12 de junho de 2018 em Economia

Prefeitura de Fortaleza apresenta operações consorciadas disponíveis na Capital ao Governo Britânico

O encontro faz parte das ações do Programa Fortaleza Competitiva, que engloba um pacote de medidas de estímulo à criação de um cenário qualificado para novos negócios em Fortaleza


pessoas num auditório
Este é o segundo encontro entre os governos e um terceiro deverá acontecer em Londres no segundo semestre

A secretária Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Águeda Muniz, e o coordenador de Parcerias Público-Privadas (PPPs), Rodrigo Nogueira, apresentaram, nesta terça-feira (12/06), no Auditório do Paço Municipal, as operações disponíveis na Capital ao Cônsul do Reino Unido, Graham Tidey. Na ocasião também foram apresentadas as linhas de crédito acessíveis da UK Export Finance (UKEF), a agência de crédito para exportação do Reino Unido.

O encontro faz parte das ações do Programa Fortaleza Competitiva, que engloba um pacote de medidas de estímulo à criação de um cenário qualificado para novos negócios em Fortaleza, viabilizando mecanismos para o surgimento e crescimento de empresas em áreas estratégicas do Município, gerando emprego, renda e desenvolvimento.

“Viemos apresentar os arranjos públicos privados ao capital estrangeiro para ver as possibilidades de investimento. Operações urbanas transformam socialmente, urbanisticamente e ambientalmente áreas do município e, em contrapartida, a iniciativa privada ganha potencial construtivo, valor agregado da venda do imóvel e principalmente segurança jurídica”, destacou a secretária Águeda Muniz.

Entre as operações apresentadas, estão a roda gigante que será localizada no espigão da rua João Cordeiro; a modernização dos terminais urbanos; Fortaleza conectada, para ampliar e melhorar a rede de infraestrutura de telecomunicações do município; a geração de energia distribuída para a demanda energética dos prédios das escolas e creches da prefeitura; ampliação e construção de unidades educacionais; locação e manutenção de equipamentos para o hospital Instituto Doutor José Frota II; Estudos de Viabilidade e Soluções Financeiramente Viáveis para eficientização, gestão e a operação dos cemitérios públicos de Fortaleza e o BRT da BR 116.

“Temos uma ampla gama de Parcerias Público Privadas e concessões e o custo financeiro para eles é bem menor. Como Fortaleza tem boa capacidade fiscal de endividamento, acredito que conseguiremos captar recursos com uma taxa bem generosa para iniciar algum projeto”, explicou o Rodrigo Nogueira.

Os novos voos internacionais diretos de Fortaleza para 11 cidades do mundo e a instalação do cabo de fibra ótica Sacs (South Atlantic Cable System) pela empresa Angola Cables na Praia do Futuro foram dois dos investimentos que chamaram a atenção do Reino Unido para Fortaleza. Este é o segundo encontro entre os governos e um terceiro deverá acontecer em Londres no segundo semestre.

“Estamos muito animados com os novos voos porque temos 12 cidades do Reino Unido ligadas à Fortaleza. Vocês também tem um enorme potencial para oferecer serviços públicos online, como fazemos em Londres. São potenciais que devem ser explorados numa cidade que pensou no futuro ao investir nas PPPs”, declarou Graham Tidey.

A Operação Urbana Consorciada (OUC) é um dos principais instrumentos urbanísticos que viabiliza as parcerias público-privadas no Brasil, tendo como objetivo transformar áreas degradadas em termos ambientais, econômicos e sociais.

No Brasil, Fortaleza é a primeira cidade brasileira a instituir as Operações Urbanas Consorciadas. Londres foi a primeira no mundo. Por meio do Fortaleza 2040, 15 áreas foram selecionadas para as operações. Seis delas a curto prazo: Parque Rachel de Queiroz; Praia de Iracema; Parangaba; avenidas Eduardo Girão e Aguanambi; Leste-Oeste e sistema hídrico Maceió-Papicu.

