03 de outubro de 2018 em Saúde

Campanha promove a prevenção de acidentes com crianças e a arrecadação de brinquedos para pacientes do IJF

Objetivo é alertar os pais e responsáveis para a necessidade de constante atenção nas ações dos meninos e meninas


IJF
As principais causas de traumas graves em crianças são quedas, ingestão e aspiração de corpo estranho

Durante todo o mês de outubro, a Prefeitura de Fortaleza, por meio do Instituto Doutor José Frota (IJF), realiza atividades para a promoção da prevenção de situações de risco de acidentes com crianças. O objetivo é alertar os pais e responsáveis para a necessidade de constante atenção nas ações dos pequenos e nas condições ambientais, tanto em casa como fora dela, para a preservação da vida e manutenção da saúde de meninos e meninas.

Profissionais de saúde e colaboradores realização palestras e distribuirão material educativo para pacientes, acompanhantes e visitantes do IJF, além de mobilizações para conscientização e esclarecimentos em praças, centros comerciais e eventos voltados ao público infantil.

Em uma das ações, o Teatro Via Sul Fortaleza, em parceria com a Direção do IJF, está promovendo a arrecadação de brinquedos para os pacientes das alas de pediatria do hospital, que, após sobreviverem a acidentes graves, como queimaduras e atropelamentos, precisam passar por internações prolongadas para o tratamento das lesões. Além da gratidão das crianças internadas, o doador ainda recebe 30% de desconto na compra do ingresso para o espetáculo “Sorrir e Brincar”, da dupla de palhaços Patati Patatá, que se apresenta na Capital de 12 a 14 de outubro.

As principais causas de traumas graves em crianças são quedas, ingestão e aspiração de corpo estranho, ocorrências de trânsito, queimaduras e choques elétricos.

Referência
De acordo com os dados da Direção da principal unidade da rede de assistência em saúde da Prefeitura de Fortaleza, somente nos primeiros seis meses deste ano, aproximadamente 7 mil pacientes acolhidos na Emergência do Hospital tinham entre 0 e 14 anos de idade.

As quedas foram o principal motivo de hospitalização, com 2.151 casos com lesões graves. As ocorrências de engasgo, ingestão ou aspiração de corpo estanho ficaram sem segundo lugar, com 1.045 vítimas. No mesmo período, 643 crianças sofreram com traumas em ocorrências de trânsito (moto, carro, pedestre e bicicleta), 414 tiveram intoxicações agudas por picadas de animais peçonhentos, contato ou ingestão de medicamentos, substâncias químicas e venenos. O Núcleo de Queimados do IJF tratou 361 crianças com traumas por escaldadura com líquidos quentes, chamas e brasas, substâncias inflamáveis e choques elétricos.

Para as equipes clínicas do IJF, algumas condutas são indispensáveis para a prevenção de situações de risco, que, além de lesões permanentes, também podem causar a morte:

- Manter a vigilância nas ações das crianças, deixando o apelo pelas fontes de distração, como aparelhos celulares, computadores, televisões e outras fontes;
- Acompanhar o acesso de crianças à cozinha (risco de queimadura), ao banheiro e à lavanderia (risco de queda e afogamento), às escadas e janelas (risco de queda);
- Impedir o acesso aos produtos químicos e de limpeza, medicamentos, inseticidas, raticidas e utensílios e ferramentas de corte;
- Criar ambientes seguros e estimulantes para a diversão e o desenvolvimento intelectual, com atenção aos riscos de choques elétricos, quedas e queimaduras;
- Evitar brinquedos com peças muito pequenas ou com fácil acesso às pilhas e baterias do tipo moeda, que podem causar lesões graves no aparelho digestivo quando ingeridas;
- Manter a atenção constante em ambientes externos, principalmente em locais com grande fluxo de automóveis;
- Respeitar o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), principalmente no que diz respeito ao transporte de crianças em carros e motocicletas, que deve atender aos critérios de limite de idade e de uso dos itens de segurança, como capacete e cadeirinha, mesmo em curtos percursos.

