07 de agosto de 2013 em Fortaleza

Etufor reúne entidades estudantis para discutir carteiras nesta quinta (8/8)


A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza diz não haver justificativa para o reajuste de 15,38% no valor da carteira

Com o objetivo de analisar e propor medidas que evitem o aumento no custo das carteiras de estudantes, a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) promove, nesta quinta-feira (8/8), reunião com entidades estudantis e integrantes do Poder Legislativo. A reunião será realizada no auditório da Etufor, às 10 horas.

Como a Etufor foi comunicada que as entidades estudantis haviam renovado um convênio com a Caixa Econômica Federal (CEF) para a emissão de boletos referentes às emissões de carteiras de estudantes dos alunos da rede particular de ensino secundarista, a Empresa de Transporte fez uma análise prévia do convênio e verificou que não há justificativa para o reajuste de 15,38% no valor da cédula e identidade que passaria de R$ 13,00 para R$ 15,00.

Este novo convênio, com validade iniciada a partir de 1º de agosto, além de excluir a Etufor como parte interveniente do processo de emissão de carteiras de estudantes apresentou aumento em diversos itens, como serviços gráficos, que passaram de R$ 7,39 no antigo convênio, para R$ 8,66 por carteira, um aumento maior que 17%. Em recente pesquisa de preço realizada pela Unidade de Compras da Etufor, o valor máximo encontrado foi de R$ 7,00 para cada carteira.

No entendimento da Etufor, no cenário atual, em que movimentos populares reivindicam por transparência e redução nos custos dos serviços públicos em todo o país, não é plausível que as entidades estudantis de Fortaleza apresentem uma majoração de R$ 2,00 para a produção das carteiras.

Há prejuízo ainda na retirada da Etufor como parte interveniente do processo de emissão das carteiras, já que atualmente é o órgão que fiscaliza o procedimento e é quem emite os boletos para pagamento pelos estudantes, porque possui as informações cadastrais dos alunos para confirmações das matrículas. Dessa forma, retirar a Etufor do convênio firmado com a CEF significa excluir da relação a parte que, de fato, emite o boleto para os estudantes.

Foram convidados para participar da reunião o secretário da Coordenadoria de Juventude, o secretário de Conservação e Serviços Públicos, além de representantes do Conselho Municipal de Juventude, da Comissão de Defesa dos Direitos do Consumidor da Câmara Municipal, da Comissão de Viação e Transporte da Câmara Municipal, da Comissão de Educação da Câmara Municipal e o do Procon.

 

Etufor reúne entidades estudantis para discutir carteiras nesta quinta (8/8)

A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza diz não haver justificativa para o reajuste de 15,38% no valor da carteira

Com o objetivo de analisar e propor medidas que evitem o aumento no custo das carteiras de estudantes, a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) promove, nesta quinta-feira (8/8), reunião com entidades estudantis e integrantes do Poder Legislativo. A reunião será realizada no auditório da Etufor, às 10 horas.

Como a Etufor foi comunicada que as entidades estudantis haviam renovado um convênio com a Caixa Econômica Federal (CEF) para a emissão de boletos referentes às emissões de carteiras de estudantes dos alunos da rede particular de ensino secundarista, a Empresa de Transporte fez uma análise prévia do convênio e verificou que não há justificativa para o reajuste de 15,38% no valor da cédula e identidade que passaria de R$ 13,00 para R$ 15,00.

Este novo convênio, com validade iniciada a partir de 1º de agosto, além de excluir a Etufor como parte interveniente do processo de emissão de carteiras de estudantes apresentou aumento em diversos itens, como serviços gráficos, que passaram de R$ 7,39 no antigo convênio, para R$ 8,66 por carteira, um aumento maior que 17%. Em recente pesquisa de preço realizada pela Unidade de Compras da Etufor, o valor máximo encontrado foi de R$ 7,00 para cada carteira.

No entendimento da Etufor, no cenário atual, em que movimentos populares reivindicam por transparência e redução nos custos dos serviços públicos em todo o país, não é plausível que as entidades estudantis de Fortaleza apresentem uma majoração de R$ 2,00 para a produção das carteiras.

Há prejuízo ainda na retirada da Etufor como parte interveniente do processo de emissão das carteiras, já que atualmente é o órgão que fiscaliza o procedimento e é quem emite os boletos para pagamento pelos estudantes, porque possui as informações cadastrais dos alunos para confirmações das matrículas. Dessa forma, retirar a Etufor do convênio firmado com a CEF significa excluir da relação a parte que, de fato, emite o boleto para os estudantes.

Foram convidados para participar da reunião o secretário da Coordenadoria de Juventude, o secretário de Conservação e Serviços Públicos, além de representantes do Conselho Municipal de Juventude, da Comissão de Defesa dos Direitos do Consumidor da Câmara Municipal, da Comissão de Viação e Transporte da Câmara Municipal, da Comissão de Educação da Câmara Municipal e o do Procon.