Prefeitura de Fortaleza apresenta operações consorciadas disponíveis na Capital ao Governo Britânico

O encontro faz parte das ações do Programa Fortaleza Competitiva, que engloba um pacote de medidas de estímulo à criação de um cenário qualificado para novos negócios em Fortaleza

pessoas num auditório
Este é o segundo encontro entre os governos e um terceiro deverá acontecer em Londres no segundo semestre

A secretária Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Águeda Muniz, e o coordenador de Parcerias Público-Privadas (PPPs), Rodrigo Nogueira, apresentaram, nesta terça-feira (12/06), no Auditório do Paço Municipal, as operações disponíveis na Capital ao Cônsul do Reino Unido, Graham Tidey. Na ocasião também foram apresentadas as linhas de crédito acessíveis da UK Export Finance (UKEF), a agência de crédito para exportação do Reino Unido.

O encontro faz parte das ações do Programa Fortaleza Competitiva, que engloba um pacote de medidas de estímulo à criação de um cenário qualificado para novos negócios em Fortaleza, viabilizando mecanismos para o surgimento e crescimento de empresas em áreas estratégicas do Município, gerando emprego, renda e desenvolvimento.

“Viemos apresentar os arranjos públicos privados ao capital estrangeiro para ver as possibilidades de investimento. Operações urbanas transformam socialmente, urbanisticamente e ambientalmente áreas do município e, em contrapartida, a iniciativa privada ganha potencial construtivo, valor agregado da venda do imóvel e principalmente segurança jurídica”, destacou a secretária Águeda Muniz.

Entre as operações apresentadas, estão a roda gigante que será localizada no espigão da rua João Cordeiro; a modernização dos terminais urbanos; Fortaleza conectada, para ampliar e melhorar a rede de infraestrutura de telecomunicações do município; a geração de energia distribuída para a demanda energética dos prédios das escolas e creches da prefeitura; ampliação e construção de unidades educacionais; locação e manutenção de equipamentos para o hospital Instituto Doutor José Frota II; Estudos de Viabilidade e Soluções Financeiramente Viáveis para eficientização, gestão e a operação dos cemitérios públicos de Fortaleza e o BRT da BR 116.

“Temos uma ampla gama de Parcerias Público Privadas e concessões e o custo financeiro para eles é bem menor. Como Fortaleza tem boa capacidade fiscal de endividamento, acredito que conseguiremos captar recursos com uma taxa bem generosa para iniciar algum projeto”, explicou o Rodrigo Nogueira.

Os novos voos internacionais diretos de Fortaleza para 11 cidades do mundo e a instalação do cabo de fibra ótica Sacs (South Atlantic Cable System) pela empresa Angola Cables na Praia do Futuro foram dois dos investimentos que chamaram a atenção do Reino Unido para Fortaleza. Este é o segundo encontro entre os governos e um terceiro deverá acontecer em Londres no segundo semestre.

“Estamos muito animados com os novos voos porque temos 12 cidades do Reino Unido ligadas à Fortaleza. Vocês também tem um enorme potencial para oferecer serviços públicos online, como fazemos em Londres. São potenciais que devem ser explorados numa cidade que pensou no futuro ao investir nas PPPs”, declarou Graham Tidey.

A Operação Urbana Consorciada (OUC) é um dos principais instrumentos urbanísticos que viabiliza as parcerias público-privadas no Brasil, tendo como objetivo transformar áreas degradadas em termos ambientais, econômicos e sociais.

No Brasil, Fortaleza é a primeira cidade brasileira a instituir as Operações Urbanas Consorciadas. Londres foi a primeira no mundo. Por meio do Fortaleza 2040, 15 áreas foram selecionadas para as operações. Seis delas a curto prazo: Parque Rachel de Queiroz; Praia de Iracema; Parangaba; avenidas Eduardo Girão e Aguanambi; Leste-Oeste e sistema hídrico Maceió-Papicu.