14 de janeiro de 2022 em Gestão

Prefeitura de Fortaleza divulga membros do Núcleo Gestor de Revisão do Plano Diretor

A divulgação marca a retomada do processo de revisão do Plano Diretor Participativo de Fortaleza


A Prefeitura de Fortaleza divulgou, nesta quinta-feira (13/01), a lista dos membros do Núcleo Gestor de Revisão do Plano Diretor Participativo de Fortaleza. São 30 representantes do poder público e 30 da sociedade civil. A divulgação marca oficialmente a retomada dos trabalhos para a revisão do Plano Diretor da Capital. O Núcleo Gestor será oficializado em reunião com o prefeito José Sarto que será realizada a partir do dia 24 de janeiro, dez dias após a data da divulgação da lista.

De acordo com o prefeito José Sarto, a revisão do Plano Diretor será guiada pelo desejo comum de uma Fortaleza cada melhor para se viver. “Vamos fazer um amplo debate sobre as principais questões da Cidade, o que ocorrerá de forma democrática, com o envolvimento da sociedade civil em seus diversos segmentos, representados aqui pelos membros do Núcleo Gestor. A revisão do Plano Diretor de Fortaleza toca em assuntos do cotidiano do fortalezense e, por isso, é fundamental agregar múltiplos olhares e perspectivas sobre a Cidade que queremos”, afirma o prefeito.

"Com o Núcleo Gestor reativado, podemos dar início ao processo de licitação para a contratação da empresa que apoiará a Prefeitura de Fortaleza no processo de revisão do Plano Diretor. Enquanto isso, vamos implementando ações internas, como a realização do workshop voltado aos servidores municipais que vão participar ativamente da revisão", destaca Renato Lima, secretário de Governo. Ele ressalta a importância do Plano Diretor para o planejamento democrático da cidade, onde a população e o poder público constroem de forma coletiva as expectativas e os meios para tornar a cidade melhor para todos os cidadãos.

O Núcleo Gestor é composto por titular e suplente da Secretaria Municipal de Governo (Segov), da Coordenadoria Especial de Programas Integrados (Copifor), do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), da Procuradoria-Geral do Município de Fortaleza (PGM), do Gabinete do Prefeito (Gabpref), da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor), da Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), da Secretaria Municipal da Gestão Regional (Seger), da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), da Secretaria da Cultura de Fortaleza (Secultfor), da Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog), da Secretaria das Cidades do Estado do Ceará, da Secretaria da Infraestrutura do Estado do Ceará (Seinfra) e da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFOR).

Entre a sociedade civil, há representantes da Associação Beneficente O Pequeno Nazareno, do Movimento Associação AME Ceará, da Associação dos Cegos do Estado do Ceará (Acec), da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL), do Sindicato das Indústrias de Energia (Sindienergia), do Centro Industrial do Ceará (CIC), do Sindicato da Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus), do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado do Ceará (Sinduscon), da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), da Organização Educacional Farias Brito, do Instituto para o Desenvolvimento da Educação (Ipade), da Frente de Luta por Moradia Digna, da Associação das Mulheres em Movimento (Amem), do Instituto Verdeluz, do Greenpeace Fortaleza, do Movimento Nova Era do Henrique Jorge, da Associação Grupo de Economia Solidária da Aerolândia (Agesa), da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/CE), do Conselho Regional de Enfermagem do Estado do Ceará (Coren), do Sindicato dos Agentes Municipais de Segurança Pública do Estado do Ceará (Sindiguardas), da Associação dos Guardas Municipais do Estado do Ceará (ASGMEG), do Sindicato dos Taxistas de Fortaleza e Região Metropolitana (Sinditaxi), da Associação dos Enfermeiros do Estado do Ceará (Assec) e das Zonas Especiais de Interesse Social (ZEIS) do Lagamar e do Bom Jardim.

Prefeitura de Fortaleza divulga membros do Núcleo Gestor de Revisão do Plano Diretor

A divulgação marca a retomada do processo de revisão do Plano Diretor Participativo de Fortaleza

A Prefeitura de Fortaleza divulgou, nesta quinta-feira (13/01), a lista dos membros do Núcleo Gestor de Revisão do Plano Diretor Participativo de Fortaleza. São 30 representantes do poder público e 30 da sociedade civil. A divulgação marca oficialmente a retomada dos trabalhos para a revisão do Plano Diretor da Capital. O Núcleo Gestor será oficializado em reunião com o prefeito José Sarto que será realizada a partir do dia 24 de janeiro, dez dias após a data da divulgação da lista.

De acordo com o prefeito José Sarto, a revisão do Plano Diretor será guiada pelo desejo comum de uma Fortaleza cada melhor para se viver. “Vamos fazer um amplo debate sobre as principais questões da Cidade, o que ocorrerá de forma democrática, com o envolvimento da sociedade civil em seus diversos segmentos, representados aqui pelos membros do Núcleo Gestor. A revisão do Plano Diretor de Fortaleza toca em assuntos do cotidiano do fortalezense e, por isso, é fundamental agregar múltiplos olhares e perspectivas sobre a Cidade que queremos”, afirma o prefeito.

"Com o Núcleo Gestor reativado, podemos dar início ao processo de licitação para a contratação da empresa que apoiará a Prefeitura de Fortaleza no processo de revisão do Plano Diretor. Enquanto isso, vamos implementando ações internas, como a realização do workshop voltado aos servidores municipais que vão participar ativamente da revisão", destaca Renato Lima, secretário de Governo. Ele ressalta a importância do Plano Diretor para o planejamento democrático da cidade, onde a população e o poder público constroem de forma coletiva as expectativas e os meios para tornar a cidade melhor para todos os cidadãos.

O Núcleo Gestor é composto por titular e suplente da Secretaria Municipal de Governo (Segov), da Coordenadoria Especial de Programas Integrados (Copifor), do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), da Procuradoria-Geral do Município de Fortaleza (PGM), do Gabinete do Prefeito (Gabpref), da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor), da Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), da Secretaria Municipal da Gestão Regional (Seger), da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), da Secretaria da Cultura de Fortaleza (Secultfor), da Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog), da Secretaria das Cidades do Estado do Ceará, da Secretaria da Infraestrutura do Estado do Ceará (Seinfra) e da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFOR).

Entre a sociedade civil, há representantes da Associação Beneficente O Pequeno Nazareno, do Movimento Associação AME Ceará, da Associação dos Cegos do Estado do Ceará (Acec), da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL), do Sindicato das Indústrias de Energia (Sindienergia), do Centro Industrial do Ceará (CIC), do Sindicato da Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus), do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado do Ceará (Sinduscon), da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), da Organização Educacional Farias Brito, do Instituto para o Desenvolvimento da Educação (Ipade), da Frente de Luta por Moradia Digna, da Associação das Mulheres em Movimento (Amem), do Instituto Verdeluz, do Greenpeace Fortaleza, do Movimento Nova Era do Henrique Jorge, da Associação Grupo de Economia Solidária da Aerolândia (Agesa), da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/CE), do Conselho Regional de Enfermagem do Estado do Ceará (Coren), do Sindicato dos Agentes Municipais de Segurança Pública do Estado do Ceará (Sindiguardas), da Associação dos Guardas Municipais do Estado do Ceará (ASGMEG), do Sindicato dos Taxistas de Fortaleza e Região Metropolitana (Sinditaxi), da Associação dos Enfermeiros do Estado do Ceará (Assec) e das Zonas Especiais de Interesse Social (ZEIS) do Lagamar e do Bom Jardim.