19 de outubro de 2021 em Saúde

Prefeitura divulga primeira lista de agendamentos para terceira dose da vacina contra Covid-19 em imunossuprimidos

Nesta quarta-feira (20/10), a expectativa é atender mais de 3 mil pessoas somente com alto grau de imunossupressão


A Prefeitura de Fortaleza avança na aplicação da terceira dose em imunossuprimidos e divulga, nesta terça-feira (19/10), a primeira listagem de agendados desse grupo. No primeiro dia de agendamentos, nesta quarta-feira (20/10), a expectativa é atender mais de 3 mil pessoas somente com alto grau de imunossupressão.

A lista com os nomes dos agendados está disponível no site https://coronavirus.fortaleza.ce.gov.br. Também é possível consultar pelo site https://vacineja.sepog.fortaleza.ce.gov.br

A vacinação dos imunossuprimidos teve início pelos fortalezenses que fazem o procedimento de diálise, diretamente na clínica onde realizam o tratamento, ou seja, sem agendamento prévio. As equipes de vacinação cumpriram um cronograma de visitas às unidades de saúde, vacinando os pacientes renais que já haviam alcançado 28 dias da segunda dose.

“Os primeiros contemplados com a terceira dose do grupo de imunossuprimidos foram os que fazem procedimento de diálise. Agora, a partir desta quarta-feira, avançaremos para a aplicação da dose adicional nos demais com alto grau de imunossupressão, com lista nominal divulgada no Portal da Prefeitura”, afirma Erlemus Soares, coordenador das Redes de Atenção Primária e Psicossocial.

Documentação comprobatória

No ato da aplicação, será necessário apresentar documentação comprobatória, conforme descrição abaixo.

I - Imunodeficiência primária grave: atestado/Relatório médico descritivo com dados clínicos e de exames que comprovem essa doença. Não poderá ser apenas o Cid.

II - Quimioterapia para câncer: atestado/Relatório médico descritivo com dados clínicos, exames e tratamento que comprovem essa condição. Não poderá ser apenas o Cid (validade 1 ano).

III - Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) uso de drogas imunossupressoras: relatório médico descritivo com dados clínicos e de exames que comprovem essa condição (não poderá ser apenas o Cid) ou relatório de alta (transplante ou relatório médico descritivo com tipo de transplante).

IV - Pessoas vivendo com HIV/AIDS: relatório médico descritivo com dados clínicos e de exames que comprovem essa doença (não poderá ser apenas o Cid) ou exame que comprove (teste rápido ou outro) ou cadastro Siscel ou Siclom.

V - Uso de corticóides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias: relatório médico descritivo com dados clínicos e exames que comprovem a condição de uso de corticóide nessas condições: acima de 20mg/dia e tempo maior que 14 dias (no momento da vacina) ou receita médica (que indique tratamento vigente – no momento da vacina).

VI - Uso de drogas modificadoras da resposta imune: relatório médico descritivo com dados clínicos e de exames que comprovem a doença (não poderá ser apenas o Cid) e receita médica que contenha alguma das medicações a seguir. Leflunomida; Micofenolato de mofela; Azatiprina; Ciclofosfamida 6-mercaptopurina; Ciclosporina; Tacrolimus; Metotrexato ; Biológicos em geral (infliximabe, etanercept, humira, adalimumabe, tocilizumabe, Canakinumabe, golimumabe, certolizumabe, abatacepte, Secukinumabe, ustekinumabe); Inibidores da JAK (Tofacinibe, baracinibe e upadacinibe).

VII - Pacientes em hemodiálise: relatório médico descritivo com dados clínicos e de exames que comprovem essa condição (não poderá ser apenas o cid) ou comprovante de diálise (cartão ou outro documento que comprove a hemodiálise).

VIII - Pacientes com doenças auto inflamatórias e doenças intestinais inflamatórias: relatório médico descritivo com dados clínicos e de exames que comprovem essa doença. Não poderá ser apenas o Cid.

* Doenças Inflamatórias Crônicas Imunomediadas: Artrite Reumatóide; Anemia hemolítica autoimune; Crioglogulinemia mista essencial; Cirrose biliar primária; Doença de Crohn; Doença de Kawasaki; Dermatomiosite; Esclerose Múltipla; Esclerodermia sistêmica; Espondilite anquilosante; Granulomatose de Wegener; Hepatite Auto-imune; Lúpus Eritematoso Sistemico; Miastenia gravis; Mielite transversa; Polimialgia reumática; Poliarterite nodosa; Polimiosite; Psoríase (Artrite psoriática); Púrpura de Henoch-Scholein; Retocolite ulcerativa; Sarcoidose; Síndrome Sjogren; Vasculites.

Alteração Cadastral

A Prefeitura de Fortaleza orienta que pessoas com alto grau de imunossupressão atualizem seus dados na plataforma Saúde Digital (https://vacinacaocovid.saude.ce.gov.br), indicando sua condição, para viabilizar a logística de aplicação da terceira dose.

O Saúde Digital, sistema do Governo do Estado do Ceará, disponibiliza espaço para autodeclaração de pessoas com imunossupressão. Ao acessar o cadastro, o cidadão deve anexar à documentação que comprova as suas condições clínicas.

