10 de abril de 2015 em Saúde

Terminais de ônibus de Fortaleza recebem exposição sobre dengue no aniversário da Cidade

Além de apresentar o ciclo, os técnicos aproveitam para destacar que é fundamental eliminar os criadouros do mosquito aedes aegypti


Terminais vão receber a exposição sobre o ciclo evolutivo do mosquito da dengue e chikungunya

Durante toda a manhã da próxima segunda-feira (13/04), dia do aniversário de Fortaleza, equipes dos núcleos de educação em saúde e mobilização social das seis Regionais estarão nos principais terminais de ônibus da Cidade com a exposição sobre o ciclo evolutivo do mosquito da dengue e chikungunya.

Além de apresentar o ciclo, os técnicos aproveitam para destacar que é fundamental eliminar os criadouros do mosquito aedes aegypti. Para isso, é necessário adotar práticas básicas no dia a dia, como evitar acúmulo de lixo, manter as caixas d’água limpas e tampadas.

O mosquito aedes aegypti é o responsável pela transmissão tanto da dengue quanto da febre chikungunya. A dengue tradicional e a chikungunya podem apresentar os seguintes sintomas que podem durar de cinco a sete dias, febre alta (39° a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjôos, vômitos, entre outros. Mas, no caso da chikungunya, as dores são mais intensas e só há um tipo, já a dengue apresenta outros subtipos.

Segundo o gerente da Célula de Riscos Biológicos, Dr. Nélio Moraes, é extremamente importante que as pessoas tenham consciência de como evitar essas duas doenças. “Para isso, é preciso que todos os membros de uma família, da criança ao idoso, saibam como acontece para ajudar no combate. Sem a contribuição da população é muito difícil vencermos essa batalha”.

 

Terminais de ônibus de Fortaleza recebem exposição sobre dengue no aniversário da Cidade

Além de apresentar o ciclo, os técnicos aproveitam para destacar que é fundamental eliminar os criadouros do mosquito aedes aegypti

Terminais vão receber a exposição sobre o ciclo evolutivo do mosquito da dengue e chikungunya

Durante toda a manhã da próxima segunda-feira (13/04), dia do aniversário de Fortaleza, equipes dos núcleos de educação em saúde e mobilização social das seis Regionais estarão nos principais terminais de ônibus da Cidade com a exposição sobre o ciclo evolutivo do mosquito da dengue e chikungunya.

Além de apresentar o ciclo, os técnicos aproveitam para destacar que é fundamental eliminar os criadouros do mosquito aedes aegypti. Para isso, é necessário adotar práticas básicas no dia a dia, como evitar acúmulo de lixo, manter as caixas d’água limpas e tampadas.

O mosquito aedes aegypti é o responsável pela transmissão tanto da dengue quanto da febre chikungunya. A dengue tradicional e a chikungunya podem apresentar os seguintes sintomas que podem durar de cinco a sete dias, febre alta (39° a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjôos, vômitos, entre outros. Mas, no caso da chikungunya, as dores são mais intensas e só há um tipo, já a dengue apresenta outros subtipos.

Segundo o gerente da Célula de Riscos Biológicos, Dr. Nélio Moraes, é extremamente importante que as pessoas tenham consciência de como evitar essas duas doenças. “Para isso, é preciso que todos os membros de uma família, da criança ao idoso, saibam como acontece para ajudar no combate. Sem a contribuição da população é muito difícil vencermos essa batalha”.