03 de outubro de 2018 em Social

Primeira-dama Carol Bezerra promove serviço Família Acolhedora - Tempo de Acolher

Visita ao Sistema Jangadeiro de Comunicação busca divulgar ação nos meios de Comunicação da Cidade


Família Acolhedora
Iniciativa estimula famílias a receberem crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade (Foto: Thiago Gaspar)
Com objetivo de divulgar e promover as ações do Serviço Família Acolhedora – Tempo de Acolher, a primeira-dama de Fortaleza, Carol Bezerra, visitou o Sistema Jangadeiro de Comunicação, na manhã desta quarta-feira (03/10). A gestora dialogou com membros da diretoria do meio de comunicação para divulgar a atividade que fortalece a proteção de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade.

“Este é um serviço muito importante para a cidade de Fortaleza. Existem diversas crianças em situação de vulnerabilidade que precisam ser acolhidas em lares. Essa não será uma guarda definitiva, mas temporária. Queremos estimular famílias a receberem essas crianças para que elas tenham um novo futuro. Estudos mostram que uma criança em acolhimento não se desenvolve igual a uma criança dentro de um seio familiar, por isso, precisamos de muitas famílias”, afirmou Carol Bezerra.

A ação tem como foco sensibilizar os meios de comunicação para visibilizar a necessidade de envolvimento da população com o acolhimento desses jovens. “Viemos para pedir que os meios de comunicação divulguem esse serviço, nós ajudem. Fomos muito bem atendidos na TV Jangadeiro e precisamos promover a ação. O fortalezense tem um coração muito bom e vai abraçar essa causa junto conosco”, disse a Primeira-Dama da Capital.

A atividade beneficia crianças e adolescentes de 0 a 18 anos, em alguma situação de violação de direitos e abandono que já estão abrigadas nos acolhimentos institucionais de Fortaleza. Com o apoio dessas famílias acolhedoras, os jovens serão migrados da transição da modalidade de acolhimento institucional para familiar.

Para se tornar uma família receptora, é necessário preencher requisitos como ter moradia fixa no município de Fortaleza há mais de um ano, disponibilidade de tempo para oferecer proteção e apoio à criança ou adolescente, idade entre 21 e 65 anos, sem restrição ao sexo ou estado civil, ser pelo menos 16 anos mais velho que o acolhido, não ter interesse em adoção, apresentar concordância de todos os membros da família maiores de 18 anos que vivam no lar e atender às orientações do serviço técnico que acompanha a família.

Ana Paula Cristóvão, coordenadora do serviço Família Acolhedora lembrou que, para aqueles que preenchem os pré-requisitos, a inscrição pode ser realizada na sede da Secretaria de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, na Rua Padre Pedro de Alencar, nº 2230, Messejana. Mais informações podem ser solicitadas por meio do número (85) 98902-8374.

Estiveram em reunião com a Primeira-Dama, Isabel Martin, diretora de Jornalismo; e Cyro Thomaz, diretor executivo; ambos do Sistema Jangadeiro.

O Família Acolhedora - Tempo de Acolher, serviço da Prefeitura de Fortaleza, é executado por meio da Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, em articulação com o Gabinete da Primeira-Dama, em parceria com o Ministério Público, Defensoria Pública, Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (Comdica), Fundação da Criança e Família Cidadã (Funci) e Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS).

Primeira-dama Carol Bezerra promove serviço Família Acolhedora - Tempo de Acolher

Visita ao Sistema Jangadeiro de Comunicação busca divulgar ação nos meios de Comunicação da Cidade

Família Acolhedora
Iniciativa estimula famílias a receberem crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade (Foto: Thiago Gaspar)
Com objetivo de divulgar e promover as ações do Serviço Família Acolhedora – Tempo de Acolher, a primeira-dama de Fortaleza, Carol Bezerra, visitou o Sistema Jangadeiro de Comunicação, na manhã desta quarta-feira (03/10). A gestora dialogou com membros da diretoria do meio de comunicação para divulgar a atividade que fortalece a proteção de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade.

“Este é um serviço muito importante para a cidade de Fortaleza. Existem diversas crianças em situação de vulnerabilidade que precisam ser acolhidas em lares. Essa não será uma guarda definitiva, mas temporária. Queremos estimular famílias a receberem essas crianças para que elas tenham um novo futuro. Estudos mostram que uma criança em acolhimento não se desenvolve igual a uma criança dentro de um seio familiar, por isso, precisamos de muitas famílias”, afirmou Carol Bezerra.

A ação tem como foco sensibilizar os meios de comunicação para visibilizar a necessidade de envolvimento da população com o acolhimento desses jovens. “Viemos para pedir que os meios de comunicação divulguem esse serviço, nós ajudem. Fomos muito bem atendidos na TV Jangadeiro e precisamos promover a ação. O fortalezense tem um coração muito bom e vai abraçar essa causa junto conosco”, disse a Primeira-Dama da Capital.

A atividade beneficia crianças e adolescentes de 0 a 18 anos, em alguma situação de violação de direitos e abandono que já estão abrigadas nos acolhimentos institucionais de Fortaleza. Com o apoio dessas famílias acolhedoras, os jovens serão migrados da transição da modalidade de acolhimento institucional para familiar.

Para se tornar uma família receptora, é necessário preencher requisitos como ter moradia fixa no município de Fortaleza há mais de um ano, disponibilidade de tempo para oferecer proteção e apoio à criança ou adolescente, idade entre 21 e 65 anos, sem restrição ao sexo ou estado civil, ser pelo menos 16 anos mais velho que o acolhido, não ter interesse em adoção, apresentar concordância de todos os membros da família maiores de 18 anos que vivam no lar e atender às orientações do serviço técnico que acompanha a família.

Ana Paula Cristóvão, coordenadora do serviço Família Acolhedora lembrou que, para aqueles que preenchem os pré-requisitos, a inscrição pode ser realizada na sede da Secretaria de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, na Rua Padre Pedro de Alencar, nº 2230, Messejana. Mais informações podem ser solicitadas por meio do número (85) 98902-8374.

Estiveram em reunião com a Primeira-Dama, Isabel Martin, diretora de Jornalismo; e Cyro Thomaz, diretor executivo; ambos do Sistema Jangadeiro.

O Família Acolhedora - Tempo de Acolher, serviço da Prefeitura de Fortaleza, é executado por meio da Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, em articulação com o Gabinete da Primeira-Dama, em parceria com o Ministério Público, Defensoria Pública, Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (Comdica), Fundação da Criança e Família Cidadã (Funci) e Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS).