12 de dezembro de 2019 em Segurança Cidadã

Prefeito Roberto Cláudio entrega 8ª Célula de Proteção Comunitária na Grande Messejana

Entorno do equipamento recebe patrulhamento 24h realizado pela Guarda Municipal e Polícia Militar


prefeito apontando para tela entre duas guardas municipais sentadas olhando para a tela
"O papel da Guarda Municipal é estar nas ruas e treinada, equipada e coordenada territorialmente", disse o Prefeito

O prefeito Roberto Cláudio e o vice-prefeito Moroni Torgan entregaram, nesta quinta-feira (12/12), a oitava Célula de Proteção Comunitária do Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU), instalada no bairro Messejana (próximo à comunidade Pôr do Sol, na CE-040). Na ocasião, estiveram presentes autoridades do Município e do Governo do Estado, parceiro da Prefeitura no projeto, bem como o prefeito de Eusébio, Acilon Gonçalves.

Além de definir a territorialidade, o sistema de proteção de proximidade abrange conceitos de prevenção primária, como urbanização, lazer e iluminação. Na prevenção secundária, envolve iniciativas culturais, educativas e esportivas, assim como ações na área social e na geração de emprego e renda.

Já a prevenção terciária tem ações de patrulhamento de guardas municipais e policiais militares, por meio de motocicletas e viaturas e, além disso, um sistema de vigilância eletrônica monitora, 24 horas por dia, toda a área assistida pelo equipamento com auxílio de drones.

dois guardas municipais em pé e torre de segurança ao fundo
A prevenção terciária tem ações de patrulhamento de guardas municipais e policiais militares

Conforme Roberto Cláudio, esta é uma contribuição mais objetiva e efetiva que o Município tem dado para o combate à violência. "Nosso papel é complementar as ações já tão bem planejadas e implantadas pelos órgãos de segurança pública do Governo do Estado do Ceará. O papel da Guarda Municipal é estar nas ruas e treinada, equipada e coordenada territorialmente."

Para Moroni Torgan, a importância do equipamento é trabalhar para construir a pacificação da Capital, onde a população pode ter liberdade para andar nos espaços públicos. "O prefeito Roberto Cláudio teve a visão de uma cidade tranquila, pacífica e que aquilo de maior valor, que é a vida das pessoas, fosse preservado", pontuou o vice-prefeito.

Conforme o titular da Secretaria Municipal de Segurança Cidadã (SESEC), Azevedo Vieira, os locais onde as unidades estão operando já mostram resultados expressivos na redução da criminalidade, variando até menos 73% dos crimes violentos letais intencionais. “Os resultados são muito positivos, principalmente na confiança da população no serviço da Guarda Municipal em parceria com a Polícia Militar. A criminalidade está sendo reduzida por meio do patrulhamento e do videomonitoramento, e é mais um equipamento à serviço da população”, declarou.

Mulher sorrindo
Marineide Silva acredita que a iniciativa vai realmente melhorar a segurança do bairro

A moradora do entorno Marineide Silva acredita que a iniciativa vai realmente melhorar a segurança do bairro. "Com tantas coisas erradas que acontecem aqui, para nós vai melhorar 100%. Eu sou a favor, pois é um direito que nós temos, é uma segurança e um ponto de apoio para termos a quem recorrer", disse.

Atendimentos

Cada Célula de Proteção Comunitária também integra conceitos para melhorias no campo social, por meio das Tendas da Cidadania, iniciativas de mediação de conflitos, educação para trânsito, emissão de documentos e empreendedorismo para a geração de emprego e renda.

Desde o início da implantação das Células de Proteção Comunitárias, em fevereiro de 2018, já foram mais de 7 mil atendimentos nas Tendas da Cidadania, conforme o titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), Mosiah Torgan. “A ideia é trazer, cada vez mais, os serviços públicos para perto da comunidade, em um espaço de cidadania que conversa diretamente com a população”, disse.

Outras Células de Proteção Comunitárias já funcionam em sete bairros de Fortaleza: Jangurussu, Goiabeiras, Vila Velha, Barra do Ceará, Caça e Pesca, Canindezinho e Bonsucesso.

