12 de março de 2018 em Saúde

UPAs da Prefeitura de Fortaleza ultrapassam 2 milhões de atendimentos

O Município conta com cinco unidades, e cada uma atende, em média, 11 mil pessoas por mês


Fachada da UPA do Jangurussu
As UPAs funcionam de domingo a domingo, 24 horas por dia

As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da Prefeitura de Fortaleza chegaram, no início deste mês, à marca de 2 milhões de atendimentos. O Município conta com cinco unidades, e cada uma atende, em média, 11 mil pessoas por mês. Em breve, a sexta UPA, localizada no bairro Edson Queiroz (Comunidade Dendê), também passará a atender a população de Fortaleza.

As UPAs funcionam de domingo a domingo, 24 horas por dia. Nas unidades, pode ser resolvida grande parte dos casos de urgências e emergências, como febre alta, picos de pressão, dores no peito, dor de cabeça forte com início súbito, cortes superficiais que necessitem de suturas simples, dentre outras queixas, principalmente as que se apresentarem de forma súbita e persistirem.

Dentre os benefícios proporcionados à população, destacam-se a descentralização e ampliação do serviço de urgência, reduzindo, assim, a mortalidade precoce por eventos agudos e a sobrecarga no atendimento das emergências na capital cearense. Cerca de 98% dos casos são solucionados na própria unidade. Com uma equipe composta por cerca de 140 profissionais (médicos, enfermeiros, assistentes sociais, técnicos de enfermagem, técnicos de laboratório, técnicos de radiologia, auxiliares de farmácia, auxiliares de laboratório e outros), as UPAs oferecem atendimento clínico adulto e pediátrico.

O atendimento nas UPAs é realizado seguindo os direcionamentos do Protocolo de Manchester, no qual a prioridade é de acordo com a gravidade de cada caso e não por ordem de chegada. É realizada a classificação de risco, na qual os pacientes recebem pulseiras com cores que organizam e indicam o tempo de atendimento - vermelho (emergência), laranja (muito urgente), amarelo (urgente), verde (pouco urgente) e azul (não urgente). Após a classificação, o paciente é direcionado para a assistência médica, o quadro é estabilizado e o diagnóstico, detalhado. Depois de avaliado, se necessário, o usuário fica em observação na própria unidade ou é referenciado para um hospital de retaguarda. As UPAs inovam ao oferecer estrutura simplificada com realização de exames laboratoriais, raios-x, eletrocardiograma, entre outros.

Confira os endereços das UPAs municipais:

- UPA Dr. Eduíno França Barreira (Regional I): Avenida Presidente Castelo Branco s/n - Cristo Redentor.

- UPA Dr. Haroldo Juaçaba, (Regional IV): Rua Betel s/n - Serrinha.

- UPA Dr. Fábio Landim (Regional VI): Avenida Castelo de Castro s/n ou Avenida Contorno Sul s/n - Jangurussu.

- UPA Juraci Magalhães (Regional V): Rua Sargento João Pinheiro com a Rua João Gentil s/n - Bom Jardim

- UPA Dr. Fernando Guanabara (Regional I): Avenida G, nº 9 - Vila Velha.

UPAs da Prefeitura de Fortaleza ultrapassam 2 milhões de atendimentos

O Município conta com cinco unidades, e cada uma atende, em média, 11 mil pessoas por mês

Fachada da UPA do Jangurussu
As UPAs funcionam de domingo a domingo, 24 horas por dia

As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da Prefeitura de Fortaleza chegaram, no início deste mês, à marca de 2 milhões de atendimentos. O Município conta com cinco unidades, e cada uma atende, em média, 11 mil pessoas por mês. Em breve, a sexta UPA, localizada no bairro Edson Queiroz (Comunidade Dendê), também passará a atender a população de Fortaleza.

As UPAs funcionam de domingo a domingo, 24 horas por dia. Nas unidades, pode ser resolvida grande parte dos casos de urgências e emergências, como febre alta, picos de pressão, dores no peito, dor de cabeça forte com início súbito, cortes superficiais que necessitem de suturas simples, dentre outras queixas, principalmente as que se apresentarem de forma súbita e persistirem.

Dentre os benefícios proporcionados à população, destacam-se a descentralização e ampliação do serviço de urgência, reduzindo, assim, a mortalidade precoce por eventos agudos e a sobrecarga no atendimento das emergências na capital cearense. Cerca de 98% dos casos são solucionados na própria unidade. Com uma equipe composta por cerca de 140 profissionais (médicos, enfermeiros, assistentes sociais, técnicos de enfermagem, técnicos de laboratório, técnicos de radiologia, auxiliares de farmácia, auxiliares de laboratório e outros), as UPAs oferecem atendimento clínico adulto e pediátrico.

O atendimento nas UPAs é realizado seguindo os direcionamentos do Protocolo de Manchester, no qual a prioridade é de acordo com a gravidade de cada caso e não por ordem de chegada. É realizada a classificação de risco, na qual os pacientes recebem pulseiras com cores que organizam e indicam o tempo de atendimento - vermelho (emergência), laranja (muito urgente), amarelo (urgente), verde (pouco urgente) e azul (não urgente). Após a classificação, o paciente é direcionado para a assistência médica, o quadro é estabilizado e o diagnóstico, detalhado. Depois de avaliado, se necessário, o usuário fica em observação na própria unidade ou é referenciado para um hospital de retaguarda. As UPAs inovam ao oferecer estrutura simplificada com realização de exames laboratoriais, raios-x, eletrocardiograma, entre outros.

Confira os endereços das UPAs municipais:

- UPA Dr. Eduíno França Barreira (Regional I): Avenida Presidente Castelo Branco s/n - Cristo Redentor.

- UPA Dr. Haroldo Juaçaba, (Regional IV): Rua Betel s/n - Serrinha.

- UPA Dr. Fábio Landim (Regional VI): Avenida Castelo de Castro s/n ou Avenida Contorno Sul s/n - Jangurussu.

- UPA Juraci Magalhães (Regional V): Rua Sargento João Pinheiro com a Rua João Gentil s/n - Bom Jardim

- UPA Dr. Fernando Guanabara (Regional I): Avenida G, nº 9 - Vila Velha.