19 de maio de 2022 em Mobilidade

Ação educativa da AMC utiliza óculos que mostram como é arriscada a combinação de álcool e direção

A intervenção acontece na Praia do Futuro, a partir das 19h30


A mistura de álcool e direção é um dos principais fatores de risco de acidentes de trânsito. Ciente dos perigos dessa combinação, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) realiza, nesta quinta-feira (19/05), às 19h30, ação educativa na barraca Chico do Caranguejo, na Praia do Futuro. O objetivo da intervenção é conscientizar condutores sobre a importância de respeitar as normas de circulação viária.

Durante a mobilização, intitulada "AMC nos Bares", os educadores de trânsito do órgão utilizarão óculos que simulam os efeitos do álcool no organismo para mostrar que uma pessoa alcoolizada tem comprometidos o tempo de reação, a coordenação motora e a percepção de espaço.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), um condutor que desrespeita a lei com um copo de cerveja tem três vezes mais chances de morrer em um acidente do que um condutor sóbrio. O álcool prejudica o equilíbrio, altera percepções e comportamentos, além de diminuir a atenção, tornando a direção veicular insegura. Em uma situação de perigo à frente, o condutor não terá condições de agir para evitar uma colisão, por exemplo.

Operação Lei Seca

Paralelo ao trabalho educativo, a AMC também tem reforçado a Operação Lei Seca em vias com alta taxa de acidentalidade viária. "É preciso que os condutores respeitem a legislação para se proteger e não arriscar a vida do outro. A simples presença dos nossos agentes nas ruas já inibe o comportamento irregular. Hoje em dia o motorista sabe que a qualquer momento e em qualquer lugar pode ser abordado em nossas ações. Desse jeito estamos aumentando a segurança de todos", esclarece Disraelli Brasil, assessor técnico do órgão.

Embora seja uma situação de extremo risco, são frequentes os casos de embriaguez ao volante. De janeiro a dezembro de 2021, 18.955 condutores foram submetidos ao teste da alcoolemia em comandos de Lei Seca. 829 motoristas recusaram se submeter ao etilômetro e 98 deram positivo.

No Brasil, a tolerância de álcool é zero. Conduzir veículo automotor sob influência dessa substância é uma infração de natureza gravíssima x 10, multa no valor de R$ 2.934,70 e se a concentração for igual ou superior a 0,30 miligramas de álcool por litro de ar alveolar ou o motorista tenha sinais que indiquem alteração de capacidade psicomotora, o mesmo ainda será detido.

Ação educativa da AMC utiliza óculos que mostram como é arriscada a combinação de álcool e direção

A intervenção acontece na Praia do Futuro, a partir das 19h30

A mistura de álcool e direção é um dos principais fatores de risco de acidentes de trânsito. Ciente dos perigos dessa combinação, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) realiza, nesta quinta-feira (19/05), às 19h30, ação educativa na barraca Chico do Caranguejo, na Praia do Futuro. O objetivo da intervenção é conscientizar condutores sobre a importância de respeitar as normas de circulação viária.

Durante a mobilização, intitulada "AMC nos Bares", os educadores de trânsito do órgão utilizarão óculos que simulam os efeitos do álcool no organismo para mostrar que uma pessoa alcoolizada tem comprometidos o tempo de reação, a coordenação motora e a percepção de espaço.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), um condutor que desrespeita a lei com um copo de cerveja tem três vezes mais chances de morrer em um acidente do que um condutor sóbrio. O álcool prejudica o equilíbrio, altera percepções e comportamentos, além de diminuir a atenção, tornando a direção veicular insegura. Em uma situação de perigo à frente, o condutor não terá condições de agir para evitar uma colisão, por exemplo.

Operação Lei Seca

Paralelo ao trabalho educativo, a AMC também tem reforçado a Operação Lei Seca em vias com alta taxa de acidentalidade viária. "É preciso que os condutores respeitem a legislação para se proteger e não arriscar a vida do outro. A simples presença dos nossos agentes nas ruas já inibe o comportamento irregular. Hoje em dia o motorista sabe que a qualquer momento e em qualquer lugar pode ser abordado em nossas ações. Desse jeito estamos aumentando a segurança de todos", esclarece Disraelli Brasil, assessor técnico do órgão.

Embora seja uma situação de extremo risco, são frequentes os casos de embriaguez ao volante. De janeiro a dezembro de 2021, 18.955 condutores foram submetidos ao teste da alcoolemia em comandos de Lei Seca. 829 motoristas recusaram se submeter ao etilômetro e 98 deram positivo.

No Brasil, a tolerância de álcool é zero. Conduzir veículo automotor sob influência dessa substância é uma infração de natureza gravíssima x 10, multa no valor de R$ 2.934,70 e se a concentração for igual ou superior a 0,30 miligramas de álcool por litro de ar alveolar ou o motorista tenha sinais que indiquem alteração de capacidade psicomotora, o mesmo ainda será detido.