Rede Aquarela apresenta resultados de atuação do eixo preventivo em cada Regional

18 de dezembro de 2020 em Social

Rede Aquarela apresenta resultados de atuação do eixo preventivo em cada Regional

A política atua como integrante da Rede de Proteção contra a Violência Sexual Infantojuvenil


A Prefeitura de Fortaleza apresentou, por meio da Fundação da Criança e da Família Cidadã (Funci), os resultados do Programa Rede Aquarela durante o ano de 2020 para a Rede de Proteção contra a Violência Sexual Infantojuvenil de todas as Regionais. As reuniões acontecem no formato virtual e reúnem instituições ligadas a temática de proteção social.

O programa leva, durante o ano todo, informações para a comunidade com a participação de instituições governamentais, não governamentais e profissionais da rede de proteção através de reuniões, palestras e oficinas educativas sobre o abuso e violência sexual infantojuvenil. É no eixo preventivo que acontece o trabalho inicial de informar para que possíveis casos sejam percebidos e denunciados. Mesmo durante a pandemia, o eixo preventivo realizou nos meses de maio e junho 2.266 atividades remotas de divulgação da Campanha em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes - 18 de maio, mês de enfrentamento do abuso e violência sexual, atingindo um público de 73.309 nas seis regionais da Cidade.

Diante da necessidade do confinamento, as atividades presenciais foram suspensas, sendo readequadas ao formato virtual e os atendimentos psicossociais continuados realizados diariamente por telefone ou chamada de vídeo. O formato remoto garante a continuidade do serviço para as crianças e adolescentes, familiares ou responsáveis acompanhados pelo programa e para os novos casos recebidos. Somente em casos graves, a equipe realiza o atendimento presencial.

Em 2020 foram capacitados 257 coordenadores pedagógicos dos Centros de Educação Infantil (CEIs) e 724 assistentes, além da parceria com a Rede Cuca com formação para 192 profissionais das áreas de atendimento, informática, artes, administração, esporte, comunicação e direitos humanos. Em julho, uma formação reuniu 99 profissionais que trabalham no Conselho Tutelar (conselheiros tutelares, equipe técnica, educadores (as) sociais, agentes administrativos, motoristas e vigilantes) e abordou temas como abuso e exploração infantil, atendimento à vítima, princípios da escuta especializada e formas de prevenção da violência sexual.

O Programa Rede Aquarela é referência nacional no enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes por desenvolver ações preventivas e atendimento direto às vítimas e seus familiares. É responsável por promover e articular atividades de prevenção, atendimento especializado com equipe multidisciplinar, mobilização e articulação comunitária, em parceria com a rede de promoção, defesa e controle social do Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente (SGDCA).

"Encerramos o ano com a sensação gratificante de missão cumprida. Com a pandemia, adaptamos o atendimento psicossocial para o formato on-line e o resultado foi surpreendente, tanto que o número de atendimentos esse ano duplicou, pois, o usuário quase não falta. Com isso, a criança/adolescente supera a violência sofrida muito mais rápido. As ações de prevenção também alcançaram um público bem maior ao migrarem para o meio virtual, sobretudo as campanhas educativas e as formações de profissionais”, salienta Kelly Meneses, coordenadora do programa Rede Aquarela.

Em 2019, foram recebidos 718 casos e realizados 4.244 atendimentos continuados para vítimas de violência sexual com equipe multidisciplinar composta por psicólogos, advogados, educadores e assistentes sociais. Até novembro de 2020, o Programa conta com 6.431 atendimentos e 648 casos recebidos.

É dividido em 4 eixos:

- Disseminação (articula redes locais para o enfrentamento à violência sexual em todas as regionais de Fortaleza, promovendo oficinas e palestras para debater a temática. Durante o ano, o programa realiza ações com o objetivo de conscientização no combate ao abuso e à violência sexual contra crianças e adolescentes em vários pontos da Cidade. Contato: (85) 3433.1419 / (85) 3105.3424

- Atendimento DCECA (acolhe e presta o atendimento humanizado às vítimas de violência sexual e seus familiares que comparecem à Delegacia). Contato: (85) 3433.9568 / (85) 3101.2044

- Atendimento Psicossocial (realiza atendimento psicossocial especializado às vítimas de violência sexual com equipe multidisciplinar). Contato: (85) 3238.1682 / (85) 3433.1421

- Atendimento 12ª Vara Criminal (equipe presente na sala de depoimento especial, parceria entre o Tribunal de Justiça e a Prefeitura Municipal de Fortaleza). Contato: (85) 3492.8710

Denúncias

Qualquer pessoa pode denunciar uma suspeita ou confirmação de violência sexual de crianças e adolescentes durante a pandemia.

