14 de setembro de 2021 em Social

Prefeitura fornece mais de 100 mil refeições por mês para população vulnerável

Cardápio balanceado e rico em nutrientes garante segurança alimentar a esse público


Para garantir a segurança alimentar da população em situação de rua e em vulnerabilidade social, a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS), fornece mais de 100 mil refeições por mês em seus equipamentos. A alimentação é reforçada e ofertada diariamente.

"Oferecemos um cardápio balanceado, rico em nutrientes, com a finalidade de suprir as necessidades energéticas e nutricionais, adequadamente, em quantidade e qualidade”, explica a coordenadora de Segurança Alimentar e Nutricional da SDHDS, Silvia Figueiredo.

Nos Acolhimentos Institucionais, Centros de Referência da População de Rua (Centros Pop) e Centro de Convivência são cerca de 50 mil refeições por mês. Já nos sete Acolhimentos de Crianças e Adolescentes, são distribuídas outras 17 mil refeições mensalmente. Nos Espaços de Higiene Cidadã, Refeitório Social e Pousadas Sociais são aproximadamente 30 mil quentinhas e mais de 18 mil sopas todos os meses. Nesses últimos locais, qualquer pessoa pode ter acesso, por ordem de chegada.

Os Acolhimento para Homens, para Mulheres e Famílias, Casa de Passagem e os Acolhimentos de Crianças e Adolescentes, oferecem uma alimentação completa durante todo o dia: desjejum, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia. Já o Centro de Convivência e os Centros Pops, oferecem desjejum, almoço e lanche da tarde.

Raimundo Nonato, de 47 anos, é uma das pessoas em situação de rua que utilizam os serviços. "Eu frequento o Centro de Convivência, durmo na Pousada Social e todo dia faço minhas refeições aqui no Higiene Cidadã (Praça da Bandeira). Tudo aqui pelo Centro. É uma benção ter esses equipamentos pra melhorar a nossa vida. Nem sei o que seria de nós sem eles”.

E mesmo quem não vive em situação de rua pode precisar dessa alimentação. É o caso de Ana Cristina Santos, 43 anos. “Tanto eu quanto meu esposo estamos desempregados. Conseguimos o aluguel social há seis meses, mas a alimentação ainda é difícil de ter sempre. Alguns dias, nós e nossos dois filhos dependemos dessas refeições”.

Veja a lista de locais de distribuição de quentinhas e sopas. Os demais equipamentos oferecem alimentação aos usuários atendidos nas unidades.

Refeitório Social (Rua Padre Mororó, 686 - Centro)
De segunda a sexta-feira

Espaço Higiene Cidadã Parangaba (Rua Pedro II, 100 - Parangaba)
Diariamente

Espaço de Higiene Cidadã (Praça da Bandeira - Centro)
Diariamente

Espaço Higiene Cidadão Dom Manuel (Avenida Dom Manuel, 1250 - Centro)
Diariamente

Pousada Social 1 (Avenida Dom Manuel, 1250 - Centro)
Diariamente

Pousada Social 2 (Avenida Imperador - Centro)
Diariamente

Prefeitura fornece mais de 100 mil refeições por mês para população vulnerável

Cardápio balanceado e rico em nutrientes garante segurança alimentar a esse público

Para garantir a segurança alimentar da população em situação de rua e em vulnerabilidade social, a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS), fornece mais de 100 mil refeições por mês em seus equipamentos. A alimentação é reforçada e ofertada diariamente.

"Oferecemos um cardápio balanceado, rico em nutrientes, com a finalidade de suprir as necessidades energéticas e nutricionais, adequadamente, em quantidade e qualidade”, explica a coordenadora de Segurança Alimentar e Nutricional da SDHDS, Silvia Figueiredo.

Nos Acolhimentos Institucionais, Centros de Referência da População de Rua (Centros Pop) e Centro de Convivência são cerca de 50 mil refeições por mês. Já nos sete Acolhimentos de Crianças e Adolescentes, são distribuídas outras 17 mil refeições mensalmente. Nos Espaços de Higiene Cidadã, Refeitório Social e Pousadas Sociais são aproximadamente 30 mil quentinhas e mais de 18 mil sopas todos os meses. Nesses últimos locais, qualquer pessoa pode ter acesso, por ordem de chegada.

Os Acolhimento para Homens, para Mulheres e Famílias, Casa de Passagem e os Acolhimentos de Crianças e Adolescentes, oferecem uma alimentação completa durante todo o dia: desjejum, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia. Já o Centro de Convivência e os Centros Pops, oferecem desjejum, almoço e lanche da tarde.

Raimundo Nonato, de 47 anos, é uma das pessoas em situação de rua que utilizam os serviços. "Eu frequento o Centro de Convivência, durmo na Pousada Social e todo dia faço minhas refeições aqui no Higiene Cidadã (Praça da Bandeira). Tudo aqui pelo Centro. É uma benção ter esses equipamentos pra melhorar a nossa vida. Nem sei o que seria de nós sem eles”.

E mesmo quem não vive em situação de rua pode precisar dessa alimentação. É o caso de Ana Cristina Santos, 43 anos. “Tanto eu quanto meu esposo estamos desempregados. Conseguimos o aluguel social há seis meses, mas a alimentação ainda é difícil de ter sempre. Alguns dias, nós e nossos dois filhos dependemos dessas refeições”.

Veja a lista de locais de distribuição de quentinhas e sopas. Os demais equipamentos oferecem alimentação aos usuários atendidos nas unidades.

Refeitório Social (Rua Padre Mororó, 686 - Centro)
De segunda a sexta-feira

Espaço Higiene Cidadã Parangaba (Rua Pedro II, 100 - Parangaba)
Diariamente

Espaço de Higiene Cidadã (Praça da Bandeira - Centro)
Diariamente

Espaço Higiene Cidadão Dom Manuel (Avenida Dom Manuel, 1250 - Centro)
Diariamente

Pousada Social 1 (Avenida Dom Manuel, 1250 - Centro)
Diariamente

Pousada Social 2 (Avenida Imperador - Centro)
Diariamente