19 de maio de 2022 em Social

Semana do Negro reúne palestras e apresenta relatório sobre as políticas de igualdade racial

Evento ocorre nest segunda e terça-feira (23 e 24/04), a partir de 18h, no Teatro Antonieta Noronha


Nesta segunda e trça-feira (23 e 24/05), a Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS), por meio da Coordenadoria de Políticas da Promoção da Igualdade Racial (Coppir), realizará a Semana do Negro. As palestras vão abordar os temas: O Dragão do Mar e a luta comunitária e antirracista em Fortaleza; A economia solidária como política de igualdade racial; e Mapeando os cultos afros: Uma proposta de reconhecimento e planejamento. A programação conta também com o lançamento do estudo: "Relatório sobre as políticas de igualdade racial". O evento ocorr no Teatro Antonieta Noronha (Rua Pereira Filgueiras, 4 – Centro), a partir das 18 horas.

De acordo com o titular da Coppir, Sergio Granja, o evento faz alusão à data que destaca a cidade de Fortaleza como pioneira no início da libertação dos escravos, processo que teve início em 24 de maio de 1883 na Capital, quatro anos antes da data oficial da abolição no País. A iniciativa faz referência, ainda, à Semana do Negro, realizada em maio de 1955, que propôs debates sobre a condição do negro brasileiro no pós-abolição e a discriminação racial no Brasil. O evento da época foi organizado pelo prestigiado sociólogo negro Guerreiro Ramos e pelo dramaturgo Abdias Nascimento, ambos fundadores do movimento Teatro Experimental do Negro, que levou os artistas negros a se apresentarem pela primeira vez nos palcos e na TV brasileira.

Contando com a participação de agentes públicos e representantes das organizações da sociedade civil, “o evento tem como objetivo pensar a abolição como processo contínuo de libertação do povo cearense das opressões do racismo e do preconceito, como forma fundamental para a formulação de uma política pública que promova a igualdade racial e a universalização dos direitos humanos”, destaca Sergio Granja.

Programação:

Segunda-feira (23/05)
18h - O Dragão do Mar e a luta comunitária e antirracista em Fortaleza
Isabel Cristina - ONG Velaumar
Paulo Linhares - sociólogo
Ivaldo Paixão - presidente do Conselho de Administração do IJI
Sérgio Granja - titular Coppir

19h30 - A Economia Solidária como Política de Igualdade Racial
Joaquim Melo - fundador do Banco Palmas
Benedito Machado - CEO da Verso2 Comunicação
Aliciane Barros - coordenadora da Feira Negra de Fortaleza
Sérgio Granja - titular Coppir

Terça-feira (24/05)
18h - Lançamento do estudo: "Relatório sobre as políticas de igualdade racial"
Elis Teixeira - diretora do Iplanfor
Carlos Veneranda - fundador da Associação Nossa Mãe
Sérgio Granja - titular Coppir

19h30 - Mapeando os cultos afros: Uma proposta de reconhecimento e planejamento
Lia Parente - assessora de Planejamento do Iplanfor
Raquel Dias - assessora da Fundação Citinova
George TY Yemija - Babalaxé da Casa da Mãe Valéria
Pai Shel - Babalorixá do Ilê Ibá Àsé Kpósú Aziri
Sérgio Granja - titular Coppir

Semana do Negro reúne palestras e apresenta relatório sobre as políticas de igualdade racial

Evento ocorre nest segunda e terça-feira (23 e 24/04), a partir de 18h, no Teatro Antonieta Noronha

Nesta segunda e trça-feira (23 e 24/05), a Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS), por meio da Coordenadoria de Políticas da Promoção da Igualdade Racial (Coppir), realizará a Semana do Negro. As palestras vão abordar os temas: O Dragão do Mar e a luta comunitária e antirracista em Fortaleza; A economia solidária como política de igualdade racial; e Mapeando os cultos afros: Uma proposta de reconhecimento e planejamento. A programação conta também com o lançamento do estudo: "Relatório sobre as políticas de igualdade racial". O evento ocorr no Teatro Antonieta Noronha (Rua Pereira Filgueiras, 4 – Centro), a partir das 18 horas.

De acordo com o titular da Coppir, Sergio Granja, o evento faz alusão à data que destaca a cidade de Fortaleza como pioneira no início da libertação dos escravos, processo que teve início em 24 de maio de 1883 na Capital, quatro anos antes da data oficial da abolição no País. A iniciativa faz referência, ainda, à Semana do Negro, realizada em maio de 1955, que propôs debates sobre a condição do negro brasileiro no pós-abolição e a discriminação racial no Brasil. O evento da época foi organizado pelo prestigiado sociólogo negro Guerreiro Ramos e pelo dramaturgo Abdias Nascimento, ambos fundadores do movimento Teatro Experimental do Negro, que levou os artistas negros a se apresentarem pela primeira vez nos palcos e na TV brasileira.

Contando com a participação de agentes públicos e representantes das organizações da sociedade civil, “o evento tem como objetivo pensar a abolição como processo contínuo de libertação do povo cearense das opressões do racismo e do preconceito, como forma fundamental para a formulação de uma política pública que promova a igualdade racial e a universalização dos direitos humanos”, destaca Sergio Granja.

Programação:

Segunda-feira (23/05)
18h - O Dragão do Mar e a luta comunitária e antirracista em Fortaleza
Isabel Cristina - ONG Velaumar
Paulo Linhares - sociólogo
Ivaldo Paixão - presidente do Conselho de Administração do IJI
Sérgio Granja - titular Coppir

19h30 - A Economia Solidária como Política de Igualdade Racial
Joaquim Melo - fundador do Banco Palmas
Benedito Machado - CEO da Verso2 Comunicação
Aliciane Barros - coordenadora da Feira Negra de Fortaleza
Sérgio Granja - titular Coppir

Terça-feira (24/05)
18h - Lançamento do estudo: "Relatório sobre as políticas de igualdade racial"
Elis Teixeira - diretora do Iplanfor
Carlos Veneranda - fundador da Associação Nossa Mãe
Sérgio Granja - titular Coppir

19h30 - Mapeando os cultos afros: Uma proposta de reconhecimento e planejamento
Lia Parente - assessora de Planejamento do Iplanfor
Raquel Dias - assessora da Fundação Citinova
George TY Yemija - Babalaxé da Casa da Mãe Valéria
Pai Shel - Babalorixá do Ilê Ibá Àsé Kpósú Aziri
Sérgio Granja - titular Coppir