19 de maio de 2017 em Social

Programas federais de prevenção ao uso de drogas são apresentados em encontro de sensibilização

O encontro aconteceu na tarde desta sexta-feira, na Unipace


Programa Elos
Programas se somam ao conteúdo programático das aulas
O encontro de sensibilização para adesão e expansão dos programas de prevenção ao uso de drogas, denominados Elos – Construindo Coletivos e #Tamojunto, aconteceu na tarde desta sexta-feira (19/05), na Universidade do Parlamento Cearense (Unipace). Os projetos vêm sendo desenvolvidos pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Coordenadoria Especial de políticas sobre Drogas (CPDrogas) e Secretarias Municipais da Educação e da Saúde. O evento foi uma iniciativa do Ministério da Justiça e Segurança Pública, em parceria do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Na ocasião, houve a apresentação geral dos programas de prevenção e o esclarecimento de dúvidas dos participantes do encontro. O coordenador de capacitação, Emmanuel Fontenele, esclareceu que os projetos não interferem nos conteúdos programáticos das aulas, mas se somam às atividades, principalmente o programa Elos – Construindo Coletivos, por meio do qual, de forma lúdica, os alunos passam a ter mais concentração nas atividades.

Presente no evento, a coordenadora adjunta da CPDrogas, Patrícia Studart, elogiou a iniciativa e a importância do fortalecimento das ações e políticas públicas voltadas para a prevenção às drogas junto a crianças e adolescentes. Para a professora Elisa Menezes, da Escola Municipal Maria Felício Lopez, na Regional II, que já desenvolve o programa #Tamojunto há dois anos, houve muitas experiências afirmativas com o projeto, por isso deseja dar continuidade ao programa em suas turmas.

Fortaleza foi uma das primeiras capitais do Nordeste a aderir em 2014 à metodologia desenvolvida e aplicada com sucesso em países europeus. Os projetos foram adaptados e trazidos para o Brasil de acordo com a realidade de cada município. No total, cerca de 5.649 alunos das escolas municipais já foram contemplados com os programas.

No fim do encontro, datas foram pactuadas para a apresentação dos projetos e sensibilização junto aos professores municipais.

Projetos
O Programa Elos configura-se em um conjunto de estratégias voltadas à prevenção ao uso de álcool e outras drogas para crianças na faixa etária de 6 aos 10 anos, do 1º ao 5º ano. É um método para gestão da sala de aula, instrumentalizando o professor com estratégias pedagógicas participativas, apresentado para crianças de forma lúdica que contribui com a mediação de relações sociais a fim de promover interações harmônicas e cooperativas entre educandos e educador, com vistas a reduzir a ocorrências de conflitos em sala de aula e desfechos negativos em saúde mental na adolescência e idade adulta.

O #Tamojunto é destinado a educandos na faixa etária de 13 anos, cursando o 8º ano do Ensino Fundamental II. Estruturado em 12 aulas e desenhado para ser realizado semanalmente ou quinzenalmente pelos professores-facilitadores (inserido nas atividades curriculares), com duração média de 50 minutos. Paralelamente às aulas, propõem–se a realização de três Oficinas com Familiares e/ou Responsáveis, como ação intersetorial entre Saúde e Educação.

Programas federais de prevenção ao uso de drogas são apresentados em encontro de sensibilização

O encontro aconteceu na tarde desta sexta-feira, na Unipace

Programa Elos
Programas se somam ao conteúdo programático das aulas
O encontro de sensibilização para adesão e expansão dos programas de prevenção ao uso de drogas, denominados Elos – Construindo Coletivos e #Tamojunto, aconteceu na tarde desta sexta-feira (19/05), na Universidade do Parlamento Cearense (Unipace). Os projetos vêm sendo desenvolvidos pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Coordenadoria Especial de políticas sobre Drogas (CPDrogas) e Secretarias Municipais da Educação e da Saúde. O evento foi uma iniciativa do Ministério da Justiça e Segurança Pública, em parceria do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Na ocasião, houve a apresentação geral dos programas de prevenção e o esclarecimento de dúvidas dos participantes do encontro. O coordenador de capacitação, Emmanuel Fontenele, esclareceu que os projetos não interferem nos conteúdos programáticos das aulas, mas se somam às atividades, principalmente o programa Elos – Construindo Coletivos, por meio do qual, de forma lúdica, os alunos passam a ter mais concentração nas atividades.

Presente no evento, a coordenadora adjunta da CPDrogas, Patrícia Studart, elogiou a iniciativa e a importância do fortalecimento das ações e políticas públicas voltadas para a prevenção às drogas junto a crianças e adolescentes. Para a professora Elisa Menezes, da Escola Municipal Maria Felício Lopez, na Regional II, que já desenvolve o programa #Tamojunto há dois anos, houve muitas experiências afirmativas com o projeto, por isso deseja dar continuidade ao programa em suas turmas.

Fortaleza foi uma das primeiras capitais do Nordeste a aderir em 2014 à metodologia desenvolvida e aplicada com sucesso em países europeus. Os projetos foram adaptados e trazidos para o Brasil de acordo com a realidade de cada município. No total, cerca de 5.649 alunos das escolas municipais já foram contemplados com os programas.

No fim do encontro, datas foram pactuadas para a apresentação dos projetos e sensibilização junto aos professores municipais.

Projetos
O Programa Elos configura-se em um conjunto de estratégias voltadas à prevenção ao uso de álcool e outras drogas para crianças na faixa etária de 6 aos 10 anos, do 1º ao 5º ano. É um método para gestão da sala de aula, instrumentalizando o professor com estratégias pedagógicas participativas, apresentado para crianças de forma lúdica que contribui com a mediação de relações sociais a fim de promover interações harmônicas e cooperativas entre educandos e educador, com vistas a reduzir a ocorrências de conflitos em sala de aula e desfechos negativos em saúde mental na adolescência e idade adulta.

O #Tamojunto é destinado a educandos na faixa etária de 13 anos, cursando o 8º ano do Ensino Fundamental II. Estruturado em 12 aulas e desenhado para ser realizado semanalmente ou quinzenalmente pelos professores-facilitadores (inserido nas atividades curriculares), com duração média de 50 minutos. Paralelamente às aulas, propõem–se a realização de três Oficinas com Familiares e/ou Responsáveis, como ação intersetorial entre Saúde e Educação.