12 de março de 2019 em Servidor

Servidores multiplicadores do Programa de Acolhimento se preparam para Ciclo de Formação 2019

Multiplicadores do Programa de Acolhimento se preparam para Ciclos de Formação de 2019


A turma de multiplicadores do Programa de Acolhimento ao Cidadão da Prefeitura de Fortaleza, prioridade da gestão do prefeito Roberto Cláudio e desenvolvido pela Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog), se encontrou na última sexta-feira (08/03) antes de iniciar o primeiro ciclo de formação de 2019. As aulas tÊm início no dia 12 de março e atenderão servidores das Unidades de Atenção Primária à Saúde (UAPS) da Regional I, em quatro turmas, formando cerca de 140 servidores.

O Programa teve início em 2018 e alcançou, em seis ciclos, 23 Unidades de Atenção Primária à Saúde (UAPS) e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e 855 servidores da Regional V. A iniciativa tem o intuito de desenvolver as competências necessárias à melhoria do atendimento ao cidadão, promovendo a implantação da cultura do acolhimento e contribuindo com a melhoria da qualidade e eficiência dos serviços prestados ao cidadão.

“O programa vem sendo bem recebida pelos alunos. Conseguimos sentir a empolgação dos servidores e este é o caminho. Quanto mais aprimorarmos esse acolhimento e alcançarmos as pessoas que estão no contato direto, melhor a Prefeitura vai conseguir atender e prestar um serviço de qualidade”, afirma o gerente de sindicância e processos do Ministério Público da Secretaria da Educação (SME), Laécio Cajazeiras, um dos 45 servidores formados como multiplicador do Programa, que trabalha como instrutor nas capacitações.

Neste ano, a Secretaria da Saúde de Fortaleza (SMS) solicitou que a iniciativa fosse realizada nas Unidades das Regionais I, III e IV. A expectativa da Sepog é capacitar aproximadamente 1.300 servidores em 10 ciclos até o fim do ano. Na Regional I, serão 15 unidades atendidas e cerca de 560 servidores, na Regional III, 18 unidades, com 420 capacitados e na Regional IV, 13 unidades e 406 servidores capacitados.

Os multiplicadores do programa, responsáveis por ministrar as aulas, foram capacitados no início de 2018 para repassar o conhecimento durante os ciclos como facilitadores. Eles vem das áreas de Saúde, Guarda Municipal, Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) e Educação.

A Subinspetora na Guarda Municipal de Fortaleza (GMF), Erislânia Garcia, também multiplicadora do Programa, conta que se surpreendeu com a resposta dos alunos dos ciclos passados. “Para a nossa surpresa, em todas as turmas que tive a oportunidade de participar, o feedback é muito positivo, no sentido de querer repassar o conhecimento e se estimular para aplicar ele no cotidiano. Todos se envolveram no projeto e participaram ativamente das atividades desenvolvidas pelos grupos”, explica.

A capacitação trabalha o conceito do acolhimento, de escuta-ativa; ferramentas para conhecer o outro – no contexto do usuário do serviço público e na sociedade em que vivemos; e as habilidades sociais necessárias para cuidar do outro. Durante as aulas é utilizada a metodologia de aprendizagem cooperativa, que consiste em um conjunto de técnicas de ensino em que os alunos trabalham em pequenos grupos e se ajudam mutuamente.

Todas as capacitações têm duração de 20h/a e são realizadas na Escola de Governo, do Instituto Municipal de Desenvolvimento de Recursos Humanos (Imparh).

O encontro da sexta-feira contou com a presença da Instituto Do Coração de Estudante (Icores), que capacitou os multiplicadores em 2018, e prestou uma consultoria de alinhamento de metodologia para dar início ao primeiro ciclo de 2019.

Servidores multiplicadores do Programa de Acolhimento se preparam para Ciclo de Formação 2019

Multiplicadores do Programa de Acolhimento se preparam para Ciclos de Formação de 2019

A turma de multiplicadores do Programa de Acolhimento ao Cidadão da Prefeitura de Fortaleza, prioridade da gestão do prefeito Roberto Cláudio e desenvolvido pela Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog), se encontrou na última sexta-feira (08/03) antes de iniciar o primeiro ciclo de formação de 2019. As aulas tÊm início no dia 12 de março e atenderão servidores das Unidades de Atenção Primária à Saúde (UAPS) da Regional I, em quatro turmas, formando cerca de 140 servidores.

O Programa teve início em 2018 e alcançou, em seis ciclos, 23 Unidades de Atenção Primária à Saúde (UAPS) e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e 855 servidores da Regional V. A iniciativa tem o intuito de desenvolver as competências necessárias à melhoria do atendimento ao cidadão, promovendo a implantação da cultura do acolhimento e contribuindo com a melhoria da qualidade e eficiência dos serviços prestados ao cidadão.

“O programa vem sendo bem recebida pelos alunos. Conseguimos sentir a empolgação dos servidores e este é o caminho. Quanto mais aprimorarmos esse acolhimento e alcançarmos as pessoas que estão no contato direto, melhor a Prefeitura vai conseguir atender e prestar um serviço de qualidade”, afirma o gerente de sindicância e processos do Ministério Público da Secretaria da Educação (SME), Laécio Cajazeiras, um dos 45 servidores formados como multiplicador do Programa, que trabalha como instrutor nas capacitações.

Neste ano, a Secretaria da Saúde de Fortaleza (SMS) solicitou que a iniciativa fosse realizada nas Unidades das Regionais I, III e IV. A expectativa da Sepog é capacitar aproximadamente 1.300 servidores em 10 ciclos até o fim do ano. Na Regional I, serão 15 unidades atendidas e cerca de 560 servidores, na Regional III, 18 unidades, com 420 capacitados e na Regional IV, 13 unidades e 406 servidores capacitados.

Os multiplicadores do programa, responsáveis por ministrar as aulas, foram capacitados no início de 2018 para repassar o conhecimento durante os ciclos como facilitadores. Eles vem das áreas de Saúde, Guarda Municipal, Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) e Educação.

A Subinspetora na Guarda Municipal de Fortaleza (GMF), Erislânia Garcia, também multiplicadora do Programa, conta que se surpreendeu com a resposta dos alunos dos ciclos passados. “Para a nossa surpresa, em todas as turmas que tive a oportunidade de participar, o feedback é muito positivo, no sentido de querer repassar o conhecimento e se estimular para aplicar ele no cotidiano. Todos se envolveram no projeto e participaram ativamente das atividades desenvolvidas pelos grupos”, explica.

A capacitação trabalha o conceito do acolhimento, de escuta-ativa; ferramentas para conhecer o outro – no contexto do usuário do serviço público e na sociedade em que vivemos; e as habilidades sociais necessárias para cuidar do outro. Durante as aulas é utilizada a metodologia de aprendizagem cooperativa, que consiste em um conjunto de técnicas de ensino em que os alunos trabalham em pequenos grupos e se ajudam mutuamente.

Todas as capacitações têm duração de 20h/a e são realizadas na Escola de Governo, do Instituto Municipal de Desenvolvimento de Recursos Humanos (Imparh).

O encontro da sexta-feira contou com a presença da Instituto Do Coração de Estudante (Icores), que capacitou os multiplicadores em 2018, e prestou uma consultoria de alinhamento de metodologia para dar início ao primeiro ciclo de 2019.