Passo a passo para atualização no Saúde Digital:

1- Acesse o site https://vacinacaocovid.saude.ce.gov.br 
2- Selecione a opção “Já tenho cadastro”, digite o login e informe a senha
3- Em “Auto-declaração de imunossupressor”, selecione a opção “Declaro apresentar alto grau de imunossupressão”, selecione a condição e clique em “Salvar”
4- Anexe a documentação que comprova a condição clínica

Prefeitura divulga primeira lista de agendamentos para terceira dose da vacina contra Covid-19 em imunossuprimidos

Nesta quarta-feira (20/10), a expectativa é atender mais de 3 mil pessoas somente com alto grau de imunossupressão

A Prefeitura de Fortaleza avança na aplicação da terceira dose em imunossuprimidos e divulga, nesta terça-feira (19/10), a primeira listagem de agendados desse grupo. No primeiro dia de agendamentos, nesta quarta-feira (20/10), a expectativa é atender mais de 3 mil pessoas somente com alto grau de imunossupressão.

A lista com os nomes dos agendados está disponível no site https://coronavirus.fortaleza.ce.gov.br. Também é possível consultar pelo site https://vacineja.sepog.fortaleza.ce.gov.br

A vacinação dos imunossuprimidos teve início pelos fortalezenses que fazem o procedimento de diálise, diretamente na clínica onde realizam o tratamento, ou seja, sem agendamento prévio. As equipes de vacinação cumpriram um cronograma de visitas às unidades de saúde, vacinando os pacientes renais que já haviam alcançado 28 dias da segunda dose.

“Os primeiros contemplados com a terceira dose do grupo de imunossuprimidos foram os que fazem procedimento de diálise. Agora, a partir desta quarta-feira, avançaremos para a aplicação da dose adicional nos demais com alto grau de imunossupressão, com lista nominal divulgada no Portal da Prefeitura”, afirma Erlemus Soares, coordenador das Redes de Atenção Primária e Psicossocial.

Documentação comprobatória

No ato da aplicação, será necessário apresentar documentação comprobatória, conforme descrição abaixo.

I - Imunodeficiência primária grave: atestado/Relatório médico descritivo com dados clínicos e de exames que comprovem essa doença. Não poderá ser apenas o Cid.

II - Quimioterapia para câncer: atestado/Relatório médico descritivo com dados clínicos, exames e tratamento que comprovem essa condição. Não poderá ser apenas o Cid (validade 1 ano).

III - Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) uso de drogas imunossupressoras: relatório médico descritivo com dados clínicos e de exames que comprovem essa condição (não poderá ser apenas o Cid) ou relatório de alta (transplante ou relatório médico descritivo com tipo de transplante).

IV - Pessoas vivendo com HIV/AIDS: relatório médico descritivo com dados clínicos e de exames que comprovem essa doença (não poderá ser apenas o Cid) ou exame que comprove (teste rápido ou outro) ou cadastro Siscel ou Siclom.

V - Uso de corticóides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias: relatório médico descritivo com dados clínicos e exames que comprovem a condição de uso de corticóide nessas condições: acima de 20mg/dia e tempo maior que 14 dias (no momento da vacina) ou receita médica (que indique tratamento vigente – no momento da vacina).

VI - Uso de drogas modificadoras da resposta imune: relatório médico descritivo com dados clínicos e de exames que comprovem a doença (não poderá ser apenas o Cid) e receita médica que contenha alguma das medicações a seguir. Leflunomida; Micofenolato de mofela; Azatiprina; Ciclofosfamida 6-mercaptopurina; Ciclosporina; Tacrolimus; Metotrexato ; Biológicos em geral (infliximabe, etanercept, humira, adalimumabe, tocilizumabe, Canakinumabe, golimumabe, certolizumabe, abatacepte, Secukinumabe, ustekinumabe); Inibidores da JAK (Tofacinibe, baracinibe e upadacinibe).

VII - Pacientes em hemodiálise: relatório médico descritivo com dados clínicos e de exames que comprovem essa condição (não poderá ser apenas o cid) ou comprovante de diálise (cartão ou outro documento que comprove a hemodiálise).

VIII - Pacientes com doenças auto inflamatórias e doenças intestinais inflamatórias: relatório médico descritivo com dados clínicos e de exames que comprovem essa doença. Não poderá ser apenas o Cid.

* Doenças Inflamatórias Crônicas Imunomediadas: Artrite Reumatóide; Anemia hemolítica autoimune; Crioglogulinemia mista essencial; Cirrose biliar primária; Doença de Crohn; Doença de Kawasaki; Dermatomiosite; Esclerose Múltipla; Esclerodermia sistêmica; Espondilite anquilosante; Granulomatose de Wegener; Hepatite Auto-imune; Lúpus Eritematoso Sistemico; Miastenia gravis; Mielite transversa; Polimialgia reumática; Poliarterite nodosa; Polimiosite; Psoríase (Artrite psoriática); Púrpura de Henoch-Scholein; Retocolite ulcerativa; Sarcoidose; Síndrome Sjogren; Vasculites.

Alteração Cadastral

A Prefeitura de Fortaleza orienta que pessoas com alto grau de imunossupressão atualizem seus dados na plataforma Saúde Digital (https://vacinacaocovid.saude.ce.gov.br), indicando sua condição, para viabilizar a logística de aplicação da terceira dose.

O Saúde Digital, sistema do Governo do Estado do Ceará, disponibiliza espaço para autodeclaração de pessoas com imunossupressão. Ao acessar o cadastro, o cidadão deve anexar à documentação que comprova as suas condições clínicas.

Passo a passo para atualização no Saúde Digital:

1- Acesse o site https://vacinacaocovid.saude.ce.gov.br 
2- Selecione a opção “Já tenho cadastro”, digite o login e informe a senha
3- Em “Auto-declaração de imunossupressor”, selecione a opção “Declaro apresentar alto grau de imunossupressão”, selecione a condição e clique em “Salvar”
4- Anexe a documentação que comprova a condição clínica