Campanha promove a prevenção de acidentes com crianças e a arrecadação de brinquedos para pacientes do IJF

Objetivo é alertar os pais e responsáveis para a necessidade de constante atenção nas ações dos meninos e meninas

IJF
As principais causas de traumas graves em crianças são quedas, ingestão e aspiração de corpo estranho

Durante todo o mês de outubro, a Prefeitura de Fortaleza, por meio do Instituto Doutor José Frota (IJF), realiza atividades para a promoção da prevenção de situações de risco de acidentes com crianças. O objetivo é alertar os pais e responsáveis para a necessidade de constante atenção nas ações dos pequenos e nas condições ambientais, tanto em casa como fora dela, para a preservação da vida e manutenção da saúde de meninos e meninas.

Profissionais de saúde e colaboradores realização palestras e distribuirão material educativo para pacientes, acompanhantes e visitantes do IJF, além de mobilizações para conscientização e esclarecimentos em praças, centros comerciais e eventos voltados ao público infantil.

Em uma das ações, o Teatro Via Sul Fortaleza, em parceria com a Direção do IJF, está promovendo a arrecadação de brinquedos para os pacientes das alas de pediatria do hospital, que, após sobreviverem a acidentes graves, como queimaduras e atropelamentos, precisam passar por internações prolongadas para o tratamento das lesões. Além da gratidão das crianças internadas, o doador ainda recebe 30% de desconto na compra do ingresso para o espetáculo “Sorrir e Brincar”, da dupla de palhaços Patati Patatá, que se apresenta na Capital de 12 a 14 de outubro.

As principais causas de traumas graves em crianças são quedas, ingestão e aspiração de corpo estranho, ocorrências de trânsito, queimaduras e choques elétricos.

Referência
De acordo com os dados da Direção da principal unidade da rede de assistência em saúde da Prefeitura de Fortaleza, somente nos primeiros seis meses deste ano, aproximadamente 7 mil pacientes acolhidos na Emergência do Hospital tinham entre 0 e 14 anos de idade.

As quedas foram o principal motivo de hospitalização, com 2.151 casos com lesões graves. As ocorrências de engasgo, ingestão ou aspiração de corpo estanho ficaram sem segundo lugar, com 1.045 vítimas. No mesmo período, 643 crianças sofreram com traumas em ocorrências de trânsito (moto, carro, pedestre e bicicleta), 414 tiveram intoxicações agudas por picadas de animais peçonhentos, contato ou ingestão de medicamentos, substâncias químicas e venenos. O Núcleo de Queimados do IJF tratou 361 crianças com traumas por escaldadura com líquidos quentes, chamas e brasas, substâncias inflamáveis e choques elétricos.

Para as equipes clínicas do IJF, algumas condutas são indispensáveis para a prevenção de situações de risco, que, além de lesões permanentes, também podem causar a morte:

- Manter a vigilância nas ações das crianças, deixando o apelo pelas fontes de distração, como aparelhos celulares, computadores, televisões e outras fontes;
- Acompanhar o acesso de crianças à cozinha (risco de queimadura), ao banheiro e à lavanderia (risco de queda e afogamento), às escadas e janelas (risco de queda);
- Impedir o acesso aos produtos químicos e de limpeza, medicamentos, inseticidas, raticidas e utensílios e ferramentas de corte;
- Criar ambientes seguros e estimulantes para a diversão e o desenvolvimento intelectual, com atenção aos riscos de choques elétricos, quedas e queimaduras;
- Evitar brinquedos com peças muito pequenas ou com fácil acesso às pilhas e baterias do tipo moeda, que podem causar lesões graves no aparelho digestivo quando ingeridas;
- Manter a atenção constante em ambientes externos, principalmente em locais com grande fluxo de automóveis;
- Respeitar o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), principalmente no que diz respeito ao transporte de crianças em carros e motocicletas, que deve atender aos critérios de limite de idade e de uso dos itens de segurança, como capacete e cadeirinha, mesmo em curtos percursos.