08 de maio de 2022 em Economia

“Sou uma das guerreiras”, Rejane Pereira celebra microcrédito do programa Nossas Guerreiras e fala em recomeço

De acordo com a empreendedora, o programa da Prefeitura marca um novo ciclo no seu trabalho, bastante impactado pela pandemia


Rejane posa dentro da sua loja usando a camisa do programa nossas guerreiras
sou muito grata à Prefeitura e ao programa, pois eles me permitiram renovar o estoque, marcando um verdadeiro recomeço para mim”, destaca Rejane (Foto: Marcos Moura)

Hidratantes, roupas, brinquedos e perfumes. Esta é apenas uma pequena parcela das mercadorias que Rejane Pereira expõe e vende com orgulho em sua loja, Letícia Variedades. Dona Rejane é uma das beneficiárias do Nossas Guerreiras, programa de microcrédito direcionado a mulheres chefe de família realizado pela Prefeitura de Fortaleza por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE). A empreendedora comenta que, assim que descobriu o programa, viu nele uma oportunidade de revitalizar o seu negócio.

“Eu estava resolvendo alguns serviços no Vapt-Vupt de Messejana e a atendente me falou sobre o programa Nossas Guerreiras. Logo que voltei para casa, entrei no endereço do Fortaleza Capacita e me inscrevi, foi tudo muito simples”, conta a comerciante.

Dona Rejane é dona do seu ponto comercial há oito anos, sendo uma loja bastante conhecida na sua região. Contudo, a crise sanitária imposta pela pandemia trouxe desafios novos para a empreendedora.

“Foi um momento de muita dúvida e o movimento diminuiu. Ninguém vai deixar de comprar comida para comprar um perfume, por exemplo. Agora, nessa retomada do comércio, eu acabei ficando então sem capital para adquirir novos produtos. Por isso eu sou muito grata à Prefeitura e ao programa, pois eles me permitiram renovar o estoque, marcando um verdadeiro recomeço para mim”, destaca Rejane.

Além do crédito, a prefeitura de Fortaleza e a SDE capacitam as beneficiárias do Nossas Guerreiras com o curso Elaboração de Proposta de Negócios, que é gratuito e tem duração de 8h/a, realizado em formato on-line ou presencial.

O titular da SDE, Rodrigo Nogueira, visitou a loja da Dona Rejane e celebrou os bons frutos gerados pelo programa Nossas Guerreiras. “É uma satisfação ver a loja da Dona Rejane. Ela vende ‘de um tudo tudo’, como as pessoas falam, e o negócio está bombando. Vejo que ela está muito feliz. Com o Nossas Guerreiras, já beneficiamos mais de 500 mulheres, mostrando que a marca da administração do prefeito Sarto é cuidar de quem mais precisa”.

Letícia Freire tem 10 anos e é seu nome que batiza a loja da Dona Rejane, sua mãe. Para a jovem, o Nossas Guerreiras trouxe felicidades não apenas no comércio, mas em toda a vida familiar.

“Nesse período da Covid, minha mãe trabalhou menos na loja e teve que ficar muito tempo longe de casa. Agora que ela conseguiu participar do projeto, a lojinha está bem mais cheia e eu passo muito mais tempo brincando e curtindo com ela. Ela está muito mais feliz”, relata a garota.

A mudança na vida da Dona Rejane também foi percebida por sua cunhada, Eliete Freire. “Estou muito feliz de ver a loja da Rejane assim, cheia de coisas. É uma verdadeira benção essa oportunidade e isso, com certeza, aumentou a autoestima dela. No momento em que saiu o crédito, ela ligou pra mim e disse: ‘sou uma das guerreiras’. E, sem dúvida, ela sempre foi uma guerreira”, diz Eliete.

O programa Nossas Guerreiras tem por objetivo fornecer crédito de até R$ 3 mil para 17 mil mulheres de baixa renda, maiores de 18 anos, prioritariamente chefes de família e que desejem empreender. O cadastro deve ser feito pelo portal Fortaleza Capacita.

