12 de janeiro de 2018 em Segurança Cidadã

Prefeito Roberto Cláudio participa da primeira reunião do Conselho Municipal de Proteção Urbana de Fortaleza

O Conselho, coordenado pelo vice-prefeito Moroni Torgan, articulará ações integradas para a prevenção e o enfrentamento à violência na Capital


prefeito roberto cláudio
Durante a reunião, foi apresentado, ainda, o Plano Municipal de Proteção Urbana que terá as primeiras Cédulas de Vigilância Comunitária nos bairros Jangurussu, Goiabeiras, Dendê, Canindezinho e Vila Velha
O prefeito Roberto Cláudio e o vice-prefeito Moroni Torgan participaram da primeira reunião do Conselho Municipal de Proteção Urbana de Fortaleza, na manhã desta sexta-feira (12/01), no Paço Municipal. O comitê contará com diversos representantes dos poderes públicos e da sociedade para implementar uma política eficiente e coesa em prol da prevenção e combate à violência na capital.

“Estamos aqui hoje para compartilhar um pouco do que a gente deseja fazer. Vamos ouvir ideias e saber como as instituições aqui presentes podem trabalhar conjuntamente. Moral e eticamente é inadmissível que uma cidade como a nossa não tenha sua contribuição na segurança. Não temos outra cidade no Brasil que está fazendo o que estamos fazendo, liderando os esforços de uma política municipal dirigida à proteção urbana, não apenas com prevenção, mas com ações dentro do território”, afirmou Roberto Cláudio.

O Conselho Municipal de Proteção Urbana de Fortaleza tem como finalidade propor, monitorar e avaliar a implementação de ações, programas, projetos de segurança e proteção urbana, atuando a partir da articulação intersetorial e de integração de esforços envolvendo as três esferas de governo, além da sociedade.

Entre as designações do Conselho estão envolver os diversos órgãos da administração municipal na formulação de estratégia e políticas para o enfrentamento da violência e insegurança na capital, coordenar e contribuir na construção do Plano Municipal de Proteção Urbana, atuar na identificação de projetos, acompanhamento e fiscalização de ações, além de apresentar sugestões e propor modificações em leis para a área, entre outros.

A instituição do Conselho faz parte dos esforços de diversos órgãos e poderes para promover a paz na Cidade, como lembrou Moroni Torgan. “Este é um programa da comunidade inteira em que temos conversado com as pessoas, com representantes de diversos órgãos, no intuito de termos todos de mãos dadas. Só conseguiremos sucesso com a participação de todas entidades. Se o crime organizado se une, a sociedade organizada junta é muito mais forte que ele”, declarou.

Delano Bunn, superintendente da Polícia Federal no Ceará, parabenizou os esforços da gestão em prol da segurança pública de Fortaleza. “Podemos fazer um paralelo entre os países mais desenvolvido com os menos desenvolvidos, onde vemos que nos desenvolvidos existe a segurança pública sendo feita de maneira aproximada. Nós daremos total apoio a esse projeto pioneiro no nosso país e parabenizamos a iniciativa da Prefeitura de Fortaleza”, disse.

Entre os membros do Conselho Municipal de Proteção Urbana de Fortaleza estão diversos órgão da Prefeitura de Fortaleza como as Secretarias de Segurança Cidadã, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Desenvolvimento Econômico, Educação, entre outros. Além dos órgãos municipais, participam Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará, Polícia Militar, Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Rodoviária e demais órgãos convidados.

Durante a reunião, foi apresentado, ainda, o Plano Municipal de Proteção Urbana que terá as primeiras Cédulas de Vigilância Comunitária nos bairros Jangurussu, Goiabeiras, Dendê, Canindezinho e Vila Velha.

Prefeito Roberto Cláudio participa da primeira reunião do Conselho Municipal de Proteção Urbana de Fortaleza

O Conselho, coordenado pelo vice-prefeito Moroni Torgan, articulará ações integradas para a prevenção e o enfrentamento à violência na Capital

prefeito roberto cláudio
Durante a reunião, foi apresentado, ainda, o Plano Municipal de Proteção Urbana que terá as primeiras Cédulas de Vigilância Comunitária nos bairros Jangurussu, Goiabeiras, Dendê, Canindezinho e Vila Velha
O prefeito Roberto Cláudio e o vice-prefeito Moroni Torgan participaram da primeira reunião do Conselho Municipal de Proteção Urbana de Fortaleza, na manhã desta sexta-feira (12/01), no Paço Municipal. O comitê contará com diversos representantes dos poderes públicos e da sociedade para implementar uma política eficiente e coesa em prol da prevenção e combate à violência na capital.

“Estamos aqui hoje para compartilhar um pouco do que a gente deseja fazer. Vamos ouvir ideias e saber como as instituições aqui presentes podem trabalhar conjuntamente. Moral e eticamente é inadmissível que uma cidade como a nossa não tenha sua contribuição na segurança. Não temos outra cidade no Brasil que está fazendo o que estamos fazendo, liderando os esforços de uma política municipal dirigida à proteção urbana, não apenas com prevenção, mas com ações dentro do território”, afirmou Roberto Cláudio.

O Conselho Municipal de Proteção Urbana de Fortaleza tem como finalidade propor, monitorar e avaliar a implementação de ações, programas, projetos de segurança e proteção urbana, atuando a partir da articulação intersetorial e de integração de esforços envolvendo as três esferas de governo, além da sociedade.

Entre as designações do Conselho estão envolver os diversos órgãos da administração municipal na formulação de estratégia e políticas para o enfrentamento da violência e insegurança na capital, coordenar e contribuir na construção do Plano Municipal de Proteção Urbana, atuar na identificação de projetos, acompanhamento e fiscalização de ações, além de apresentar sugestões e propor modificações em leis para a área, entre outros.

A instituição do Conselho faz parte dos esforços de diversos órgãos e poderes para promover a paz na Cidade, como lembrou Moroni Torgan. “Este é um programa da comunidade inteira em que temos conversado com as pessoas, com representantes de diversos órgãos, no intuito de termos todos de mãos dadas. Só conseguiremos sucesso com a participação de todas entidades. Se o crime organizado se une, a sociedade organizada junta é muito mais forte que ele”, declarou.

Delano Bunn, superintendente da Polícia Federal no Ceará, parabenizou os esforços da gestão em prol da segurança pública de Fortaleza. “Podemos fazer um paralelo entre os países mais desenvolvido com os menos desenvolvidos, onde vemos que nos desenvolvidos existe a segurança pública sendo feita de maneira aproximada. Nós daremos total apoio a esse projeto pioneiro no nosso país e parabenizamos a iniciativa da Prefeitura de Fortaleza”, disse.

Entre os membros do Conselho Municipal de Proteção Urbana de Fortaleza estão diversos órgão da Prefeitura de Fortaleza como as Secretarias de Segurança Cidadã, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Desenvolvimento Econômico, Educação, entre outros. Além dos órgãos municipais, participam Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará, Polícia Militar, Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Rodoviária e demais órgãos convidados.

Durante a reunião, foi apresentado, ainda, o Plano Municipal de Proteção Urbana que terá as primeiras Cédulas de Vigilância Comunitária nos bairros Jangurussu, Goiabeiras, Dendê, Canindezinho e Vila Velha.