Prefeito Roberto Cláudio entrega 8ª Célula de Proteção Comunitária na Grande Messejana

Entorno do equipamento recebe patrulhamento 24h realizado pela Guarda Municipal e Polícia Militar

prefeito apontando para tela entre duas guardas municipais sentadas olhando para a tela
"O papel da Guarda Municipal é estar nas ruas e treinada, equipada e coordenada territorialmente", disse o Prefeito

O prefeito Roberto Cláudio e o vice-prefeito Moroni Torgan entregaram, nesta quinta-feira (12/12), a oitava Célula de Proteção Comunitária do Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU), instalada no bairro Messejana (próximo à comunidade Pôr do Sol, na CE-040). Na ocasião, estiveram presentes autoridades do Município e do Governo do Estado, parceiro da Prefeitura no projeto, bem como o prefeito de Eusébio, Acilon Gonçalves.

Além de definir a territorialidade, o sistema de proteção de proximidade abrange conceitos de prevenção primária, como urbanização, lazer e iluminação. Na prevenção secundária, envolve iniciativas culturais, educativas e esportivas, assim como ações na área social e na geração de emprego e renda.

Já a prevenção terciária tem ações de patrulhamento de guardas municipais e policiais militares, por meio de motocicletas e viaturas e, além disso, um sistema de vigilância eletrônica monitora, 24 horas por dia, toda a área assistida pelo equipamento com auxílio de drones.

dois guardas municipais em pé e torre de segurança ao fundo
A prevenção terciária tem ações de patrulhamento de guardas municipais e policiais militares

Conforme Roberto Cláudio, esta é uma contribuição mais objetiva e efetiva que o Município tem dado para o combate à violência. "Nosso papel é complementar as ações já tão bem planejadas e implantadas pelos órgãos de segurança pública do Governo do Estado do Ceará. O papel da Guarda Municipal é estar nas ruas e treinada, equipada e coordenada territorialmente."

Para Moroni Torgan, a importância do equipamento é trabalhar para construir a pacificação da Capital, onde a população pode ter liberdade para andar nos espaços públicos. "O prefeito Roberto Cláudio teve a visão de uma cidade tranquila, pacífica e que aquilo de maior valor, que é a vida das pessoas, fosse preservado", pontuou o vice-prefeito.

Conforme o titular da Secretaria Municipal de Segurança Cidadã (SESEC), Azevedo Vieira, os locais onde as unidades estão operando já mostram resultados expressivos na redução da criminalidade, variando até menos 73% dos crimes violentos letais intencionais. “Os resultados são muito positivos, principalmente na confiança da população no serviço da Guarda Municipal em parceria com a Polícia Militar. A criminalidade está sendo reduzida por meio do patrulhamento e do videomonitoramento, e é mais um equipamento à serviço da população”, declarou.

Mulher sorrindo
Marineide Silva acredita que a iniciativa vai realmente melhorar a segurança do bairro

A moradora do entorno Marineide Silva acredita que a iniciativa vai realmente melhorar a segurança do bairro. "Com tantas coisas erradas que acontecem aqui, para nós vai melhorar 100%. Eu sou a favor, pois é um direito que nós temos, é uma segurança e um ponto de apoio para termos a quem recorrer", disse.

Atendimentos

Cada Célula de Proteção Comunitária também integra conceitos para melhorias no campo social, por meio das Tendas da Cidadania, iniciativas de mediação de conflitos, educação para trânsito, emissão de documentos e empreendedorismo para a geração de emprego e renda.

Desde o início da implantação das Células de Proteção Comunitárias, em fevereiro de 2018, já foram mais de 7 mil atendimentos nas Tendas da Cidadania, conforme o titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), Mosiah Torgan. “A ideia é trazer, cada vez mais, os serviços públicos para perto da comunidade, em um espaço de cidadania que conversa diretamente com a população”, disse.

Outras Células de Proteção Comunitárias já funcionam em sete bairros de Fortaleza: Jangurussu, Goiabeiras, Vila Velha, Barra do Ceará, Caça e Pesca, Canindezinho e Bonsucesso.