13 de novembro de 2017 em Fortaleza

Prefeitura de Fortaleza é indicada como exemplo pela ONU e recebe comitiva de Moçambique

Plano Fortaleza 2040 foi apresentado à delegação


Comitiva
A Prefeitura de Fortaleza foi indicada pela ONU devido às suas ações de planejamento e execução bem-sucedidas (Foto: Thiago Gaspar)
A Prefeitura de Fortaleza recebeu a delegação do Governo de Moçambique, nesta segunda-feira (13/11), no Paço Municipal, para apresentar os projetos do Fortaleza 2040 e a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Cidade. A titular da Coordenadoria Especial de Relações Internacionais e Federativas (Cerif), Patrícia Macêdo; o titular da Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Combate à Fome (SDHDS), Elpídio Nogueira; o superintendente adjunto do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), Mário Fracalossi; e o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Philipe Nottingham, participaram da reunião.

De acordo com Patrícia Macêdo, a Prefeitura de Fortaleza foi indicada pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), órgão da Organização das Nações Unidas (ONU), devido às suas ações de planejamento e execução bem-sucedidas. “É motivo de orgulho ver a Prefeitura de Fortaleza sendo indicada para outros países. Vemos que nossas ações de planejamento e boas práticas de execução estão sendo reconhecidas e sendo exemplo para a ONU”, destacou a coordenadora.

Durante a reunião, o Plano Fortaleza 2040 foi apresentado para a comitiva. A Prefeitura e a sociedade entraram em consenso sobre um futuro comum para a Capital e, juntos, apontam as soluções que farão de Fortaleza uma cidade boa de morar para todos. O Plano Fortaleza 2040 tem como principal objetivo a transformação de Fortaleza em uma capital mais acessível, justa e acolhedora; o incremento da oferta de oportunidades apoiadas pela boa ordenação da rede de conexões de seus espaços públicos e privados; e a obtenção de controle eficiente do seu crescimento econômico.

O Fortaleza 2040 é um instrumento de planejamento participativo, que busca integrar o desenvolvimento físico-territorial ao desenvolvimento social e econômico. “O projeto é um planejamento para Fortaleza com estratégias a serem implementadas no curto, médio e longo prazo, contemplando as ações urbanísticas, de mobilidade e de desenvolvimento econômico e social”, explicou Mário Fracalossi.

Para a chefe de Departamento de Finanças Rurais de Moçambique, Leia Bila, Fortaleza está se mostrando preocupada e disposta a atender diversos segmentos. “Vemos que o planejamento é um movimento que não pode parar e, por isso, é muito importante que a população também esteja envolvida nesse processo. Sempre achei que o Brasil tinha um bom potencial e, vindo pela primeira vez em Fortaleza, vejo que a Prefeitura quer melhorar ainda mais a vida das pessoas, principalmente as que mais precisam”, disse.

Da comitiva de Moçambique, participaram a diretora Nacional Adjunta do Plano e Orçamento, Cristina Matusse; a chefe do Departamento de Planificação e Orçamento Local e Municipal, Paula Corda; o assessor técnico do PNUD, Anselmo Zimba; a diretora Nacional de Planificação e Cooperação, Cândida Moiane; a chefe de Departamento de Finanças Rurais, Leia Alexandre Quina Bila; a especialista de Programas de Governação, Fátima Amade; e a assessora de Desenvolvimento Territorial do PNUD, Ieva Lazareviciute.

Prefeitura de Fortaleza é indicada como exemplo pela ONU e recebe comitiva de Moçambique

Plano Fortaleza 2040 foi apresentado à delegação

Comitiva
A Prefeitura de Fortaleza foi indicada pela ONU devido às suas ações de planejamento e execução bem-sucedidas (Foto: Thiago Gaspar)
A Prefeitura de Fortaleza recebeu a delegação do Governo de Moçambique, nesta segunda-feira (13/11), no Paço Municipal, para apresentar os projetos do Fortaleza 2040 e a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Cidade. A titular da Coordenadoria Especial de Relações Internacionais e Federativas (Cerif), Patrícia Macêdo; o titular da Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Combate à Fome (SDHDS), Elpídio Nogueira; o superintendente adjunto do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), Mário Fracalossi; e o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Philipe Nottingham, participaram da reunião.

De acordo com Patrícia Macêdo, a Prefeitura de Fortaleza foi indicada pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), órgão da Organização das Nações Unidas (ONU), devido às suas ações de planejamento e execução bem-sucedidas. “É motivo de orgulho ver a Prefeitura de Fortaleza sendo indicada para outros países. Vemos que nossas ações de planejamento e boas práticas de execução estão sendo reconhecidas e sendo exemplo para a ONU”, destacou a coordenadora.

Durante a reunião, o Plano Fortaleza 2040 foi apresentado para a comitiva. A Prefeitura e a sociedade entraram em consenso sobre um futuro comum para a Capital e, juntos, apontam as soluções que farão de Fortaleza uma cidade boa de morar para todos. O Plano Fortaleza 2040 tem como principal objetivo a transformação de Fortaleza em uma capital mais acessível, justa e acolhedora; o incremento da oferta de oportunidades apoiadas pela boa ordenação da rede de conexões de seus espaços públicos e privados; e a obtenção de controle eficiente do seu crescimento econômico.

O Fortaleza 2040 é um instrumento de planejamento participativo, que busca integrar o desenvolvimento físico-territorial ao desenvolvimento social e econômico. “O projeto é um planejamento para Fortaleza com estratégias a serem implementadas no curto, médio e longo prazo, contemplando as ações urbanísticas, de mobilidade e de desenvolvimento econômico e social”, explicou Mário Fracalossi.

Para a chefe de Departamento de Finanças Rurais de Moçambique, Leia Bila, Fortaleza está se mostrando preocupada e disposta a atender diversos segmentos. “Vemos que o planejamento é um movimento que não pode parar e, por isso, é muito importante que a população também esteja envolvida nesse processo. Sempre achei que o Brasil tinha um bom potencial e, vindo pela primeira vez em Fortaleza, vejo que a Prefeitura quer melhorar ainda mais a vida das pessoas, principalmente as que mais precisam”, disse.

Da comitiva de Moçambique, participaram a diretora Nacional Adjunta do Plano e Orçamento, Cristina Matusse; a chefe do Departamento de Planificação e Orçamento Local e Municipal, Paula Corda; o assessor técnico do PNUD, Anselmo Zimba; a diretora Nacional de Planificação e Cooperação, Cândida Moiane; a chefe de Departamento de Finanças Rurais, Leia Alexandre Quina Bila; a especialista de Programas de Governação, Fátima Amade; e a assessora de Desenvolvimento Territorial do PNUD, Ieva Lazareviciute.