenadora do Laboratório de Inovação de Fortaleza (Labifor/Citinova), Taís Costa, o objetivo do encontro foi compartilhar as boas práticas da cidade e discutir de forma intersetorial a questão da saúde mental. "De maneira inovadora, Fortaleza está tratando dessa questão tão importante para a qualidade de vida da população. Estamos trabalhando de forma integrada para que o Mapa da Saúde Mental reúna os mais diversos dados e possa nortear políticas públicas para a área da saúde mental", afirma.

Pedro de Paula, diretor executivo da Vital Strategies, enfatizou que a conjunção de dados e análises de diferentes áreas do conhecimento podem amplificar e melhorar as políticas públicas voltadas ao auxílio e à promoção da saúde psicossocial. “Esses dados, vindos de diferentes locais e pastas de Fortaleza, nos apresentam caminhos para como agir e mesmo prevenir questões relacionadas à saúde mental, impactando definitivamente na vida das pessoas”.

Luciana Barrancos, gerente executiva do Instituto Cactus, comentou que um dos objetivos do seminário é propor e discutir um olhar que busque soluções preventivas para os problemas de saúde mental. “É preciso tratar a questão de forma preventiva, não adianta olhar e remediar apenas quando o problema se instalou. O Brasil é, atualmente, o país mais ansioso do mundo e o mais depressivo da América Latina. Para melhorar esses índices, os cuidados iniciais devem ser uma questão central”, comentou.

Mapa da Saúde Mental

O Mapa de Saúde Mental de Fortaleza será construído através do cruzamento de dados e da criação de um indicador base, capaz de verificar os territórios de maior vulnerabilidade relacionados à saúde mental. O projeto terá foco em crianças e adolescentes de 10 a 19 anos. Os resultados do monitoramento serão disponibilizados por meio de uma plataforma on-line contendo uma matriz com os indicadores monitorados e o índice composto. O Mapa pretende promover uma maior divulgação da importância dos impactos da saúde mental para a qualidade de vida, o bem-estar social e o desempenho na educação e no trabalho.

Sobre a Vital Strategies

A Vital Strategies é uma organização global de saúde que trabalha com governos e sociedade civil em 70 países, incluindo o Brasil, para projetar e implementar estratégias baseadas em evidências que abordam seus problemas de saúde pública mais prementes. Tem como objetivo ver os governos adotarem intervenções promissoras em escala o mais rápido possível. Para saber mais, acesse o site da organização ou siga as contas do Twitter, Facebook ou Instagram da Vital Strategies.

Sobre o Instituto Cactus

O Instituto Cactus é uma organização filantrópica e sem fins lucrativos, independente, que atua para ampliar e qualificar o debate com os cuidados em prevenção de doenças e promoção de saúde mental no Brasil. Fomenta projetos e iniciativas diversas de atenção psicossocial em todo país, apoiando o desenho e multiplicação de práticas de cuidado e a construção e implementação de políticas públicas, mirando especialmente para adolescentes e mulheres. Para saber mais, acesse o site do Instituto ou siga as contas do Twitter, Facebook, LinkedIn ou Instagram do Instituto Cactus.

Saiba mais: Sarto anuncia envio de projeto de lei para criação de mais cargos na área da saúde mental