14 de maio de 2018 em Mobilidade

Ações educativas com pedestres e motociclistas marcam a programação do Maio Amarelo

O objetivo é conscientizar sobre um tráfego seguro e adoção de comportamento adequado no trânsito


Dando continuidade à programação do Maio Amarelo, a Prefeitura de Fortaleza realiza nesta terça-feira (15/05) ações educativas com foco nos motociclistas e pedestres, que são as principais vítimas de acidentes de trânsito fatais. As atividades desenvolvidas pela Gerência de Educação da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) objetivam conscientizá-los sobre um tráfego mais seguro.
 
No período da manhã, a partir de 8h30, acontecerá mais uma edição do projeto “Motociclista Prudente: quem é consciente não se envolve em acidente” na Praça das Flores. Educadores de trânsito farão abordagens, orientando condutores de motocicletas a utilizarem o capacete devidamente afivelado e equipamentos de segurança, além de adotar um comportamento preventivo e seguir às normas de sinalização viária.
 
À tarde, por volta de 16h, será a vez dos pedestres mostrarem que têm prioridade no trânsito da cidade. No intuito de chamar a atenção de condutores de veículos para o respeito ao pedestre, estão previstas intervenções com um tapete vermelho em que os transeuntes serão convidados a fazerem uma travessia segura na faixa. A mobilização acontecerá na Rua Barbosa de Freitas, ao lado do Shopping Del Paseo.
 
Dados de acidentes
 
Segundo o Relatório Anual de Acidentes de Trânsito, embora tenha havido uma redução significativa no número de mortes, motociclistas ainda correspondem a 50% do total de óbitos coletados em 2017, seguido por pedestres que representam 37%.
 
História do Maio Amarelo
 
O movimento teve início por iniciativa do Observatório Nacional de Segurança Viária e, desde então, vem ganhando adeptos não só no Brasil, mas também em outros países. Assim como o “Outubro Rosa” e o “Novembro Azul”, que tratam dos temas câncer de mama e próstata, o “Maio Amarelo” procura estimular ações voltadas à conscientização, ao amplo debate das responsabilidades e à avaliação de riscos sobre o comportamento de cada cidadão, dentro de seus deslocamentos diários no trânsito. A Prefeitura de Fortaleza é signatária do movimento desde 2015. E, a partir de 2017, começou a organizar ações de educação, mobilização, além de implementar infraestrutura de segurança em pontos estratégicos para prevenir acidentes de trânsito, principalmente com mortos e feridos.

Ações educativas com pedestres e motociclistas marcam a programação do Maio Amarelo

O objetivo é conscientizar sobre um tráfego seguro e adoção de comportamento adequado no trânsito

Dando continuidade à programação do Maio Amarelo, a Prefeitura de Fortaleza realiza nesta terça-feira (15/05) ações educativas com foco nos motociclistas e pedestres, que são as principais vítimas de acidentes de trânsito fatais. As atividades desenvolvidas pela Gerência de Educação da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) objetivam conscientizá-los sobre um tráfego mais seguro.
 
No período da manhã, a partir de 8h30, acontecerá mais uma edição do projeto “Motociclista Prudente: quem é consciente não se envolve em acidente” na Praça das Flores. Educadores de trânsito farão abordagens, orientando condutores de motocicletas a utilizarem o capacete devidamente afivelado e equipamentos de segurança, além de adotar um comportamento preventivo e seguir às normas de sinalização viária.
 
À tarde, por volta de 16h, será a vez dos pedestres mostrarem que têm prioridade no trânsito da cidade. No intuito de chamar a atenção de condutores de veículos para o respeito ao pedestre, estão previstas intervenções com um tapete vermelho em que os transeuntes serão convidados a fazerem uma travessia segura na faixa. A mobilização acontecerá na Rua Barbosa de Freitas, ao lado do Shopping Del Paseo.
 
Dados de acidentes
 
Segundo o Relatório Anual de Acidentes de Trânsito, embora tenha havido uma redução significativa no número de mortes, motociclistas ainda correspondem a 50% do total de óbitos coletados em 2017, seguido por pedestres que representam 37%.
 
História do Maio Amarelo
 
O movimento teve início por iniciativa do Observatório Nacional de Segurança Viária e, desde então, vem ganhando adeptos não só no Brasil, mas também em outros países. Assim como o “Outubro Rosa” e o “Novembro Azul”, que tratam dos temas câncer de mama e próstata, o “Maio Amarelo” procura estimular ações voltadas à conscientização, ao amplo debate das responsabilidades e à avaliação de riscos sobre o comportamento de cada cidadão, dentro de seus deslocamentos diários no trânsito. A Prefeitura de Fortaleza é signatária do movimento desde 2015. E, a partir de 2017, começou a organizar ações de educação, mobilização, além de implementar infraestrutura de segurança em pontos estratégicos para prevenir acidentes de trânsito, principalmente com mortos e feridos.