DCECA (Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente) Funcionamento: Segunda a sexta das 8 às 18h

Contatos: (85) 3433.9568 / (85) 3101.2044

Plantão do Conselho Tutelar

Funcionamento: 24 horas

Contatos: (85) 98970.5479/ (85) 3238.1828

Disque 100

Funciona 24 horas

Rede Aquarela apresenta resultados de atuação do eixo preventivo em cada Regional

A política atua como integrante da Rede de Proteção contra a Violência Sexual Infantojuvenil

A Prefeitura de Fortaleza apresentou, por meio da Fundação da Criança e da Família Cidadã (Funci), os resultados do Programa Rede Aquarela durante o ano de 2020 para a Rede de Proteção contra a Violência Sexual Infantojuvenil de todas as Regionais. As reuniões acontecem no formato virtual e reúnem instituições ligadas a temática de proteção social.

O programa leva, durante o ano todo, informações para a comunidade com a participação de instituições governamentais, não governamentais e profissionais da rede de proteção através de reuniões, palestras e oficinas educativas sobre o abuso e violência sexual infantojuvenil. É no eixo preventivo que acontece o trabalho inicial de informar para que possíveis casos sejam percebidos e denunciados. Mesmo durante a pandemia, o eixo preventivo realizou nos meses de maio e junho 2.266 atividades remotas de divulgação da Campanha em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes - 18 de maio, mês de enfrentamento do abuso e violência sexual, atingindo um público de 73.309 nas seis regionais da Cidade.

Diante da necessidade do confinamento, as atividades presenciais foram suspensas, sendo readequadas ao formato virtual e os atendimentos psicossociais continuados realizados diariamente por telefone ou chamada de vídeo. O formato remoto garante a continuidade do serviço para as crianças e adolescentes, familiares ou responsáveis acompanhados pelo programa e para os novos casos recebidos. Somente em casos graves, a equipe realiza o atendimento presencial.

Em 2020 foram capacitados 257 coordenadores pedagógicos dos Centros de Educação Infantil (CEIs) e 724 assistentes, além da parceria com a Rede Cuca com formação para 192 profissionais das áreas de atendimento, informática, artes, administração, esporte, comunicação e direitos humanos. Em julho, uma formação reuniu 99 profissionais que trabalham no Conselho Tutelar (conselheiros tutelares, equipe técnica, educadores (as) sociais, agentes administrativos, motoristas e vigilantes) e abordou temas como abuso e exploração infantil, atendimento à vítima, princípios da escuta especializada e formas de prevenção da violência sexual.

O Programa Rede Aquarela é referência nacional no enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes por desenvolver ações preventivas e atendimento direto às vítimas e seus familiares. É responsável por promover e articular atividades de prevenção, atendimento especializado com equipe multidisciplinar, mobilização e articulação comunitária, em parceria com a rede de promoção, defesa e controle social do Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente (SGDCA).

"Encerramos o ano com a sensação gratificante de missão cumprida. Com a pandemia, adaptamos o atendimento psicossocial para o formato on-line e o resultado foi surpreendente, tanto que o número de atendimentos esse ano duplicou, pois, o usuário quase não falta. Com isso, a criança/adolescente supera a violência sofrida muito mais rápido. As ações de prevenção também alcançaram um público bem maior ao migrarem para o meio virtual, sobretudo as campanhas educativas e as formações de profissionais”, salienta Kelly Meneses, coordenadora do programa Rede Aquarela.

Em 2019, foram recebidos 718 casos e realizados 4.244 atendimentos continuados para vítimas de violência sexual com equipe multidisciplinar composta por psicólogos, advogados, educadores e assistentes sociais. Até novembro de 2020, o Programa conta com 6.431 atendimentos e 648 casos recebidos.

É dividido em 4 eixos:

- Disseminação (articula redes locais para o enfrentamento à violência sexual em todas as regionais de Fortaleza, promovendo oficinas e palestras para debater a temática. Durante o ano, o programa realiza ações com o objetivo de conscientização no combate ao abuso e à violência sexual contra crianças e adolescentes em vários pontos da Cidade. Contato: (85) 3433.1419 / (85) 3105.3424

- Atendimento DCECA (acolhe e presta o atendimento humanizado às vítimas de violência sexual e seus familiares que comparecem à Delegacia). Contato: (85) 3433.9568 / (85) 3101.2044

- Atendimento Psicossocial (realiza atendimento psicossocial especializado às vítimas de violência sexual com equipe multidisciplinar). Contato: (85) 3238.1682 / (85) 3433.1421

- Atendimento 12ª Vara Criminal (equipe presente na sala de depoimento especial, parceria entre o Tribunal de Justiça e a Prefeitura Municipal de Fortaleza). Contato: (85) 3492.8710

Denúncias

Qualquer pessoa pode denunciar uma suspeita ou confirmação de violência sexual de crianças e adolescentes durante a pandemia.

DCECA (Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente) Funcionamento: Segunda a sexta das 8 às 18h

Contatos: (85) 3433.9568 / (85) 3101.2044

Plantão do Conselho Tutelar

Funcionamento: 24 horas

Contatos: (85) 98970.5479/ (85) 3238.1828

Disque 100

Funciona 24 horas