31 de outubro de 2019 em Infraestrutura

Prefeitura de Fortaleza apresenta projeto de requalificação urbanística da Avenida Mozart Lucena

Em audiência pública com moradores e comerciantes da região, sugestões foram incorporadas ao projeto, que, a partir de estudos prévios, irá beneficiar os bairros Quintino Cunha, Vila Velha e Jardim Guanabara


prefeito roberto cláudio fala ao microfone
O prefeito Roberto Cláudio propôs, na noite desta quarta-feira (30/10), a incorporação de sugestões para a eficácia da intervenção

A Avenida Mozart Lucena, corredor que atravessa os bairros Vila Velha, Quintino Cunha e Jardim Guanabara (Regional I), será contemplada com projeto urbanístico e infraestrutural que visa à transformação da via, garantindo fluidez à mobilidade, maior segurança a pedestres e ciclistas, além de atenção ao comércio local.

Durante audiência pública entre moradores e comerciantes da região, o prefeito Roberto Cláudio propôs, na noite desta quarta-feira (30/10), a incorporação de sugestões para a eficácia da intervenção. A reunião contou com a presença do secretário de Governo de Fortaleza, Samuel Dias, do secretário-executivo da Conservação e Serviços Públicos, Luiz Alberto Saboia, e do vereador Frota Cavalcante.

Veja a apresentação do projeto

Principal corredor comercial do território, a Mozart Lucena apresenta ligação norte-sul, sul-norte, e abrange uma área de influência composta por 120 mil pessoas. A partir de estudos previamente realizados, traçou-se um diagnóstico acerca da dinâmica da via, apresentado a cerca de 100 pessoas durante a audiência. Dentre as diretrizes analisadas, destacam-se características voltadas ao comércio, às residências, ao tráfego, à mobilidade e ao transporte público.

“Esta é uma avenida de importância econômica e social. É o centro urbanístico do território, um grande corredor de mobilidade. Como envolve muitos interesses, muitos comércios formais e informais, estamos aqui para apresentar, ouvir sugestões sobre o projeto. Então, dentro de 4 semanas, começaremos a obra, oriunda do Programa Mais Ação, que irá redesenhar, modernizar e trazer novo tratamento à Mozart Lucena”, informou o Prefeito.

De acordo com Luiz Alberto Saboia, a via foi dividida em 5 trechos com características distintas e potenciais específicos. Os trechos 1, 3 e 5 apresentam aspectos residenciais mais significativos, enquanto os trechos 2 e 4 são predominantemente compostos por comércios.

“O trecho dois é o coração comercial da área e vai receber pavimento intertravado, padrão beira-mar, quiosques padronizados, estacionamento ordenado e reforço na iluminação. Foram realizadas, paralelamente, 1256 entrevistas com os comerciantes, quando se constatou que 77% das pessoas que transitam em determinados trechos chegam a pé. Daí surge a necessidade de se investir também em requalificação de calçadas”, explicou.

As intervenções objetivam, ainda, minimizar acidentes. Nos últimos quatro anos, nove ocorrências com vítimas fatais foram registradas. Outras 154 pessoas ficaram feridas. “Os demais trechos serão contemplados com alargamento de calçadas, ciclofaixas, baias para ônibus, esquinas prolongadas, requalificação do asfalto, duplicação das faixas de tráfego . Será um banho de urbanização”, acrescentou Luiz Alberto.

Está prevista, também, a implantação de, pelo menos, oito estações do Bicicletar estrategicamente distribuídas pelo território.

Prefeitura de Fortaleza apresenta projeto de requalificação urbanística da Avenida Mozart Lucena

Em audiência pública com moradores e comerciantes da região, sugestões foram incorporadas ao projeto, que, a partir de estudos prévios, irá beneficiar os bairros Quintino Cunha, Vila Velha e Jardim Guanabara

prefeito roberto cláudio fala ao microfone
O prefeito Roberto Cláudio propôs, na noite desta quarta-feira (30/10), a incorporação de sugestões para a eficácia da intervenção

A Avenida Mozart Lucena, corredor que atravessa os bairros Vila Velha, Quintino Cunha e Jardim Guanabara (Regional I), será contemplada com projeto urbanístico e infraestrutural que visa à transformação da via, garantindo fluidez à mobilidade, maior segurança a pedestres e ciclistas, além de atenção ao comércio local.

Durante audiência pública entre moradores e comerciantes da região, o prefeito Roberto Cláudio propôs, na noite desta quarta-feira (30/10), a incorporação de sugestões para a eficácia da intervenção. A reunião contou com a presença do secretário de Governo de Fortaleza, Samuel Dias, do secretário-executivo da Conservação e Serviços Públicos, Luiz Alberto Saboia, e do vereador Frota Cavalcante.

Veja a apresentação do projeto

Principal corredor comercial do território, a Mozart Lucena apresenta ligação norte-sul, sul-norte, e abrange uma área de influência composta por 120 mil pessoas. A partir de estudos previamente realizados, traçou-se um diagnóstico acerca da dinâmica da via, apresentado a cerca de 100 pessoas durante a audiência. Dentre as diretrizes analisadas, destacam-se características voltadas ao comércio, às residências, ao tráfego, à mobilidade e ao transporte público.

“Esta é uma avenida de importância econômica e social. É o centro urbanístico do território, um grande corredor de mobilidade. Como envolve muitos interesses, muitos comércios formais e informais, estamos aqui para apresentar, ouvir sugestões sobre o projeto. Então, dentro de 4 semanas, começaremos a obra, oriunda do Programa Mais Ação, que irá redesenhar, modernizar e trazer novo tratamento à Mozart Lucena”, informou o Prefeito.

De acordo com Luiz Alberto Saboia, a via foi dividida em 5 trechos com características distintas e potenciais específicos. Os trechos 1, 3 e 5 apresentam aspectos residenciais mais significativos, enquanto os trechos 2 e 4 são predominantemente compostos por comércios.

“O trecho dois é o coração comercial da área e vai receber pavimento intertravado, padrão beira-mar, quiosques padronizados, estacionamento ordenado e reforço na iluminação. Foram realizadas, paralelamente, 1256 entrevistas com os comerciantes, quando se constatou que 77% das pessoas que transitam em determinados trechos chegam a pé. Daí surge a necessidade de se investir também em requalificação de calçadas”, explicou.

As intervenções objetivam, ainda, minimizar acidentes. Nos últimos quatro anos, nove ocorrências com vítimas fatais foram registradas. Outras 154 pessoas ficaram feridas. “Os demais trechos serão contemplados com alargamento de calçadas, ciclofaixas, baias para ônibus, esquinas prolongadas, requalificação do asfalto, duplicação das faixas de tráfego . Será um banho de urbanização”, acrescentou Luiz Alberto.

Está prevista, também, a implantação de, pelo menos, oito estações do Bicicletar estrategicamente distribuídas pelo território.