17 de maio de 2022 em Mobilidade

Abertas inscrições para Seminário de Preservação de Vidas no Trânsito

Evento discutirá estratégias e inovações adotadas para a segurança viária de Fortaleza, referência nacional na redução de mortes no trânsito


A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), abre as inscrições para o Seminário de Preservação de Vidas no Trânsito. O evento, que visa apresentar estratégias e soluções em segurança viária, acontece nos dias 26 e 27 de maio, no Cuca Pici. Os interessados devem se inscrever gratuitamente no canal Mobilidade Fortaleza.

O seminário é voltado a técnicos de órgãos e secretarias de trânsito do estado, universitários e especialistas em mobilidade urbana. "Vai ser um momento enriquecedor de intercâmbio de informações com palestras e debates sobre as boas práticas de redução de acidentes. Fortaleza é referência no assunto por reduzir a cada ano o índice de mortes no trânsito", ressalta Antônio Ferreira, superintendente da AMC.

Dentre os temas, serão apresentadas ações de educação e fiscalização preventiva com foco nos principais fatores de risco, otimização dos semáforos inteligentes na gestão de tráfego, desenho urbano e sinalizações inovadoras, além da perspectiva global de segurança no trânsito.

Na oportunidade, será lançado também o Relatório Anual de Segurança Viária e haverá a entrega do Prêmio AMC de Mobilidade Urbana voltado a alunos da Rede Pública de Ensino.

Preservação de vidas

Fortaleza obteve uma redução histórica no número de mortes no trânsito no primeiro quadrimestre de 2022, sendo o menor índice desde 2001. Entre janeiro e abril deste ano foram registradas 37 mortes em vias da capital. O índice representa uma queda de 62,8% em relação à média do mesmo período das últimas duas décadas.

Em 2021, a Capital chegou ao sétimo ano seguido com redução de óbitos no trânsito. Foram 184 mortes registradas nas vias da cidade ou uma taxa de mortalidade de 6,8 para cada 100 mil habitantes. O número é 51% menor em relação ao ano de 2014, que contabilizou 377.

Abertas inscrições para Seminário de Preservação de Vidas no Trânsito

Evento discutirá estratégias e inovações adotadas para a segurança viária de Fortaleza, referência nacional na redução de mortes no trânsito

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), abre as inscrições para o Seminário de Preservação de Vidas no Trânsito. O evento, que visa apresentar estratégias e soluções em segurança viária, acontece nos dias 26 e 27 de maio, no Cuca Pici. Os interessados devem se inscrever gratuitamente no canal Mobilidade Fortaleza.

O seminário é voltado a técnicos de órgãos e secretarias de trânsito do estado, universitários e especialistas em mobilidade urbana. "Vai ser um momento enriquecedor de intercâmbio de informações com palestras e debates sobre as boas práticas de redução de acidentes. Fortaleza é referência no assunto por reduzir a cada ano o índice de mortes no trânsito", ressalta Antônio Ferreira, superintendente da AMC.

Dentre os temas, serão apresentadas ações de educação e fiscalização preventiva com foco nos principais fatores de risco, otimização dos semáforos inteligentes na gestão de tráfego, desenho urbano e sinalizações inovadoras, além da perspectiva global de segurança no trânsito.

Na oportunidade, será lançado também o Relatório Anual de Segurança Viária e haverá a entrega do Prêmio AMC de Mobilidade Urbana voltado a alunos da Rede Pública de Ensino.

Preservação de vidas

Fortaleza obteve uma redução histórica no número de mortes no trânsito no primeiro quadrimestre de 2022, sendo o menor índice desde 2001. Entre janeiro e abril deste ano foram registradas 37 mortes em vias da capital. O índice representa uma queda de 62,8% em relação à média do mesmo período das últimas duas décadas.

Em 2021, a Capital chegou ao sétimo ano seguido com redução de óbitos no trânsito. Foram 184 mortes registradas nas vias da cidade ou uma taxa de mortalidade de 6,8 para cada 100 mil habitantes. O número é 51% menor em relação ao ano de 2014, que contabilizou 377.