Para participar do programa Nossas Guerreiras é preciso ser hipossuficiente em renda e não ter sido beneficiada com recursos em edições de programas ou projetos similares da Prefeitura. Além disso, o empreendimento deve estar localizado em Fortaleza, preferencialmente, em bairros de baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-b)

Serviço
Inscrições: Programa Nossas Guerreiras
Mais informações pelo telefone: 0800 081 4141

“Sou uma das guerreiras”, Rejane Pereira celebra microcrédito do programa Nossas Guerreiras e fala em recomeço

De acordo com a empreendedora, o programa da Prefeitura marca um novo ciclo no seu trabalho, bastante impactado pela pandemia

Rejane posa dentro da sua loja usando a camisa do programa nossas guerreiras
sou muito grata à Prefeitura e ao programa, pois eles me permitiram renovar o estoque, marcando um verdadeiro recomeço para mim”, destaca Rejane (Foto: Marcos Moura)

Hidratantes, roupas, brinquedos e perfumes. Esta é apenas uma pequena parcela das mercadorias que Rejane Pereira expõe e vende com orgulho em sua loja, Letícia Variedades. Dona Rejane é uma das beneficiárias do Nossas Guerreiras, programa de microcrédito direcionado a mulheres chefe de família realizado pela Prefeitura de Fortaleza por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE). A empreendedora comenta que, assim que descobriu o programa, viu nele uma oportunidade de revitalizar o seu negócio.

“Eu estava resolvendo alguns serviços no Vapt-Vupt de Messejana e a atendente me falou sobre o programa Nossas Guerreiras. Logo que voltei para casa, entrei no endereço do Fortaleza Capacita e me inscrevi, foi tudo muito simples”, conta a comerciante.

Dona Rejane é dona do seu ponto comercial há oito anos, sendo uma loja bastante conhecida na sua região. Contudo, a crise sanitária imposta pela pandemia trouxe desafios novos para a empreendedora.

“Foi um momento de muita dúvida e o movimento diminuiu. Ninguém vai deixar de comprar comida para comprar um perfume, por exemplo. Agora, nessa retomada do comércio, eu acabei ficando então sem capital para adquirir novos produtos. Por isso eu sou muito grata à Prefeitura e ao programa, pois eles me permitiram renovar o estoque, marcando um verdadeiro recomeço para mim”, destaca Rejane.

Além do crédito, a prefeitura de Fortaleza e a SDE capacitam as beneficiárias do Nossas Guerreiras com o curso Elaboração de Proposta de Negócios, que é gratuito e tem duração de 8h/a, realizado em formato on-line ou presencial.

O titular da SDE, Rodrigo Nogueira, visitou a loja da Dona Rejane e celebrou os bons frutos gerados pelo programa Nossas Guerreiras. “É uma satisfação ver a loja da Dona Rejane. Ela vende ‘de um tudo tudo’, como as pessoas falam, e o negócio está bombando. Vejo que ela está muito feliz. Com o Nossas Guerreiras, já beneficiamos mais de 500 mulheres, mostrando que a marca da administração do prefeito Sarto é cuidar de quem mais precisa”.

Letícia Freire tem 10 anos e é seu nome que batiza a loja da Dona Rejane, sua mãe. Para a jovem, o Nossas Guerreiras trouxe felicidades não apenas no comércio, mas em toda a vida familiar.

“Nesse período da Covid, minha mãe trabalhou menos na loja e teve que ficar muito tempo longe de casa. Agora que ela conseguiu participar do projeto, a lojinha está bem mais cheia e eu passo muito mais tempo brincando e curtindo com ela. Ela está muito mais feliz”, relata a garota.

A mudança na vida da Dona Rejane também foi percebida por sua cunhada, Eliete Freire. “Estou muito feliz de ver a loja da Rejane assim, cheia de coisas. É uma verdadeira benção essa oportunidade e isso, com certeza, aumentou a autoestima dela. No momento em que saiu o crédito, ela ligou pra mim e disse: ‘sou uma das guerreiras’. E, sem dúvida, ela sempre foi uma guerreira”, diz Eliete.

O programa Nossas Guerreiras tem por objetivo fornecer crédito de até R$ 3 mil para 17 mil mulheres de baixa renda, maiores de 18 anos, prioritariamente chefes de família e que desejem empreender. O cadastro deve ser feito pelo portal Fortaleza Capacita.

Para participar do programa Nossas Guerreiras é preciso ser hipossuficiente em renda e não ter sido beneficiada com recursos em edições de programas ou projetos similares da Prefeitura. Além disso, o empreendimento deve estar localizado em Fortaleza, preferencialmente, em bairros de baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-b)

Serviço
Inscrições: Programa Nossas Guerreiras
Mais informações pelo telefone: 0800 081 4141